Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Márcio Matos
Márcio Matos
18 Ago, 2018 - 09:00

Dicas e truques sobre como comer mais salada e dar mais cor aos seus pratos

Márcio Matos

Quer saber como comer mais salada? Nós ensinamos-lhe. Força de vontade e persistência são fatores essenciais. Está preparado para aprender connosco?

Dicas e truques sobre como comer mais salada e dar mais cor aos seus pratos

Para quem não sabe como comer mais salada, mas quer, sem dúvida, começar a fazê-lo, temos dicas de especialistas que em muito o vão ajudar nesta tarefa de dar mais cor ao seu prato. Envolva toda a família neste projeto e leve-o a sério, com determinação e confiança de que vai conseguir. Siga as nossas sugestões sobre como comer mais salada e faça deste um elemento obrigatório das suas refeições diárias e cuide mais e melhor de si.

Não sabe como comer mais salada? 7 dicas infalíveis para seguir

Salada

Fonte: Pixabay/silviarita

Faça combinações

Aprenda a combinar as verduras com alimentos que aprecia. Misture os vegetais com frango desfiado, atum, ovo, queijo branco, peito de peru e salmão, e consiga opções saudáveis, atrativas e saborosas. Nozes, castanhas e sementes de gergelim são ricas em gorduras boas, fortalecem a saúde cardiovascular e são saciantes, pelo que são bons ingredientes para incluir. As ervilhas, o grão de bico e a soja são também bom complementos, já que são ricos em aminoácidos, hidratos de carbono e fibras. Para conjugações mais arrojada, adicione frutas naturais ou desidratadas, como abacate ou maçã.

Aposte nos temperos

É possível confecionar uma salada saudável e equilibrada, mas com tempero. Use limão, cebola, alho ou especiarias e consiga dar à sua salada um sabor único. Faça também molhos caseiros com especiarias, azeite, vinagre balsâmico e iogurtes. Isso irá fazer realçar os sabores da sua salada e torná-la irresistível, sem deixar de ser nutricionalmente equilibrada.

Reinvente a seu gosto

Confecionar uma salada não implica que use todos os legumes na sua versão crua. Pode cozer, refogar ou até saltear, de acordo com o seu gosto e desde que não exagere na quantidade de gordura utilizada. Sobretudo no inverno, as saladas quentes podem ser uma boa opção.

Rale ou pique

Se aquilo que lhe desagrada numa salada é, sobretudo, a textura dos legumes, pode sempre ralar ou triturar e servir uma salada meio moída, que pode até aproveitar para acompanhar com tostas integrais ou pão escuro. Fundamental é ingerir todos os nutrientes contidos nos vegetais.

Evite sabores fortes

Talvez evitar alimentos com paladar mais intenso como pimento, da beringela ou rúcula pode ser uma ideia, se não aprecia sabores tão fortes. Faça uma salada mais neutra e ligeira, com tomate, alface, feijão verde, cenoura e palmito e verá que se torna num prato leve e equilibrado, de muito fácil digestão.

Partilhe com toda a família

Se quer fazer uma alimentação mais saudável, deve partilhar essa iniciativa com toda a família e todos devem participar nela. Quando todos comem o mesmo, torna mais fácil estimularem-se uns aos outros e, mesmo, partilhar ideias ou receitas, de forma a recriar os pratos habituais.

Seja insistente

Não rejeite, logo à partida, o sabor de um vegetal. Por vezes, a primeira vez que o provou, talvez não o tenha confecionado ou temperado da melhor maneira ou ele podia não estar nas melhores condições. O paladar também se altera e, quem sabe, numa segunda ou terceira experiência fique rendido áquele legume que julgava nã gostar.

Ponha as nossas indicações em prática e verá como comer mais salada não é assim tão difícil, mesmo para quem, à partida, não é muito fã deste prato. Mesmo que não goste muito de vegetais, procure combiná-los com alimentos ou temperos que aprecie e verá que, tudo junto, se tornará mais fácil de comer e sem desagrado ou esforço. Além disso, a boa alimentação é um hábito que, com perseverança, conseguirá implementar no seu quotidiano.

Veja também: