Inês Pereira
Inês Pereira
28 Set, 2018 - 10:48
Comida para gato: saiba qual deve escolher

Comida para gato: saiba qual deve escolher

Inês Pereira

O corredor das rações para animais parece um labirinto sem fim e é fácil perder-se. Saiba agora tudo sobre comida para gato e não cometa erros.

O artigo continua após o anúncio

Já não é surpresa para ninguém, especialmente para os donos de felinos: ter um gato em casa é mais ou menos como ter um pequeno lorde. Afinal, é um elemento da família. Mas para além da higiene e da saúde, uma das principais preocupações com estes animais deve ser a comida para gato. Problema? Há tanta variedade no mercado que nem sempre é fácil fazer a escolha mais acertada – ou aquela de que o seu gato vai gostar mais.

O melhor mesmo é ficar a saber quais os tipos de alimentação que existem e as suas indicações, de modo a garantir que o seu fiel amigo recebe todos os nutrientes de que necessita.

Guia para escolher a melhor comida para gato

A alimentação dos gatos é, provavelmente, a principal responsável pela saúde e pelo bem-estar destes animais. Assim, deve ser escolhida de forma criteriosa e tendo em conta diversos fatores, como a idade, o pelo e qualquer tipo de doenças que o felino possa ter.

A primeira regra de ouro é não dar alimentos humanos ao animal. É importante que compreenda que aquilo que comemos não está, de todo, formulado para suprimir as necessidades nutritivas do seu amigo de 4 patas. Assim, para garantir o correto desenvolvimento e crescimento do animal, deve ficar-se apenas pela comida para gato.

Em segundo lugar, é imperativo que garanta que o animal tem sempre água fresca e limpa à sua disposição, preferencialmente junto à comida. Ambas as taças devem ser colocadas num local seco e fresco.

há mais do que um tipo de comida para gato

Comida em função da idade

Dentro dos tipos de comida para gato existem depois diferentes opções de acordo com a idade do seu animal e as suas necessidades nutricionais. Para cada fase do desenvolvimento existe uma alimentação específica.

No caso de um gatinho ainda muito bebé, por exemplo, deverá optar por um tipo de ração que possa ser diluída em água, tendo em conta que a capacidade de mastigação é ainda inexistente. Esta comida inclui já leite próprio para felinos nos seus componentes.

Depois, deve escolher uma ração júnior, passando aos 12 meses de idade para uma ração normal de gato adulto. Quando o gato for idoso e tiver necessidades mais específicas devido à idade, a escolha recairá sobre uma ração sénior e adaptada àquilo de que o seu animal precisa.

O artigo continua após o anúncio

Comida seca e comida húmida

Existem dois tipos de comida para gatos no mercado: a ração seca e a comida húmida – e o ideal é que o seu amigo de 4 patas coma ambas. A ração seca, contudo, deve ser a sua escolha prioritária, uma vez que está formulada para ser mais facilmente digerida, para ajudar no desenvolvimento da dentição e para fornecer todos os nutrientes necessários.

Porém, evite o erro de utilizar a comida húmida como se fosse um presente oferecido apenas em ocasiões especiais. Sem que faça dela o centro da alimentação do animal, deve incluir a comida húmida no cardápio porque representa uma forma de o animal ter uma fonte acrescida de líquidos.

Comida para necessidades especiais

Por vezes os gatos, tal como outros animais de estimação, têm exigências alimentares especiais, seja por motivos de saúde (doença ou cirurgia), por necessidades específicas ou pela raça em questão. Desde comida para gato esterilizado até alimentação para problemas de pelo, passando por intolerâncias ou problemas de peso, há de tudo um pouco.

Para cada situação há um produto mais adequado, pelo que é importante compreender as necessidades do animal. O melhor será sempre aconselhar-se junto do veterinário para saber qual a escolha mais acertada para o seu companheiro.

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp