Afonso Aguiar
Afonso Aguiar
23 Out, 2019 - 15:15
comprar carro

Comprar um carro novo ou usado: por qual deve optar?

Afonso Aguiar

Está a considerar comprar um automóvel e não sabe se deve comprar um carro novo ou usado? Descubra aqui as vantagens e desvantagens de cada um.

O artigo continua após o anúncio

É uma questão persistente (e pertinente), cuja resposta, por questões financeiras, costuma pender para a segunda alternativa.

No momento em que se pretende comprar um automóvel, muitos dividem-se entre as duas seguintes opções: um carro novo ou usado.

Embora haja uma maior movimentação no mercado de carros usados, não é o facto de a maioria o fazer que torna essa a melhor opção. Depende essencialmente daquilo que o consumidor valoriza.

Ambos têm as suas vantagens e desvantagens. Porém, o critério fica à sua escolha, uma vez que, no final das contas, a máquina calculadora poderá ser a sua melhor conselheira.

Carro novo ou usado: qual a melhor opção?

Para melhor avaliar cada uma das opções, optámos por analisar separadamente as vantagens e desvantagens de comprar um carro novo ou um carro usado.

Comprar um carro novo

comprar carro novo

Vantagens

Um carro novo tem várias vantagens. Porém, na ótica do condutor, talvez a mais importante seja a segurança e eficiência do motor.

Como ninguém, antes do consumidor, pegou no carro, à partida os problemas e encargos a curto prazo são mais diminuídos.

Além disso, se optar por comprar o veículo no tempo certo – normalmente antes de sair uma nova versão ou facelift do mesmo modelo – poderá até conseguir um carro novo a um preço consideravelmente barato.

O artigo continua após o anúncio

Também a nível ecológico há claras vantagens. Uma vez que o Parlamento Europeu lançou uma série de restrições à emissão de gases tóxicos com vista à diminuição de 40% até 2030 da taxa de CO2, a indústria automóvel teve de ser reformulada.

Por isso, os veículos mais recentes estão cada vez mais otimizados para consumir menos combustível e para diminuir as emissões de CO2. Logo, um carro novo terá, em princípio, essas características mais acentuadas.

Finalmente, um automóvel com zero quilómetros permite escolher uma maior panóplia de opções técnicas e de design se comprar diretamente à marca.

Dada a forte aposta e constantes inovações no setor tecnológico, a possibilidade de ter um carro com um sistema tecnologicamente mais evoluído também é uma forte possibilidade.

Desvantagens

Porém, como em tudo, existe o “reverso da medalha”. Os encargos de um carro novo, comparativamente a um carro usado, são maiores e, a partir do momento em que sai da concessionária, já está a perder dinheiro devido à desvalorização, que é, neste caso, bem mais acentuada.

Se, por um lado, à partida, vai gastar menos em manutenção e até possivelmente em combustível, por outro lado vai ter de comprar um carro novo por valores mais elevados do que um semelhante em termos características mas usado.

Embora a desvalorização de um veículo novo, dependa de modelo para modelo, há um certo consenso de que assim que o automóvel saí do “stand” desvaloriza cerca de 30%, sendo que a isso acresce uma desvalorização anual (embora consideravelmente mais baixa).

A outra grande desvantagem é que, em algumas ocasiões, modelos novos vêm com defeitos de fabrico que podem demorar meses ou anos, dependendo da eficácia da marca, a serem corrigidos.

O artigo continua após o anúncio

Comprar um carro usado

comprar carro

Vantagens

Se um carro novo desvaloriza cerca de 30% mal saí do stand e vai desvalorizando anualmente e também conforme o uso que lhe dá, isso significa que quando for a ser vendido vai ser claramente por um preço mais barato.

Portanto, se estiver atento a carros semi-novos (com um dois anos e poucos quilómetros de utilização) é provável que consiga um excelente negócio na perspetiva de qualidade-preço.

Além disso, sejam modelos mais recentes ou antigos, os erros comuns do início de fabrico de um determinado modelo novo também já devem ter sido corrigidos por quem vendeu ou, até, pelo proprietário anterior a esse.

Desvantagens

Embora o livrete e o historial de acidentes do carro possam ser consultados, a realidade é que estes também podem não conter a informação mais precisa. Essencialmente, o mais importante é saber quantos quilómetros teve, se já mudou de peças e o número de acidentes.

Quanto aos acidentes, não é de todo descabido que numa situação dessas haja um acordo amigável sem declaração do incidente.

Finalmente, a procura de um bom carro em segunda mão que vá de acordo aos seus interesses pode ser complicada, uma vez que não há “stock”.

Portanto, a escolha certa dependerá daquilo que o consumidor valoriza mais. Ou seja, se é mais preocupado com as questões financeiras, a qualidade do motor ou tecnológica, a segurança ou, até, com o sistema ecológico.

No final, é pesar os prós e contra e dar o relevo que cada um acha importante a cada uma das vantagens e desvantagens de um carro novo ou usado.

O artigo continua após o anúncio

Calculadora, a sua melhor conselheira

Na hora de escolher, não há melhor conselheira do que uma calculadora. Com ela, vai poder traçar um plano com o número de quilómetros que deverá efetuar por ano, contabilizar os gastos com combustível, deixando algum de parte para gastos de manutenção.

Se a isso juntarmos o gasto do carro usado e, financeiramente, compensar em relação ao novo, então é preferível comprar um usado. Mas estamos a falar de automóveis de características iguais.

Por isso, se for para decidir entre um carro novo ou usado, deve ter em consideração a possibilidade de comprar carros diferentes.

Veja também