Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ekonomista
Ekonomista
02 Set, 2020 - 15:20

Se gosta de chá vai querer fazer esta visita guiada e degustação do Chá Camélia

Ekonomista

A plantação situa-se em Fornelo e merece a sua visita. Além de degustações e visitas guiadas, também há workshops para saber mais sobre o universo fascinante do chá. Venha daí!

Chá Camélia: rolagem de folhas à mão

Começou por ser uma ideia, plantar chá em Portugal e, depois de muito perseverança, a alemã Nina Gruntkowski e o duriense de origem holandesa, Dirk Niepoort, materializaram a sua paixão, a plantação de Chá Camélia. Em 2011, nascia assim em Fornelo, na freguesia de Vila do Conde, a única plantação de chá da Europa Continental.

Muito antes disso, a primeira experiência fez-se no jardim da casa do Porto do casal, onde os primeiros 200 pés de Camellia sinensis foram plantados e cuidados com dedicação. Três anos volvidos, os pés foram mudados para o terreno de Fornelo, onde foi plantado pouco menos de 1 hectare de chá, num total de 12 000 plantas.

Chá Camélia: um chá verde biológico produzido artesanalmente

Plantação de Chá Camélia

A terra, anteriormente habitada por uma vinha abandonada, foi limpa à mão, para evitar o impacto de maquinaria pesada, e cuidada segundo princípios biológicos e com espírito biodinâmico. A sustentabilidade de todo o processo é algo muito importante para Nina Gruntkowski e para Dirk Niepoort, pois tudo o que é utilizado na plantação provém do meio envolvente.

Em 2019, surgia a primeira produção de chá verde na Chá Camélia. Doze quilos de chá seco a partir de quase 60 kg de folhas frescas – tudo feito à mão, artesanalmente. Esta primavera, a equipa da Chá Camélia, apesar das incertezas provocadas pela pandemia, conseguiu produzir cerca de 50 kg de chá verde.

O Chá Camélia é um chá verde biológico, artesanal, de estilo asiático e de elevada qualidade, feito a partir de folhas inteiras, para melhor preservar o seu sabor.

Da mesma forma, todas as embalagens do Chá Camélia são de vácuo, e nunca em saquetas, para garantir uma utilização que ofereça o melhor resultado final. É por essa razão, também, que um chá verde deve ser preparado com boa água, sem ferver, com pouco tempo de infusões, e repetindo as infusões (que podem ir até cinco).

São todos estes preceitos, a atenção ao detalhe e o cerimonial do chá que podem viver-se nos workshops que se promovem nesta plantação.

Visitas e workshops nA Chá Camélia: divulgar a cultura do chá e saboreá-lo

Chá Camélia: folhas verdes e secas

Divulgar a cultura do chá e o cerimonial com ele relacionado são um dos objetivos destes workshops, que convidam a uma imersão sensorial no universo fascinante do chá.

Na plantação Chá Camélia, podem fazer-se visitas guiadas, com a duração de duas horas, que incluem uma degustação de três chás no final. O preço é de 100€ por grupo (máximo de 12 pessoas), e a reserva tem de ser feita com alguns dias de antecedência, para o email [email protected]. Periodicamente, há ainda workshops mais aprofundados sobre o mundo do chá – os próximos são já dia 19 de Setembro e 24 de outubro.

No workshop de 19 de Setembro, “As Cores do Chá”, o convite é feito para explorar os chás com todos os sentidos, e perceber, através da degustação de chás de diferentes cores e origens, como é que uma mesma planta pode produzir chás tão diversos. Das 15h às 18h, pode descobri-lo, ao mesmo tempo que passeia na natureza (preço 25€ por pessoa).

Planeamento da colheita de Chá Camélia

O segundo workshop, de 24 de outubro, “Uma Taça de Chá Perfeita”, centra-se nos rituais e cerimónias em torno da experiência de beber um chá. Aqui, poderá aprender a preparar a taça de chá perfeita, desde a escolha do chá certo, à temperatura e à qualidade da água, ou à cerâmica e utensílios usados. Vários métodos de preparação do chá serão abordados, como em Kyusu ou Gong Fu Cha, entre outros. O horário é o mesmo – das 15h às 18h, assim como o preço (25€ por pessoa).

Devido à pandemia, várias medidas de proteção foram aplicadas, nomeadamente:

  • Todos os cuidados de desinfeção necessários são tomados antes das visitas;
  • O número máximo de participantes está fixado nas 12 pessoas;
  • As visitas guiadas ocorrem ao ar livre, com distanciamento social – e no início da visita é perguntado aos visitantes se preferem fazer a visita com ou sem máscara;
  • Após a visita à plantação, os participantes são convidados a sentarem-se numa mesa grande, no terraço, debaixo de um teto que os abriga.
Veja também