ebook
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Prático e Descomplicado
Valdemar Jorge
Valdemar Jorge
17 Ago, 2021 - 15:25

O carro aquece? Saiba porquê e como deve atuar

Valdemar Jorge

O motor do carro aquece e obriga a paragens forçadas para regressar à normalidade? Saiba o que pode causar esta situação e como a pode evitar.

O carro aquece

É sempre um problema quando o carro aquece. Os atuais motores, sejam a gasolina ou diesel, quando comparados com os primeiros propulsores criados no Século XIX, revelam uma elevada eficiência e economia. Paralelamente são igualmente menos ruidosos e mais duráveis, além de que ao nível do design são muito mais compactos.

Acresce ainda que necessitam de uma manutenção muito mais simples. Manutenção que se for cumprida segundo os conselhos ditados pelas diversas marcas para os seus produtos, permitirá longa vida do motor em termos mecânicos e de durabilidade.

No entanto, se os motores são tão bons porque é que ainda acontecem casos de aquecimento ou superaquecimento dos blocos? A resposta pode ser fácil de encontrar, ou talvez não. Depende se a situação é causada por desleixo humano ou se por falha dos componentes eletrónicos que integram o funcionamento do motor.

Temperatura do termóstato ou de luz avisadora

Se a viatura possuir indicação da temperatura do motor o condutor deverá ter em atenção a posição do ponteiro.S se este se aproximar da zona vermelha deverá de imediato parar a viatura e desligar o motor. É sinal de que o carro aquece para lá do recomendável, o que pode causar problemas graves.

Já os modernos painéis de instrumentos não têm este tipo de indicador, mas sim um alerta de aquecimento em cor vermelha. Se este acender é sinal de que algo não está bem pelo que o procedimento é o mesmo: parar a viatura e esperar que o motor arrefeça, para que depois possa ser realizado em segurança um diagnóstico da avaria.

O carro aquece: causas a considerar

Antes de elencarmos algumas situações que podem acontecer no dia-a-dia, tenha em conta que o superaquecimento do motor causa danos em peças importantes do veículo, tais como a cabeça do motor, pistons, juntas da cabeça do motor, anéis de vedação dos cilindros, entre outros.

Nos casos graves em que o carro aquece, poderá ser necessário proceder à retificação da cabeça do bloco do motor ou, mesmo, a substituição do motor. E, como resultado, o preço de uma reparação deste tipo é sempre demorada e onerosa. Vejamos então algumas situações que podem acontecer e que têm como resultado o aquecimento ou superaquecimento do motor de uma viatura.

1

Problema na correia dentada ou na ventoinha

A correia da ventoinha é um dos componentes que deve ser avaliado aquando da revisão/manutenção de uma viatura. É essencial que a ventoinha da viatura funcione em perfeitas condições, já que uma situação de trânsito intenso que exige mais esforço do motor e um maior aquecimento do mesmo. Se tudo estiver a funcionar bem, a ventoinha entrará em funcionamento e forçará a ventilação do ar no radiador, reduzindo assim a temperatura do líquido que refrigera o motor.

O que poderá correr mal: se a ventoinha não funcionar convenientemente, por defeito da correia, o problema que surgirá é o aquecimento do motor e a degradação rápida dos componentes que já enumeramos. Por isso, não esqueça incluir este componente na vistoria da manutenção da viatura.

2

Defeito na bomba de água e/ou válvula do termóstato

Outra situação que pode levar a um aquecimento indesejado do motor é usar um aditivo que não seja recomendado pelo fabricante da viatura, o que poderá causar problemas na bomba de água e, também, na válvula do termóstato. Note que o aditivo aumenta o ponto de ebulição da água, fazendo com que esta demore mais tempo a entrar em ebulição.

O que poderá correr mal: usar um aditivo que não seja recomendado pode trazer problemas, no sentido em que este poderá não ter os componentes necessários para evitar a criação de crostas que poderão entupir o sistema. Pode, ainda, não conter os componentes que evitam ferrugem que acaba por danificar, a longo prazo, o desempenho da bomba de água e da válvula do termóstato.

3

Fugas de líquido no radiador

Um dos problemas que pode acontecer é a corrosão do radiador ou dos tubos que a ele estão ligados e permitem a circulação da água/líquido de refrigeração, pelo que o mesmo deve ser verificado, no sentido de ver se existem situações de degradação que levem à fuga de líquido. Quando o nível deste fluído está baixo deve ser reposto, evitando que surja um caso de aquecimento.

O que poderá correr mal: uma fuga de líquido no radiador, quer por deterioração do mesmo, quer por a tampa do mesma estar mal apertada, ou fuga num tubo, resultam no aquecimento ou superaquecimento do motor, com as consequências que indicamos em 1.

4

Nível do óleo baixo

O óleo no motor do carro além de ter a função de lubrificação, também arrefece o motor do carro, ao evitar que as partes móveis internas do motor não aqueçam por atrito. Por isso, quando menor for o nível de óleo, maior é a probabilidade do motor aquecer rapidamente.

O que poderá correr mal: num caso de baixo nível de óleo ou mesmo falta de óleo no motor o mais provável é queimar a junta da cabeça e/ou gripar o motor. Fazer a manutenção regular/mudança de óleo nas quilometragens preconizadas pelos fabricantes é essencial para a saúde do motor.

Motor com sobreaquecimento

Evite situações de aquecimento do motor

A principal dica que se pode dar para evitar situações de aquecimento do motor é fazer uma manutenção preventiva regular da viatura.

Mudar, por exemplo, o óleo a cada 20.000 quilómetros, verificar semanalmente o nível da água/líquido de refrigeração do radiador, estar atento a barulhos estranhos na zona do motor (deficiente funcionamento da bomba de água) e verificar a temperatura no respetivo indicador no quadro de instrumentos. Nos automóveis que estão equipados com este elemento, são pequenos gestos que podem precaver uma avaria indesejada.

Ter em atenção que para proceder a este tipo de verificações o motor deve estar frio. Nunca deve mexer nos componentes do motor com este quente pois corre o risco de se queimar seriamente.

Também deverá ter em atenção que se houver fumo é mesmo sinal de que se registou superaquecimento do motor. Espere cerca de 40 minutos para que este arrefeça e só depois tente abrir o capot e identificar o que terá provocado o problema.

Um outro sinal de que o motor poderá estar com problemas de aquecimento é registar-se saída de ar quente pelas condutas do ar condicionado no habitáculo.

A troca do líquido de arrefecimento poderá resolver a situação, mas se o problema se mantiver, deverá levar a viatura a oficina de confiança para fazer uma avaliação.

O carro aquece: o que nunca deve fazer

Não abra a tampa do radiador. É muito perigoso. O sistema está sobre pressão e se tentar abrir a tampa a água vai espirrar causando ferimentos graves.

Não despeje água fria por cima do motor na tentativa de baixar a temperatura do mesmo. Se o fizer pode causar um choque térmico que danificará o bloco.

O que fazer depois

O que fazer depois que o motor tiver arrefecido? Esteja na cidade ou na estrada deve pedir auxílio de um reboque e encaminhar a viatura para um concessionário/oficina da sua confiança. E aguardar pela avaliação dos estragos.

Caso consiga identificar o problema e se concluir que uma reposição de líquidos resolve a situação, poderá seguir viagem. No entanto, logo que possível desloque-se a um concessionário/oficina e proceda a uma revisão do sistema. Para segurança e evitar arreliações porque o carro aquece.

Veja também