ebook
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Prático e Descomplicado
André Freitas
André Freitas
26 Jan, 2021 - 16:41

Saiba como mudar a matrícula da Via Verde de forma rápida

André Freitas

Sabia que pode mudar a matrícula da Via Verde, assim como o cartão associado à sua conta? Saiba como o fazer em passos simples.

condutor a passar pela portagem depois de mudar a matrícula da via verde

A Via Verde é um sistema pioneiro, inventado em Portugal em 1991, que colocou o nosso país como o primeiro em todo o mundo com uma rede integrada de portagem “non stop” eletrónica. Entre outras coisas, tornou o nosso quotidiano bem mais simples, facilitando, não só, o pagamento de portagens, assim como de outros serviços associados. Saber como mudar a matrícula da via verde é algo que muitos condutores procuram, pelas mais variadas razões. E o processo é, na verdade, bastante simples.

Para além disso, sabia que, por exemplo, se pretende utilizar o sistema em várias viaturas não precisa adquirir mais do que um identificador? Mudar a matrícula associada à sua Via Verde ou alterar o cartão de crédito/multibanco associado à sua conta não requer mais do que alguns minutos, como explicamos de seguida.

Como mudar a matrícula da Via Verde?

Se tiver um identificador Via Verde associado a uma viatura e, entretanto, vender essa viatura, ou se quiser simplesmente passar a utilizar o identificador numa outra viatura, saiba que não tem então que comprar ou alugar um novo identificador.

Para efetuar esta alteração existem duas alternativas:

1

Através do site ou aplicação móvel

Pode, de uma forma bastante simples, aceder à sua área reservada no site ou aplicação da Via Verde e alterar a matrícula associada a determinado identificador.

Os passos para mudar a matrícula da Via Verde são os seguintes:

  1. Aceder ao site ou aplicação da Via Verde e fazer o login;
  2. Aceder a “Dados de Conta”;
  3. Selecionar a opção “Viaturas e Identificadores”;
  4. Clicar na opção “Atualizar dados” no identificador cujos dados pretende alterar. Não se preocupe que não tem que saber o número do identificador. A cada identificador está associada uma viatura, pelo que se tiver mais que uma viatura conseguirá facilmente perceber qual o identificador que deve alterar com base no veículo a ele associado;
  5. Alterar os dados da viatura associada ao identificador, nomeadamente: nome da viatura (um nome definido por si apenas para que seja mais fácil para si identificar a viatura); matrícula, últimos cinco dígitos do número do quadro, a marca e modelo da viatura e o tipo de seguro do veículo;

Pode ainda solicitar que lhe seja enviado por correio postal o comprovativo das alterações realizadas e uma fita autocolante para colocar o identificador na nova viatura registada.

Tudo pode ser feito a partir de qualquer local, desde que tenha acesso acesso à sua área pessoal na Via Verde, sendo por isso a solução mais rápida e simples.

2

Deslocar-se à loja

A outra alternativa que tem disponível é a mais “clássica”. Ou seja, terá de se deslocar à loja e tratar tudo com um assistente.

Neste caso, o assistente tratará de todo o processo por si, bastando para isso fornecer os seus dados pessoais e de contrato.

Portagem

Como alterar o cartão de pagamento associado à Via Verde?

E se, em vez de querer alterar a matrícula da viatura associada a determinado identificador, quiser alterar o cartão de pagamento associado à sua Via Verde?

Saiba que pode fazê-lo também a qualquer momento, e que também não precisa necessariamente de se deslocar a uma loja. Contudo, não o consegue fazer a partir de casa ou do seu smartphone.

Para alterar o cartão de crédito ou débito associado ao pagamento da Via Verde tem obrigatoriamente de se deslocar até um terminal Multibanco.

Os passos que tem que seguir são os seguintes:

  1. Insira no terminal Multibanco o cartão de débito que pretende associar à sua conta Via Verde;
  2. Selecione, sequencialmente, as seguintes opções: Pagamentos e Outros Serviços » Transportes » Via Verde » Substituição de Cartão;
  3. Insira a referência de pagamento (composta por 11 dígitos) que pode encontrar na sua área reservada no site da Via Verde em “Dados de Conta” » “Viaturas e Identificadores” ou na carta que recebeu juntamente com o seu identificador;
  4. Confirme a operação clicando na tecla verde/confirmar;
  5. Guarde o talão comprovativo da operação.

Para além disso, importa saber que a Via Verde permite a opção de ter dois cartões de pagamento associados à mesma viatura. Esta opção poderá funcionar perfeitamente num ambiente empresarial e é conhecida como faturação repartida.

O que é a faturação repartida?

O serviço Faturação Repartida permite associar um mesmo identificador a dois cartões de débito diferentes. Assim, faz com que existam dois responsáveis pelo pagamento da utilização dos serviços da Via Verde.

Esta situação é particularmente útil para situações em que a mesma viatura e identificador são utilizados numa vertente profissional e particular.

Nesta situação é preciso ter em consideração dois conceitos distintos:

  • Titular: é o proprietário do identificador e o responsável pelo pagamento de parte das dos encargos pela utilização da Via Verde;
  • Utilizador: é quem efetivamente utiliza a viatura (e respetivo identificador) e tem a obrigação de pagar parte dos encargos pela utilização da Via Verde.

De forma resumida e direta, o serviço Faturação Repartida permite definir quem é o titular e quem é o utilizador. Para além disso, pode definir em que dias e horários os custos da utilização da Via Verde devem ser imputados ao titular ou ao utilizador.

Explicamos com um exemplo:

A Empresa X possui um automóvel que é utilizado a tempo inteiro pelo Funcionário Y, quer para efeitos profissionais, quer para efeitos pessoais.

A empresa decide aderir ao serviço Faturação Repartida e define que o titular é a Empresa X e o utilizador é o Funcionário Y.

Para além disso, define também que os encargos com o serviço da Via Verde devem ser imputados à empresa caso a Via Verde seja utilizada entre as 8:00 horas e às 19:00 horas de segunda a sexta-feira, sendo que os restantes encargos serão da responsabilidade do utilizador e deverão ser pagos por este.

Uma vez que existem dois meios de pagamento distintos (um para o titular e outro para o utilizador), encargos derivados dos seus compromissos profissionais nunca seriam cobrados ao utilizador. Da mesma forma, a utilização pessoal a Via Verde (fora do horário de trabalho) nunca seria cobrada à empresa.

A adesão ao serviço Faturação Repartida pode ser feita na área reservada no site da Via Verde.

Se for o titular do identificador, pode enviar, através do site, uma proposta de Faturação Repartida ao utilizador, sendo que este pode aceitar ou recusar a proposta.

Se for o utilizador, pode enviar um convite ao titular do identificador e este, se assim o entender, poderá aderir ao serviço ao enviar uma proposta de Faturação Repartida ao utilizador.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].