Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Luana Freire
Luana Freire
29 Out, 2018 - 17:22

Bulldog personalidade: descubra 10 características desses cães

Luana Freire

Há algo a ter em conta se é dono (ou quer ser) de um bulldog: a personalidade. Descubra algumas características da raça e não se deixe surpreender.

Bulldog personalidade: descubra 10 características desses cães

Bulldog: personalidade. O que esperar quando decide partilhar a casa e a vida com um cão desta raça? Saiba tudo sobre este tema e não seja apanhado de surpresa.

Se está a ler este artigo, é provável que esteja a pensar ter um bulldog em casa. Certo? Pode estar na dúvida entre ter um francês ou um inglês, ou até mesmo estar indeciso entre outras raças. A boa notícia é que está no sítio certo e já vai ficar a saber tudo sobre a personalidade destes cães.

Se já tem um cão bulldog em casa, fique por aqui, pois é sempre bom informar-se sobre o que é comum ou não no temperamento do seu cão, mediante a raça. Curiosamente, o bulldog francês e o inglês têm as mesmas características – quer no que diz respeito à saúde, quer no que toca ao feitio. No entanto, para ter uma ideia dos problemas que vai ter com o bulldog inglês, pode multiplicar por 10 as características menos “agradáveis” do bulldog francês.

Antes de mais, vamos esclarecer um ponto: ainda que haja 10 razões para não ter um bulldog, é quase certo que possam existir outras 10, ou mais, para o ter. Não estamos, de todo, a criticar a raça, afinal, o bulldog é um patudo maravilhoso para ter como companhia. O que queremos, claro, é que fique ciente do que o aguarda e, assim, reduzir o número de abandonos ou doações desses animais tão queridos. Sim, há muitas histórias de quem tenha um bulldog por dois ou três meses e que depois resolvem dar o peludo, simplesmente porque é um destruidor do lar. É bom, portanto, para cães e humanos que um bulldog não caia em mãos erradas.

Bulldog personalidade: o que esperar dessa convivência?

Apesar do ar cómico e jovial, saiba que o cão da raça bulldog (inglês ou francês) é um dos cães mais  adoráveis que pode levar para casa – ainda que seja demasiado teimoso. A grande vantagem desses cães é serem os melhores amigos das crianças, além de ser darem bem com outros animais que tenha por casa e de serem razoavelmente simpáticos para pessoas estranhas.

As desvantagens? Há algumas: são cães resistentes aos comandos, que demoram a ser ensinados, educados e adestrados. Mas, há mais. Tome nota e pese na balança se está disposto a encarar os desafios.

Bulldog inglês: tudo sobre a raça

1. Ooops… O bulldog sofre muito com gases

Sim, o bulldog vai ter gases, muito gases. Na verdade, esses cães libertam gases praticamente a toda hora – e este quadro tende a piorar de acordo com a ração que lhe oferece. Não adianta pedir conselhos no que diz respeito a isso, pois cada animal vai reagir de forma diferente à comida. A dica é: testar.

2. Pelo espalhado por toda a casa

Sim, é verdade que os cães de pelo curto perdem menos pelo, mas esta regra parece não aplicar-se ao bulldog. Antes pelo contrário. A explicação? É simples: cães que perdem pouco pelo, normalmente, são cães que necessitam de ir à tosa.

Se quer ter um bulldog em casa, habitue-se a ver pelos pelo sofá, na roupa, na cama, no chão… E, até, na comida.

3. Não são cães de quintal

Quer um cão pra viver fora de casa? Esqueça o bulldog inglês ou o francês. Para começarmos a explicar, temos de dizer que esses cães precisam de companhia constante para estarem bem –  companhia de humanos ou de outros cães. Depois, porque a saúde desses peludos (que são cães braquicefálicos) é um tanto quanto frágil e requer cuidados no que toca à temperatura.

bulldog

4. Não são cães de levar ao colo

O bulldog francês pode pesar entre 8 e 14kg. Já o bulldog inglês pode mesmo chegar a pesar uns valentes 35kg. Logo, se quer um cão para andar ao colo, esqueça essas raças e optes antes por um cão maltês ou um yorkshire.

5. Delicadeza? Esqueça

Os bulldogs são brutos, muito brutos – e não é por mal. Na verdade, são cães brutos até quando brincam: saltam, correm, vão contra os móveis.

Por serem animais musculados e fortes, é difícil que algum embate lhes provoque dor. Sendo assim, não recomendamos um bulldog para fazer companhia a crianças demasiado pequenas ou a idosos.

6. Donos de bulldogs precisam ser mais sociáveis

É normal ver vizinhos a parar para brincar com um bulldog a meio do passeio, seja o cão francês ou inglês. Toda a gente parece gostar de socializar, passar a mão sobre o seu pelo e fazer mil e uma perguntas ao seu dono. Por isso, se quer ter um bulldog, prepare-se para ser mais sociável.

7.  Bulldogs são destruidores

Os “bulls” (bulldog, pitt bull, bull terrier, etc.) são, por natureza, animais de briga. Logo, diante dessa característica, sabemos de antemão que o bulldog é um cão potencialmente “destruidor”: podem destruir paredes, comer sapatos, destruir sofás. Esteja preparado.

buldogue francês

8. O bulldog francês é especialmente agitado

Nem todo bulldog é pacato e calmo. No que diz respeito aos bulldogs, o francês é particularmente agitado e adora brincar, parecendo nunca estar cansado – salvo raras exceções. No entanto, são capazes de demonstrar tranquilidade quando a família para em frente à TV, por exemplo.

Se, para si, isto é um problema, escolha o bulldog inglês – que é mais conhecido por ser calmo, gostar do lar e desprezar os passeios.

10 curiosidades sobre cães que não vai querer perder

  • Cães de porte grande: 10 raças a conhecer
  • Doenças dos cães: conheça os sintomas e o tratamento das mais comuns
  • 9 alimentos que os cães não podem mesmo comer
  • Afinal, porque é que os cães abanam a cauda?