Marta Maia
Marta Maia
05 Out, 2018 - 11:00

Como fazer transferências bancárias grátis

Marta Maia

Passar dinheiro de uma conta para a outra já é uma despesa. Para quê somar taxas? Saiba como fazer transferências bancárias grátis e evite desperdícios.

Como fazer transferências bancárias grátis
O artigo continua após o anúncio

Já se sabe que os bancos não nasceram por acaso e que, se nos prestam determinado serviço, é porque ganham com ele. Mas se isso o incomoda, evite pagar-lhes o que não precisa de pagar. Saiba como fazer transferências bancárias grátis e comece a poupar.

Como fazer transferências bancárias grátis

como fazer transferência bancária grátis

A primeira estratégia para fazer transferências bancárias grátis é evitar usar qualquer serviço do banco que implique a presença de um funcionário. É o caso dos serviços ao balcão, onde tem de haver uma pessoa que o ajude a concretizar a operação.

Basta pensar que o banco tem de pagar um salário à pessoa que o assiste nas operações ao balcão para perceber que esse custo não vai ficar só do lado de lá e o cliente vai ser chamado a contribuir. Assim, sempre que alguém no banco tiver de ajudá-lo, procure alternativas automáticas.

Outra forma de passar dinheiro de uma conta para a outra sem deixar uma percentagem ao banco é recorrer aos serviços online. Os serviços de netbanking permitem-lhe realizar inúmeras operações bancárias sem qualquer custo e, muitas vezes, autorizam-no a fazer transferências bancárias grátis.

Este, contudo, não é um dado adquirido para todos os bancos: há instituições que, mesmo nas operações online, cobram uma taxa proporcional ao valor transferido. Esteja atento à tabela de preços do seu banco antes de assumir que as transferências bancárias são gratuitas se as fizer pela Internet.

A derradeira dica para quem procura saber como fazer transferências bancárias grátis é o bom e velho Multibanco. As caixas da SIBS têm uma regra geral, sem exceções e válida para todos os bancos a operar em Portugal: as transferências bancárias são sempre grátis.

Tenha em atenção, no entanto, que as transferências grátis são apenas a nível nacional e que estas estratégias não se aplicam às transferências entre bancos sediados em países diferentes.

Que vantagens e desvantagens têm estes métodos?

A grande vantagem de praticamente todos os métodos acima referidos é que o livram dos tempos de espera tão comuns nos balcões dos bancos.

O artigo continua após o anúncio

A grande desvantagem, contudo, é que basicamente só os tecnologicamente mais letrados é que vão poder saber como fazer transferências bancárias grátis, já que quem não se sentir confortável com as tecnologias não vai ter alternativa ao tradicional balcão.

Pensamos, sobretudo, nos idosos, tão habituados a pedir ajuda aos funcionários bancários para realizar operações mais complexas. Estes dificilmente conseguirão transferir dinheiro sem pagar uma comissão ao banco.

Como sei se (e quanto) cobra o meu banco pelas transferências?

A tabela de preços cobrados pelo banco tem de estar pública e acessível para todos os clientes. Pode consultá-la online, no site do banco, ou pode ir pedi-la ao balcão. Neste caso não lhe vão ser imputados custos para lhe fornecer a informação – aliás, se o banco quiser cobrar-lhe para lhe dar a conhecer a tabela de preços deve procurar o regulador, porque isso não é permitido.

Veja também: