ebook
           
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Patrocinado por Escola Virtual - Grupo Porto Editora
Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
14 Out, 2021 - 08:45

Como escolher o sofá indicado para sua casa

Catarina Milheiro

A montar casa, ou a remodelar a sala? Mostramos-lhe como escolher o sofá dos seus sonhos. A boa notícia é que esta tarefa pode, até, ser muito divertida.

Como escolher o sofá

Vai mudar de casa ou está a pensar renovar a sua sala e não sabe como escolher o sofá? Temos dicas muito úteis para lhe deixar.

Seja na sala de estar, no escritório ou no salão, o sofá é definitivamente um dos protagonistas da decoração de qualquer casa. Afinal, é onde todos se reúnem para assistirem a um programa, colocarem a conversa em dia ou para descansar.

Por isso, olhe bem para o espaço que tem disponível, o uso que vai dar a esta peça e, principalmente, o estilo decorativo predominante no seu lar. Ainda restam dúvidas? Não há problema. Confira o nosso artigo e esclareça tudo.

COMO ESCOLHER O SOFÁ IDEAL: 6 QUESTÕES A TER EM CONTA NA HORA DA COMPRA

sala sofá
1

O tamanho do sofá e a área disponível

Para saber como escolher o sofá ideal, é importante que comece por pensar sobre o tamanho indicado para o espaço que tem disponível. Ou seja, é extremamente importante que não compre um sofá enorme para uma área pequena – desta forma, ficaria sem espaço para circular, por exemplo.

Para que isto não aconteça, há 3 aspetos a ter em conta: refletir sobre quantas pessoas se vão sentar regularmente no sofá, quais os seus principais usos e a área disponível na divisão.

E quanto às medidas do sofá?

Largura: o sofá não tem de ocupar todo o espaço disponível na divisão. Quando tiver de decidir as medidas, tenha em consideração deixar um espaço livre para colocar uma mesa lateral, uma planta, um candeeiro ou um baú. Lembre de deixar espaço para a circulação.

Profundidade: no momento de escolher a profundidade do sofá, deve ponderar se tem ou não assento retrátil, ou se tem a função de cama. Deve conferir ainda como fica aberto e fechado, e deixar uma distância suficiente para que, ao sentar-se, não fique demasiado perto da televisão, por exemplo. Faça por deixar sempre cerca de 60 cm nas áreas em redor.

2

Escolher o tipo de sofá

Depois de definir qual a área que tem disponível para colocar o sofá, está no momento de decidir qual o modelo mais indicado:

  • Sofá Chaise-longue: este tipo de sofá possui um assento auxiliar para aumentar o conforto e tem entre 3 a 4 lugares. Além disso, saiba que a chaise-longue pode ser adquirida com o sofá ou como complemento extra;
  • Sofás de canto: aconselhados para espaços grandes e possui entre 5 a 7 lugares. Este tipo de modelo pode ser encontrado como continuação do sofá à esquerda ou à direita;
  • Sofás-cama: são práticos e funcionais. Podem ter entre 2 a 4 lugares disponíveis;
  • Sofás Ergonómicos: têm extensões de apoio aos pés, cabeça e reclinação das costas e dispõem, normalmente, de 2 lugares.

Por exemplo: para uma sala de estar onde a televisão é o centro das atenções, é uma ótima opção apostar em sofás em L, reclináveis ou extensíveis. Isto porque este tipo de modelos são, normalmente, maiores e oferecem mais conforto a todos os amantes da televisão.

Por outro lado, os modelos tradicionais são também uma excelente alternativa para as salas de estar. Se for este o seu caso, opte por um sofá com um encosto mais reto para facilitar o ato de se levantar e sentar.

Se procura um sofá para o seu escritório, são aconselhados os sofás com acabamentos mais resistentes, ligeiramente mais pequenos, com linhas retas e cores sóbrias. Neste caso, o importante é garantir que todos se sintam confortáveis no ambiente corporativo.

3

Materiais e acabamentos

Depois de escolher o modelo e o tamanho do seu sofá, está na hora de pensar sobre os materiais mais indicados para o uso que lhe irá dar. É fundamental pensar em aspetos como o conforto, durabilidade e estética.

Atualmente existem inúmeras opções de revestimento com diferentes níveis de resistência, durabilidade e bastante simples de manter e limpar (sem que tenha que recorrer a cuidados profissionais de limpeza caríssimos).

Por exemplo: o couro é uma escolha clássica que torna o ambiente mais elegante e é super fácil de limpar. No entanto, deve ser evitado em locais com temperaturas elevadas ou em espaços onde a luz do sol incidir diretamente.

Se tem crianças pequenas ou animais de estimação, saiba que escolher uma camurça clara não é definitivamente uma boa opção. Para estes cenários, existem materiais sintéticos com um aspeto idêntico e que podem receber tratamentos antinódoas. Desta forma, conseguirá manter o seu sofá sempre bonito e funcional.

Se procura um sofá para uma área externa, então opte por tecidos tecnológicos que repelem a água, evitando que a humidade se acumule e o vá danificando.

4

Cores

Além dos materiais e do acabamento, as cores do seu sofá são muito importantes para o ambiente em questão. Por isso, não escolha as cores tendência da estação – esta pode não ser a melhor opção para si por acabar por condicionar toda a decoração e podendo, eventualmente, passar de moda facilmente.

Embora já seja possível estofar sofás noutros materiais a um custo relativamente baixo, quando a cor deixar de lhe agradar esta não é uma opção que muitas pessoas queiram ponderar. Afinal, é preciso ter tempo e paciência para o mandar fazer.

Assim, em ambientes com áreas reduzidas o ideal é apostar em tons neutros e claros como o branco, o marfim, bege ou cinza-claro. No fundo, basta que tenha cuidado com as cores demasiado arrojadas, que fazem com que os ambientes pareçam mais pequenos.

Lembre-se que pode sempre complementar a sua decoração com objetos com cores quentes ou estampados: desde almofadas, mantas, tapetes ou outros acessórios.

Ademais, para quem tem crianças em casa ou animais, pode ser uma boa opção apostar em tons um pouco mais escuros para evitar as manchas.

5

O número de membros da família

Os lugares que o sofá disponibiliza devem, pelo menos, ser em número suficiente para que os residentes da casa se possam sentar, sem ter de ceder o lugar.

Se o seu núcleo familiar é pequeno, um sofá de 3 lugares pode bem ser suficiente, complementado por um puff  ou cadeirão, por exemplo.

No entanto, se tem uma família numerosa ou gosta de receber amigos em casa, aposte num sofá grande, com cama e, já agora, cubra-o com algumas mantas para o proteger.

6

Orçamento disponível

Escolher um novo sofá para a sua divisão também passa por estipular um orçamento. Por isso, é importante que faça as suas contas e perceba quanto irá poder gastar no sofá.

Se o seu orçamento for reduzido, é essencial que reflita se este é o momento certo para investir num artigo mais barato, mas com menos durabilidade ou se pode esperar mais uns meses e adquirir algo mais resistente e que dure por muitos anos.

Comprar um sofá pode parecer uma tarefa difícil porque são vários os aspetos a considerar. Contudo, a questão do orçamento é das mais importantes. Lembre-se que para que um sofá seja confortável, durável, resistente e com qualidade o preço não poderá nunca ser muito baixo. Por isso, opte por refletir muito bem e perceber se este é momento certo para adquirir o seu.

Veja também