Helena Peixoto
Helena Peixoto
28 Jan, 2019 - 11:48
Como cuidar de um cacto: o guia que sempre procurou

Como cuidar de um cacto: o guia que sempre procurou

Helena Peixoto

Sabe como cuidar de um cacto? Apesar de não inspirarem grandes cuidados, há regras essenciais para lhes garantir longevidade. Conheça-as!

O artigo continua após o anúncio

Como cuidar de um cacto… Eis a questão! Os cactos são plantas que conseguem agradar a praticamente toda a gente, não só pela variedade de cores, dimensões e texturas diferentes, mas também porque são conhecidas por serem ideais para quem não tem muito jeito ou então muito tempo para cuidar de plantas.

A verdade é que estas plantas vivem bem em ambientes internos e não necessitam de uma rega muito frequente, sendo ideais para os mais esquecidos. No entanto, como qualquer ser vivo, exigem e merecem ser cuidados com carinho e alguma dedicação.

Siga as nossas dicas de como cuidar de um cacto e tenha um planta cheia de vitalidade por muitos e muitos anos.

Regras de ouro para saber como cuidar de um cacto e deixá-lo resplandecente

como cuidar de um cacto

Se tivermos de escolher uma característica para os cactos é mesmo o facto deles conseguirem sobreviver em condições extremas de seca. Geralmente cobertos com farpas ou espinhos, os cactos são bastante gelatinosos por dentro – o que lhes permite guardar toda a humidade necessária.

Por tudo isto, se é daquelas pessoas que sempre quis ter plantas em casa, mas nunca conseguiu porque não tem oportunidade de se dedicar com muita frequência às mesmas, talvez o cacto seja mesma a solução.

Confira as vantagens de ter cactos em casa

  1. São muito fáceis de cuidar;
  2. Existe imensa variedade de cores, formas, texturas e espécies;
  3. Consomem pouca água;
  4. Conferem um ar mais exótico à sua casa;
  5. Vivem muito bem em ambientes internos.

Comecemos, então, o nosso guia de como cuidar de um cacto. Ele é, na verdade, bastante simples, e com poucos passos vai garantir que as suas plantas vivam muito tempo e com muita saúde.

1. Iluminação

Apesar da maioria dos cactos preferir sol e luz direta, existem algumas espécies que subsistem muito bem com apenas algumas horas de exposição ao sol. Um dica importante e de ouro na hora de saber como cuidar de um cacto passa por conhecer bem as espécies que tem em casa.

Antes de comprar, informe-se muito bem com um especialista da loja: é para isso que eles estão lá! Para aconselhar e ajudar os clientes da melhor forma possível. Em todo o caso, se os seus cactos estiverem em ambientes internos, o ideal é que fiquem bem próximos de uma janela. É mesmo importante que eles recebam uma boa dose de luz natural, seja ela direta (luz solar) ou indireta.

O artigo continua após o anúncio

2. Rega

Ser cuidadoso e rigoroso nas regas dos cactos é meio caminho andado para garantir que vai garantir plantas viçosas e saudáveis. Estas plantas precisam de pouca água para viver e é neste ponto que muitas pessoas acabam por agir mal.

É preciso ter em conta que as suas folhas carnudas, como já referimos há pouco, armazenam água no seu interior, o que as torna extremamente resistentes à seca.

A verdade é que não existe uma regra fixa para a questão da rega dos cactos. Há imensas condicionantes que contam na hora de saber a quantidade de água necessária: clima exterior, tipo de solo, de vaso, número de horas de sol que recebe, se a luz é direta ou indireta… o importante mesmo é que vá ficando atento e que tente conhecer a planta que tem lá por casa.

Mas, é claro que existem algumas dicas básicas pelas quais se pode orientar:

  • antes de regar, verifique sempre se a terra está completamente seca; se o solo estiver seco, com a terra leve e solta, é porque pode e deve efetuar um pouco de rega; se ainda sentir humidade, espere um pouco mais para regar novamente.
  • além disso, no processo de rega deve evitar que a água caia sobre as folhas, caindo no risco de que as mesmas apodreçam (só e apenas o substrato precisa da água).

3. Substrato

E por falar em substrato, vamos a ele na hora de saber como cuidar de um cacto. O substrato ideal para cactos é composto por terra adubada, areia de rio e pedra fina, na proporção de 2:2:2. Ou seja, não tem mesmo nada que saber! É só misturar partes iguais de cada um dos elementos, garantindo que a terra está sem torrões, para conseguir drenar bem a água e que as pedrinhas ficam no fim e por cima.

Os cactos preferem um solo leve, livre, solto e bem arejado. Nunca cometa o erro de utilizar areia de praia, porque as suas doses de sal podem prejudicar os cactos.

4. Plantação

Parece-lhe que o substrato já não está nas melhores condições? Ou que o próprio cacto já precisa ser plantado num vaso novo e maior? Então, siga estas dicas e assim nunca vai cair em erros: remova as folhas envelhecidas.

Limpe depois as restantes com um pincel de cerdas bem macias e aperte o vaso por fora, segurando a planta pela base e retirando o torrão com tudo. Coloque o cacto então no novo vaso (com o novo substrato) e pressione na terra bem ligeiramente com os dedos. Junte um pouco mais de terra, finalize com umas pedrinhas por cima e está finalizado o processo!

O artigo continua após o anúncio

Acima de tudo não se esqueça: saber como cuidar de um cacto exige amor pela planta em questão!

Veja também
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp