Catarina Reis
Catarina Reis
02 Nov, 2018 - 11:10
8 dicas para uma entrevista por telefone: como se sair bem?

8 dicas para uma entrevista por telefone: como se sair bem?

Catarina Reis

A entrevista por telefone é um procedimento comum em qualquer processo de recrutamento e seleção. Saiba como ultrapassá-la com sucesso.

O artigo continua após o anúncio

Antes de uma entrevista presencial, é comum o candidato ser contactado para uma entrevista por telefone. Muito comum em qualquer processo de seleção, esta entrevista permite fazer um check-up de referências.

Entrevista por telefone: necessário ou uma oportunidade?

entrevista por telefone

Enquanto procura emprego, é importante estar preparado para ter que fazer uma entrevista por telefone; esta entrevista pode mesmo acontecer a qualquer momento, e, não raras vezes, muitas semanas ou meses depois de ter enviado a sua candidatura.

Entrevista por telefone: porquê?

Muitas empresas iniciam o processo de seleção com um telefonema para discutir aspetos relacionados com o trabalho e conhecer desde logo o candidato através de uma conversa breve que permita realizar uma “pré-avaliação”. Desta forma, é boa ideia valorizar uma entrevista por telefone, já que é o sucesso nesta etapa do processo que o irá conduzir à etapa seguinte: a entrevista presencial ou a prova de grupo.

Desafios de ser entrevistado por telefone

Dar uma entrevista de emprego por telefone tem os seus desafios. Um deles é o facto de este ser o primeiro contacto com um representante da empresa, representante esse que (ainda) não teve a oportunidade de conhecer pessoalmente. Numa situação destas, a comunicação visual não existe; no entanto, existe comunicação não verbal, e intensa! Saiba desde já que o entrevistador vai “ouvir nas entrelinhas” do seu discurso, isto é, vai saber se se encontra ansioso ou relaxado, disponível para dedicar o seu tempo à entrevista ou com pressa, se está sozinho ou rodeado de pessoas, se está num ambiente tranquilo ou em pleno momento de lazer – tudo isto pela análise de aspetos subliminares como o seu tom e volume de voz, entoação dada às frases, utilização de “muletas” verbais, ruídos do ambiente que sejam percetíveis.

Sabemos que a primeira impressão é fundamental num processo de entrevista de emprego, e por telefone é mais fácil cair em mal entendidos. Assim, cuide do ambiente em que vai realizar a entrevista. Se o recrutador lhe telefonar num momento inoportuno, é preferível solicitar que lhe ligue mais tarde. Neste caso, contextualize: informe que se encontra a conduzir (por exemplo) e pergunte se é oportuno devolver a chamada às “x” horas.

De igual modo, procure não ser apanhado completamente desprevenido: tenha sempre consigo o seu dossier de procura de emprego, onde deve compilar todas as informações sobre as candidaturas que tem realizado. Lembre-se que se não fizer a menor ideia da razão pela qual a “ABC – Decorações” está a entrar em contacto consigo isso irá demonstrar muito claramente que fez candidaturas massivamente, não procurando as empresas às quais realmente acredita que poderia acrescentar valor – e isso não será bem visto.

Vantagens da entrevista por telefone

É claro que, se um empregador opta por realizar entrevistas por telefone, é porque encontra nelas algumas vantagens – permitem economizar tempo e esforço por parte de todos os envolvidos, especialmente quando se encontram a uma distância considerável. Particularmente quando existem inúmeros candidatos a um emprego, realizar uma primeira triagem por telefone é uma forma de poupar recursos e tornar o processo mais rápido.

Pode ter a “sorte” de poder agendar a sua entrevista: se tem uma entrevista por telefone marcada, é recomendável que se prepare o máximo que conseguir, nomeadamente as respostas a possíveis perguntas sobre si, experiências profissionais anteriores, situação profissional atual, disponibilidade de horários, entre outras. Mas as sugestões não ficam por aqui.

O artigo continua após o anúncio

As nossas 8 dicas para se sair bem numa entrevista por telefone

1. Encare uma entrevista por telefone da mesma forma que encara uma entrevista presencial. Ou seja, prepare-se!

2. Faça uma lista dos seus pontos fortes e fracos, faça associações entre as suas qualificações e competências e a descrição do trabalho para que possa dizer por que é um forte candidato.

3. Reveja o seu currículo e tenha-o consigo no momento do telefonema.

4. Conheça as datas nas quais realizou cada um dos seus trabalhos anteriores e quais eram suas responsabilidades.

5. Mostre entusiasmo, compromisso e organização.

6. Aponte o nome da empresa e do entrevistador e vá dizendo o seu nome ao longo da entrevista: “Se me permite, Dr. Barros, gostaria de voltar a um ponto que referiu antes: já realizei um projeto importante na área X, em 2014”.

7. Enumere claramente duas ou três áreas de especialidade ou de experiência e complemente a informação na entrevista presencial. É provável que as perguntas sejam feitas com o objetivo de perceber a sua disponibilidade para um novo desafio e quais são as suas competências, de um modo geral. A conversa será, provavelmente, curta, pelo que não deve ter a expectativa de poder detalhar informação sobre o seu trajeto profissional.

8. Interiorize a descrição do anúncio de emprego e destaque os pontos chave. É a esses que terá que responder de forma certeira. Fixe-se nas competências que a descrição do trabalho exige, observando o tipo de frases e termos que poderá usar também nas suas respostas. Lembre-se de que esta será uma entrevista breve, por isso pratique respostas curtas.

O artigo continua após o anúncio

Independentemente de como estiver a decorrer a entrevista, seja honesto nas respostas, e mantenha uma atitude positiva.

Perguntas frequentes

Prepare respostas para perguntas comuns da entrevista. Algumas das perguntas mais frequentes podem ser:

  • “O que procura com este trabalho?”
  • “Por que razão está à procura de um novo desafio nesta etapa da sua vida?”
  • “Quais são as suas expectativas salariais?”
  • “O que idealiza em termos de cultura e benefícios, por parte de uma empresa?”
  • “Se conseguir o trabalho, quando estará apto para começar?”
  • “Qual é a sua disponibilidade para uma entrevista presencial nos próximos dias?”
  • “Se o local de trabalho for distante da sua cidade, está disposto a mudar-se?”

Pesquise a empresa: se tiver oportunidade, procure um mínimo de informação sobre a empresa. Veja o site, as notícias sobre o setor de atividade e a informação constante do LinkedIn. E não dê mais informação para além da que é importante, nesta fase! Isto fará com que o empregador fique com “água na boca” para quando o conhecer pessoalmente.

Coloque as suas questões

Faça uma lista de perguntas para colocar ao empregador. Será sempre boa ideia ter preparadas duas ou três questões para colocar, pois dará uma boa indicação de como está interessado no trabalho, e demonstra desde logo uma atitude proativa. Até pode sentir que não tem nenhuma dúvida para colocar, mas só o facto de o fazer poderá marcar alguns pontos.

Chamada surpresa

Atente ao facto de por vezes a entrevista telefónica acontecer sem aviso prévio. Nunca se sabe quando um recrutador pode decidir ligar e perguntar se tem alguns minutos para conversar.

Tente lembrar-se de atender sempre o telefone num tom profissional, especialmente se não conhecer o número. Certifique-se também de que a mensagem de voice mail é a mais indicada.

Praticar o discurso

Dar uma entrevista por telefone pode causar nervosismo, por isso praticar um pouco antecipadamente poderá ser uma boa ideia. Uma boa forma de praticar é gravar-se a si próprio a falar. Ouça atentamente o resultado e tente perceber se tem aspetos a melhorar. Muitas vezes a nossa perceção do nosso próprio discurso não corresponde à realidade, por isso o mais certo é ficar surpreendido com a forma como fala, com a utilização excessiva de “muletas” verbais, com a repetição de determinadas palavras, “tiques” e vícios de linguagem – “hmm”, “ok”, ou “pois”, “portanto”.  Será também uma boa oportunidade para reparar se fala demasiado lentamente ou demasiado rápido.

Escolher o sítio onde receberá a chamada

Isto não vale para entrevistas surpresa, é óbvio, mas quando a sua entrevista por telefone é agendada antecipadamente, não descure o local onde se irá realizar. Primeiro, assegure-se de que possíveis distrações estarão longe do seu alcance. Depois, aprume-se minimamente – embora não seja importante o modo que está apresentado, pois a outra pessoa não irá ter contacto visual consigo – este aspeto é importante para se sentir bem consigo próprio. Coloque uma roupa confortável que o faça sentir composto, arranje o cabelo e cuide da sua higiene.

O artigo continua após o anúncio

Evite a todo o custo que a entrevista decorra num sítio onde a qualquer momento poderá irromper o som de um cão a ladrar furiosamente, ou de uma criança a gritar, por exemplo. Escolha um sítio silencioso. Avise lá em casa que vai estar ocupado durante algum tempo, sem possibilidade de interromper.

Anote as informações importantes

Tenha à mão um papel e uma caneta onde possa fazer anotações durante a entrevista. Isto pode dar jeito por exemplo sempre que do outro lado o entrevistador esteja a falar ininterruptamente e queira anotar algumas coisas que ele disse para não se esquecer de as mencionar quando chegar a sua vez de falar. Se se sentir tranquilo e confiante, poderá manter-se sentado, junto a uma mesa. Se estiver nervoso, poderá funcionar bem circular pelo espaço enquanto fala.

Em suma, tente sempre que possível preparar-se ao máximo para uma entrevista por telefone. Poderá ser tentador pensar que o improviso poderá fazer esquecer o nervosismo, mas assim estará dependente de um relâmpago de inspiração, que, convenhamos, poderá não o atingir – pelo menos não a tempo de impressionar.

Veja também: