Afonso Aguiar
Afonso Aguiar
14 Dez, 2021 - 12:30

Colar o forro interior do tejadilho: saiba como fazer

Afonso Aguiar

Aprenda a colar o forro interior do tejadilho sem estragar o carro, dando-lhe um melhor aspecto. Vai ver que não é assim tão difícil.

Colar o forro interior do tejadilho

Colar o forro interior do tejadilho às vezes é necessário. Contra o desgaste natural do tempo, não há peça ou equipamento, por mais cuidado e atenção que tenha, que resista. Neste caso o forro interior do tejadilho não é exceção. Neste guia vamos explicar passo a passo como evitar ir a um forrador e gastar mais de uma centena de euros.

Obviamente não será fácil e terá, à mesma, custos associados. No entanto, dependendo do material que escolha para esta operação, mas ainda assim, financeiramente, será preferível do que levar um forrador.

Guia para colar o forro interior do tejadilho

Colar o forro interior do tejadilho exige algum talento na arte de manuseamento de peças. Normalmente, o forro é colado a uma placa ou suporte que está anexada/o ao tejadilho. Portanto, vai ter de retirar esse placa e colar um forro novo. Mas vamos por partes. O material que será necessário para executar esta operação é o seguinte:

  • pano para forrar (aconselha-se que seja idêntica ao material original, normalmente com espuma de poliester)
  • um litro cola de contacto (vulgarmente designada por cola de sapateiro)
  • um lápis, preferencialmente dermatológico branco
  • tesoura
  • X-acto
  • escova de nylon
  • uma trincha

A primeira fase consiste em retirar o forro e a placa, sendo que obviamente essa tarefa depende de viatura para viatura. Deve-se ter em consideração que, além disso, provavelmente também terá de desaparafusar e remover as palas do sol, as pegas as borrachas das portas, os pilares. Resumidamente, é necessário retirar todas as peças que ajudam a suportar o forro.

Já com o forro retirado, é necessário apoiar o mesmo em cima de cavaletes de forma a poder trabalhar mais facilmente. Recorrendo ao x-ato arranca-se o tecido velho. Depois, utilizando uma escova de nylon, remove-se a esponja velha.

Com o lápis deve-se desenhar uma linha longitudinal a meio do forro. Esta linha servirá de guia para aplicar o tecido e garantir que a espuma se enquadra com o forro.

Aplicar a cola

Posteriormente, deve agitar bem a cola e barrar o forro com a ajuda da trincha. A área a aplicar a cola devera ser de mais ou menos de 80cm. Outra forma de saber como deve aplicar o forro, é dividir o forro em 3 ou 4 partes dependendo um pouco do tamanho do forro. Para colar o forro, deve-se começar sempre da parte de trás do forro para a frente.

Depois de aplicada a cola deve-se colar logo de seguida o tecido, a espuma. Finalmente, nesta fase, deixe a cola secar.

Tenha, no entanto, em atenção que o tecido não pode, nem deve ser esticado. Deve cair suavemente sobre o forro e logo de seguida fazer pressão no mesmo para ele aderir.

Depois de aplicado o tecido em toda a extensão do forro vira-se o mesmo ao contrário para cortar o tecido excedentário deixando uma margem de aproximadamente 4 centímetros, colando-se ainda o que estiver a mais no rebordo e dobrando-se a borda do tecido. Aconselha-se ter especial atenção para as zonas das luzes, pegas, etc.

No final, para se garantir uma adesão a 100% do tecido ao forro, recorra a um pano micro-fibras para garantir que todo a espuma e colada devidamente.

Polir os faróis do carro
Não perca Saiba como polir os faróis do carro e evitar que fiquem baços

Cuidados a ter com o forro interior

Como dito anteriormente, não há nenhuma peça ou equipamento que resista ao tempo. No entanto, umas resistem mais do que outras e parte do que aumenta ou diminui a sua longevidade está relacionado com o cuidado/manutenção que se tem.

Na Europa, o forro do tejadilho é feito normalmente com espuma de poliéster, uma vez que o Velho Continente tem um clima mais ameno ou frio e mais seco do que a maior parte dos restantes Continentes. Portanto, isso significa que é mais sensível a humidade.

Ainda assim, é importante evitar deixar o carro em lugares muito húmidos. Especialmente no inverno, é aconselhável não deixar o carro exposto ao frio e à geada da noite. Também o excesso calor ou de frio, embora em menor escala, pode ser prejudicial.

Portanto, não só no inverno, mas também no verão procure proteger o veículo numa garagem, principalmente se esta não apresentar problemas de humidade. Assim, além de proteger o forro também ajudará a aumentar a longevidade da pintura.

Além disso, limpar regularmente e com cuidado, com panos secos, mas sem fazer grandes fricções, ajudará a aumentar a longevidade do material e a evitar ter que colar o forro interior do tejadilho novamente.

Veja também