ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Paula Carvalho
Paula Carvalho
21 Set, 2015 - 08:50

Como viajar de graça com estas sugestões infalíveis

Paula Carvalho

Sonha em descobrir cada recanto do mundo, mas o orçamento não colabora? Não se preocupe: com as nossas sugestões vai descobrir como viajar pelo mundo de graça.

Como viajar de graça com estas sugestões infalíveis

A principal razão para as pessoas não se fazerem à estrada mais vezes é não saberem como viajar de graça. Sim, também neste caso o culpado é a raiz de todos os males: o dinheiro. Mas será que uma carteira recheada é assim tão imprescindível para realizar este sonho? Fizemos uma pesquisa e descobrimos que nem sempre: só precisa de ter uma mente aberta, um espírito um pouco aventureiro e estar determinado em atingir o objetivo.

Porque estamos aqui para o ajudar, vamos apresentar-lhe algumas sugestões para que consiga viajar por todo o mundo e conhecer os mais remotos países de graça! Será mesmo verdade? Siga-nos e confirme por si mesmo.

8 sugestões eficazes para viajar de graça

Pesquise, identifique e aproveite todas as oportunidades.
 

Para ganhar a viagem e o alojamento

Tire partido dos concursos e promoções – muitas agências de viagem, companhias aéreas, hotéis, revistas, entre outros, realizam concursos em que oferecem viagens ou estadias em função da sua participação; assim, se tiver muita sorte ou algum talento escondido que lhe permita vencer, não hesite: pesquise na Internet as várias opções, leia bem os regulamentos para se assegurar exatamente do que está em jogo e participe.

Para ir do ponto A ao ponto B sem pagar

De avião – informe-se junto das companhias aéreas sobre programas de fidelidade que possibilitam acumular milhas, como o Victoria, no caso da TAP; em paralelo, inscreva-se para receber as newsletters de todas as companhias aéreas e esteja bem atento às campanhas especiais: sabe-se lá quando a moda americana dos “2 voos pelo preço de 1” chega a Portugal? Entretanto, aproveite para ver descontos, bónus e outras formas de acumular milhas.

De carro – recomendando que tenha sempre especial atenção à segurança, não podemos deixar de lhe referir a forma mais antiga e eficaz de viajar de graça: a boleia, muito comum na maior parte do mundo.

Para “acampar” nas casas dos outros

Couchsurfing – este site liga pessoas que querem viajar a pessoas que estão dispostas a deixá-las ficar em sua casa sem pagar. Seja numa cama, num sofá ou num colchão insuflável, o importante é que é grátis! Com casas em mais de 240 países e muitas vezes incluindo refeições caseiras e tours realizadas pelo dono, este é o site mais conhecido desta forma de hospedagem.

Housesitting – a ideia por trás deste conceito é ficar a tomar conta da casa de alguém, enquanto o proprietário está para fora. A pessoa não lhe paga nada pelo serviço e você não paga nada pelo alojamento no país ou cidade que quer visitar – com o bónus de ter uma cozinha onde preparar as suas refeições. 

Home exchange – neste caso, vocês pesquisa o país que quer visitar, descobre alguém que queira visitar o país onde reside e, simplesmente, troca de casa com essa pessoa durante o período de tempo acordado.

Para comer e beber sem esvaziar a carteira

Troca de trabalho por refeições – este tipo de oportunidade está disponível em locais como quintas, fazendas, navios, albergues e muitos outros em todo o mundo. Só é preciso estar disposto a trabalhar no duro e a ter o à-vontade para o propor. Muitas vezes, além da comida, os proprietários/patrões oferecem também o alojamento.

Cozinhar você mesmo – neste caso não será grátis, porque terá sempre de comprar os alimentos, mas já imaginou o que pode poupar? No caso do couchsurfing e semelhantes, terá acesso à cozinha, mas, se não tiver, pode sempre optar por sandes, saladas e outro tipo de refeições que não necessitem de preparação.

Para conhecer tudo sem pagar um tostão

Tours grátis das cidades – este tipo de visitas existem na maior parte das cidades europeias e também nas grandes cidades asiáticas, em Nova Iorque, na Austrália e na Nova Zelândia.

Acesso gratuito a museus – na maioria das grandes cidades do mundo existem museus que possibilitam visitas grátis durante determinados dias da semana. Bastará informar-se nos centros de turismo.

Se não vive satisfeito, mude de vida

Ganhe o seu salário fora do país

Muitas vezes descarta-se esta opção porque parece demasiado complicada e difícil. Não é. 

Se não está satisfeito com o seu trabalho ou pretende apenas passar um temporada a viajar de graça antes de iniciar a sua verdadeira carreira, considere alguns empregos que não exigem grande formação ou experiência e lhe permitem pagar as contas enquanto visita outros países:

  • Empregado de bar ou mesa;
  • Empregado de limpeza;
  • Guia turístico;
  • Trabalhador em hostels;
  • Trabalhador em quintas (popular na Austrália e Nova Zelândia);
  • Trabalhador sazonal em estâncias de ski;
  • Trabalhador em casinos;
  • Etc.

Sugestão: trabalhar em cruzeiros – esta é uma das sugestões mais óbvias e eficazes para quem pretende conhecer todo o mundo enquanto ganha um ordenado, entre várias outras regalias bastante apelativas: alojamento, alimentação, acesso a uma série de atividades, etc.

Dica extra: Se tem alguma formação em línguas, outra boa hipótese para viajar de graça é tentar encontrar um trabalho a ensinar idiomas noutros países. Esta é uma das melhores formas de fazer dinheiro enquanto viaja, uma vez que os salários tendem a ser bastante atrativos, além de muitos contratos incluirem benefícios como alojamento, alimentação e viagem. Costuma haver grande procura de professores de línguas em países como a Tailândia, Coreia do Sul, China e Japão, por exemplo.


Veja também: Dicas para quem quer deixar o trabalho e viajar

Realize os seus sonhos, ajudando os outros

Esta sugestão não é para toda a gente, uma vez que não é fácil e exige uma espécie de trabalho braçal a que nem todos estão habituados, mas é certamente uma das mais compensadoras a nível pessoal. Se o trabalho humanitário ou de voluntariado é mesmo aquilo que procura, saiba que várias instituições possibilitam viagens gratuitas aos seus colaboradores, muitas vezes acrescidas de alojamento e alimentação.

Eis alguns sites que o podem ajudar nesta sua missão de viajar de graça enquanto ajuda os mais necessitados:

Nota importante: em entidades como a ONU (Organização das Nações Unidas), esta experiência pode depois ser uma mais valia para a integração em programas de voluntariado que geralmente são remunerados.

Arranje um patrocínio para os seus sonhos

Aproveite a moda do crowdfunding – este tipo de sites não são usados apenas por empreendedores. Crie uma conta, escreva uma mensagem que justifique de forma sólida e apelativa as razões para a viagem e toca a partilhar em todos os social media disponíveis: é ideia é angariar o máximo de fundos possível junto de família, amigos, conhecidos e mundo em geral.
Existem vários sites, que cobram cerca de 8% de cada transação, no entanto, vamos sugerir-lhe especificamente o GoFundMe, que tem uma página direcionada para viagens e aventuras.


Se não percebia como era possível viajar de graça, estamos certos de que agora já compreendeu a ideia. Não precisa mesmo de ser rico para conhecer o mundo, tudo  depende da sua personalidade, atitude perante a vida e vontade de concretizar os seus sonhos de paisagens distantes. Esperamos que consiga fazê-lo. Boa sorte e muitas viagens grátis!


Veja também: