Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Inês Silva
Inês Silva
16 Nov, 2020 - 15:44

Pedido de aumento salarial: saiba aqui como o fazer

Inês Silva

Quer fazer um pedido de aumento salarial e não sabe como? Siga as nossas dicas para que não lhe faltem os argumentos na hora de negociar.

reunião para analisar pedido de aumento salarial

Gostaria de ganhar mais dinheiro e considera que merece. Contudo, não sabe como fazer um pedido de aumento salarial. Reunimos várias dicas que o vão ajudar nesse propósito, até mesmo em tempos de pandemia da COVID-19.

No atual contexto de pandemia, pedir um aumento pode parecer pouco razoável e, até, ser um bocadinho intimidante. No entanto, se tiver boas razões para o fazer e a empresa onde trabalha está a ser pouco ou nada afetada pelas consequências económicas causadas pela COVID-19, pode ser possível tornar realidade o seu desejo.

Razões para um pedido de aumento salarial

São vários os motivos que podem levar a pedir um aumento de salário, ainda que nem todos tenham o mesmo peso ou garantam esse aumento, reunímos alguns:

  • Trabalha há muitos anos na empresa: o fator tempo pode ajudar, colaboradores mais antigos inspiram confiança, conhecem bem as funções e a empresa, não necessitando um investimento maior em formação;
  • Tem investido na formação e qualificação: esta é uma ótima razão, pois este investimento por conta própria reflete-se diretamente na qualidade dos serviços prestados pela empresa;
  • O seu desempenho é acima da média: se este é o seu caso, use os bons resultados da sua performance profissional para pedir um aumento de salário;
  • Foram-lhe atribuídas novas responsabilidades: se tem novas atribuições e responsabilidades é importante que use este argumento no seu pedido;
  • Recebeu uma proposta de emprego: antes de aceitar a proposta, converse com as suas chefias e diga-lhes que recebeu uma proposta melhor de emprego e perceba se a empresa cobre essa proposta. Atenção, não caia no erro de inventar uma situação destas, pode correr mal.

Como fazer um pedido de aumento salarial em contexto de pandemia

Comece pela autoavaliação

Questione-se se merece realmente o aumento, ou seja, se cumpriu todas as expectativas e agiu de acordo com todos os padrões. Estar há muitos anos na empresa não é razão suficiente.

Avance para a pesquisa

Com ou sem pandemia é importante que conheça os valores de referência do mercado de trabalho.

Acompanhe os resultados

É importante compreender em que situação está a empresa no seu setor de atividade e o que é preciso para manter ou atingir o sucesso.

Se estiver ao seu alcance proponha ou implemente medidas que beneficiem a atividade da empresa.

Acompanhe as atividades e resultados durante um ou dois meses e faça chegar relatórios aos superiores sobre as soluções e passos que deu em prol da empresa para provar o seu valor.

Se estiver em teletrabalho, estes relatórios são ainda mais importantes, pois as chefias não podem observar o seu trabalho.

Utilize tópicos e não parágrafos enormes para redigir estes documentos. Se existirem dúvidas, vão contactá-lo com toda a certeza. A linguagem a usar é a dos resultados obtidos ou previstos.

Agende uma reunião

Depois de ter um histórico de um mês ou dois e de ter a certeza do que a empresa precisa, agende uma reunião com o seu superior. Ao agendar, não revele que vai fazer um pedido de aumento salarial.

Quando reunir com o seu ou os seus superiores, enumere o trabalho que tem vindo a fazer e quantifique os resultados que obteve para a empresa.

Ainda que resposta possa ser negativa ou adiada para uma altura melhor, o seu valor como profissional fica demonstrado, lançando assim bases para uma próxima conversa sobre aumento salarial.

Carta de pedido de aumento salarial: como e quando escrevê-la?

pessoa a trabalhar no compuatdor

Também pode fazer o seu pedido por escrito. O processo inicial será como se fosse presencial, ou seja, antes de começar a escrever a sua carta, pesquise. Certifique-se de que seu pedido de aumento é razoável e ajustado aos valores que são praticados pelo mercado.

Ao fazer esta análise, considere sempre o setor de atividade em que a empresa opera, a conjuntura socioeconómica do seu país e o seu perfil funcional específico: grau de especialização, nível de qualificações académicas e número de anos de experiência.

Assim, mesmo que esteja a pedir um aumento salarial significativo, o seu superior não deixará de reconhecer que o pedido é justo. Se é praticável ou não, isso já é outra questão.

Seja específico e objetivo

É importante ser-se específico quando se pede um aumento de salário. Quantifique as suas realizações e os seus feitos sempre que possível. Não fique à espera que o seu chefe conheça todo o seu trabalho na empresa, sobretudo se esta for uma organização de grandes dimensões.

Reúna informações sólidas

Quanto mais sólidas são as suas informações, mais hipóteses terá de ser bem-sucedido. Em que é que o seu trabalho contribuiu para o aumento de vendas da empresa? Quantas pessoas estiveram sob sua coordenação nos últimos anos? Que projetos inovadores implementou e/ou exportou para outras sucursais da empresa? Refira todos estes aspetos na sua carta de pedido de aumento salarial.

Solicite uma reunião

Um assunto tão delicado como este não se discute apenas por escrito. Disponibilize-se para reunir com o seu superior hierárquico para debater o assunto, e não se esqueça de se preparar bem para a reunião. Vai ter que comunicar, negociar, argumentar, ser persuasivo e ter boa memória!

Use os seus trunfos

Ao estudar o mercado e perceber que outra empresa paga melhor aos seus colaboradores, de certa forma coloca em cima da mesa a possibilidade de deixar o seu atual trabalho por um outro que seja mais bem remunerado.

Negoceie com o seu superior a possibilidade de ser aumentado com base no seu estudo de mercado.

Seja cordato

Uma carta de pedido de aumento salarial deve ser dirigida ao seu superior, redigida num tom amistoso, mas assertivo e objetivo. Use uma linguagem adequada ao contexto de trabalho.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].