Teresa Campos
Teresa Campos
25 Jan, 2019 - 11:23
pessoa a plantar plantas

12 segredos de quem sabe cuidar das plantas: tome nota

Teresa Campos

Se tem jardim ou vasos aí por casa, certamente que estes segredos de quem sabe cuidar das plantas o vão interessar e muito. Fique a saber mais!

O artigo continua após o anúncio

A grande maioria de nós já sofreu o desgosto de ver uma planta morrer, sem perceber em que é que errou, para isso acontecer. Pois bem, há mesmo segredos de quem sabe cuidar das plantas que vale a pena revelar e ficar a conhecer, pois são capazes de nos ajudar bastante a ficar a saber de que é que, realmente, uma planta precisa para crescer saudável e bonita.

Se não dispensa o tom verde das folhas na decoração aí de casa, então tome já nota dos seguintes segredos de quem sabe cuidar das plantas e surpreenda-se com algumas das dicas que lhe vamos deixar. Certamente, irá ficar a perceber o porquê de algumas plantas terem morrido às suas mãos, quando achava que fazia tudo o que era necessário para elas crescerem. Saiba mais!

Revelamos 12 segredos de quem sabe cuidar das plantas corretamente

mulher a regar plantas

1. Atente no solo

O primeiro dos segredos de quem sabe cuidar das plantas prende-se com a terra. Especialmente nos solos mais antigos e mais pobres em nutrientes, troque a camada mais antiga e mais superficial por uma porção de terra vegetal – substrato rico em matéria orgânica.

No caso dos vasos, para além do furo e escoamento, deve haver uma camada de pedras ou argila na base, assim como uma manta geotêxtil, uma camada de esferovite ou, simplesmente, os filtros do café que drenem, filtrem e protejam o solo, além de separarem o substrato das pedras. Assim, a terra molhada não irá escorrer pelos furos.

Para garantir que o solo é rico em matéria orgânica, pode também utilizar adubos químicos ou naturais. Uma solução de água e cascas de ovos pode ser suficiente.

2. Planeie o terreno

Antes de plantar algo no seu jardim estudo o terreno, o espaço e o ambiente envolvente. Caso já haja plantas ou árvores no espaço, integre-as no seu projeto, procurando a harmonia entre as plantações já existentes e aquelas que está a pensar fazer.

3. Avalie a luminosidade

Todas as plantas precisam de claridade. Portanto, tenha isso em consideração no momento de escolher o local onde irá colocar o seu vaso ou floreira. Informe-se sempre se a planta em questão necessita de sol pleno, meia sombra ou sombra total e cumpra este requisito.

4. Tenha cuidado com o vento

Algumas espécies podem não resistir a correntes de ar mais fortes. Portanto, se tiver plantas na varanda, por exemplo, tenha em conta se se tratam de espécies de folhas largas, visto que estas são menos resistentes ao vento, podendo as suas folhas rasgar com mais facilidade.

O artigo continua após o anúncio

5. Selecione bem as plantas

Antes de decidir onde colocar as plantas, deve ter em conta três aspetos essenciais: iluminação, ventilação e tipo de solo. Contudo, é também importante que reflita sobre o tempo de que dispõe para cuidar da planta e, caso tenha pouco, por exemplo, deve selecionar uma planta de baixa manutenção.

6. Escolha o vaso certo

Nos ambientes interiores, uma composição de vasos de mesmo formato, com alturas diferentes, confere um efeito global muito interessante e atrativo. Todavia, o mais importante é que selecione sempre vasos proporcionais ao tamanho da planta, de forma a que ela se possa desenvolver normalmente. Vá transplantando a planta, mudando-a de vaso, à medida que ela cresce.

Plantar limão em casa: aprenda o passo a passo
Veja também Plantar limão em casa: aprenda o passo a passo

7. Esteja alerta para problemas

Esteja atento aos sinais que as suas plantas podem dar de que algo não está bem com a sua saúde ou necessidades básicas – cor das folhas, manchas, folhas queimadas, planta murcha, etc. Podem ser sinais de algum vírus, falta de nutrientes ou água, ou até de uma doença nas raízes.

8. Não regue em demasia

Primeiro, não deve regar as suas plantas nas horas de mais sol, quando a temperatura está muito alta, pois nesses períodos as plantas fecham os seus estômatos para reduzirem a evapotranspiração e a perda de humidade interna, de forma a melhor resistirem ao calor. Assim, prefira regar pela manhã ou ao final da tarde.

Informe-se, também, sobre o tipo de rega que cada planta prefere. Se só deve colocar água nas raízes ou se também pode borrifar as folhas.

Finalmente, é importante dizer que o excesso de água é a principal causa de morte das plantas domésticas de vaso. Água em demasia irá sufocar a planta e o excesso de humidade fará apodrecer as raízes. Portanto, modere na quantidade de água.

9. Controle as doenças

As plantas estão sujeitas a viroses, bacterioses e fungos. Por isso, pode tentar fazer um controlo biológico de pragas, plantar espécies com ação inseticida, fungicida ou repelente. Porém, se a planta já estiver muito fraca ou muito afetada por alguma praga, ela deve mesmo ser exterminada, assim como a sua terra, sob pena de se tornar um foco de contaminações para outras plantas.

10. Aprenda a podar

Quase todas as plantas requerem as chamadas podas de limpeza, ou seja, cortar folhas, galhos, flores e frutos que estejam secos ou doentes. Esta limpeza deve ser feita no final das estações. É, também, possível fazer uma poda mais radical, para rejuvenescer os ramos, no tempo mais frio. Caso a planta esteja doente, aí é preciso podar as partes afetadas e queimar as áreas contaminadas.

O artigo continua após o anúncio

11. Faça uma sementeira

Se quer plantar e não sabe como, uma boa sugestão é criar uma bandeja de germinação, ou seja, reunir uma série de copinhos de plástico (ou algo que se assemelhe) e utilizá-los como recipientes para semear. Na sementeira, use uma terra leve e orgânica e tape essa bandeja de copinhos, de forma a evitar as perdas de água por evaporação direta.

12. Higienize as plantas

O último dos segredos de quem sabe cuidar das plantas tem a ver com limpeza. Mantenha as plantas limpas, já que a acumulação de sujidade pode dificultar o processo de fotossíntese. Passe uma esponja humedecida com água e sabão neutro nas folhas ou, então, use um pincel seco.

Veja também