Ekonomista
Ekonomista
13 Abr, 2020 - 16:11

DGS altera recomendação sobre uso de máscaras

Ekonomista

A Direção-Geral da Saúde (DGS) publicou esta segunda-feira novas orientações sobre o uso de máscaras de proteção contra a COVID-19.

Mulher a usar máscara no supermercado

A Direção-Geral da Saúde (DGS) publicou esta segunda-feira, dia 13 de abril, novas orientações sobre o uso de máscaras por parte da população em geral. Recorde-se que até esta data, a DGS tinha vindo a desaconselhar a utilização deste equipamento alegando que este daria uma falsa sensação de segurança, e um uso indevido poderia tornar mais propício o contágio.

Porém, e de acordo com as novas orientações, passa a ser recomendado o uso de máscara em locais públicos fechados a toda a população.

A medida foi também anunciada pela ministra da Saúde durante a conferência de imprensa diária. Marta Temido recordou que existem três tipos de máscaras distintos: respiradores (FFP2/3), que devem ser usados apenas por profissionais de saúde; máscaras cirúrgicas, que previnem a contaminação de quem as utiliza às pessoas em redor; e máscaras sociais, que não obedecem à normalização, destinadas à população em geral.

Segundo as regras definidas pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças, a prioridade para o uso de máscaras deve ser dada aos profissionais de saúde, idosos, imunodeprimidos e doentes crónicos, bem como, numa segunda linha, às forças de segurança, forças armadas, bombeiros e pessoas que trabalhem em entregas ao domicílio.

Agora, numa terceira linha, passa então a ser aceite o uso de máscaras sociais pela população em geral em locais fechados com multidões, como supermercados e farmácias.

Veja também

Para descomplicar a informação

As informações sobre os temas que envolvem o impacto social do novo Coronavírus são dinâmicas e constantemente atualizadas. Por isso, os conteúdos publicados nesta secção não devem substituir a consulta com profissionais e especialistas, tanto da saúde como do direito e temas afins.