ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Miguel Pinto
Miguel Pinto
15 Jul, 2021 - 15:36

Covid-19: autotestes à venda nos supermercados

Miguel Pinto

O Governo anunciou que os autotestes de Covid-19 vão passar a estar à venda também nos supermercados. A ideia é massificar a testagem da população.

homem a fazer autoteste de covid-19

O autoteste de Covid-19 vai passar a ser vendido nos supermercados, contribuindo assim para a massificação deste meio de diagnóstico, fundamental para a deteção precoce da infeção e para a implementação de medidas de controlo.

O anúncio foi feito pela ministra Mariana Vieira da Silva, durante a conferência de imprensa onde também revelou o aumento significativo de concelhos que passam a estar submetidos a regras mais apertadas no âmbito das medidas de combate à pandemia.

Os autotestes são de venda livre e permitem a que qualquer pessoa faça uma colheita da amostra, não exigindo a presença, ou intervenção, de um profissional de saúde. Também conhecido como testes rápidos de antigénio, são comercializados em kits que incluem todos os instrumentos necessários à sua realização.

A amostra necessária é igualmente recolhida através de uma zaragatoa nasal, embora menos invasiva, porque menos profunda. Estes testes têm, segundos os especialistas, uma elevada sensibilidade quando feitos na fase aguda da infeção, identificando casos positivos numa fase em que o vírus se dissemina de forma muito rápida.

Como tal, o autoteste de Covid-19 deve ser aplicado quando há contactos de risco ou sintomas com menos de 5 a 7 dias. Os resultados podem ser positivo (grande probabilidade de estar infetado), negativo (baixa probabilidade de infeção) ou inválido (o que implica fazer um novo teste).

Veja também