Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ana Araújo
Ana Araújo
04 Jun, 2018 - 10:37

Dispepsia: causas, sintomas e tratamento

Ana Araújo

Vulgarmente conhecida como indigestão, a dispepsia é um problema gástrico que pode ser bastante incomodativo. Saiba como evitar e tratar este desconforto.

Dispepsia: causas, sintomas e tratamento

Dor e desconforto abdominal superior, enjoos, eructação, azia – estes são alguns dos sintomas da dispepsia, isto é, da dificuldade em fazer a digestão.

Alguns destes sintomas podem ocorrer devido a causas orgânicas ou pode haver algum problema de saúde associado. Felizmente, parte destes sintomas são facilmente controláveis, bastando para isso eliminar alguns hábitos menos saudáveis do dia-a-dia.

Tudo o que precisa de saber sobre a dispepsia

O que é a dispepsia?

dispepsia

A dispepsia é um desconforto abdominal que se faz sentir entre o tórax, o estômago e o umbigo. A dor ou desconforto, por norma, intensifica-se após uma refeição.

Apesar de não ser considerado um problema de saúde grave, os sintomas são bastante incomodativos, sobretudo quando causam dor de estômago. Estes podem ser recorrentes e fazer-se sentir diariamente ou então ocorrer apenas, por exemplo, quando são consumidas comidas mais “pesadas”. De todos os modos, é importante ter em conta que os sintomas, assim como a intensidade dos mesmos, variam de paciente para paciente.

Por outro lado, há ainda que ter em conta que a dispepsia pode variar entre funcional e orgânica. No caso da dispepsia orgânica, esta distingue-se pelo facto de se poder verificar quando existe alguma patologia associada. Por exemplo, os pacientes com síndrome do cólon irritável têm maior probabilidade de desenvolverem dispepsia orgânica.

Principais sintomas da dispepsia

A dispepsia carateriza-se por um conjunto de sintomas comuns a outros problemas digestivos:

  • Dores abdominais;
  • Sensação de estômago cheio;
  • Dor no peito;
  • Náuseas;
  • Azia;
  • Perda de apetite;
  • Vómitos;
  • Ruído abdominal;
  • Eructação.

sintomas dispepsia

Tratamento e recomendações para a dispepsia

A dispepsia não é uma doença grave e, na maior parte das vezes, é controlável, bastando para isso alterar alguns hábitos menos saudáveis.

Como tal, se tem dificuldade em fazer a digestão, há um conjunto de comportamentos que pode adotar de modo a minimizar os sintomas:

1. Jantar cedo e optar por uma refeição ligeira são duas dicas fáceis de conjugar (além de o ajudarem a perder peso enquanto dorme). A verdade é que, conciliando estes dois fatores, vai evitar dormir com a sensação de barriga cheia e, por consequência, garantir um sono mais profundo;

2. Comer várias vezes ao dia – o recomendável são 3 refeições principais e um lanche a meio da manhã e outro a meio da tarde (e de forma pausada);

3. Evitar comida demasiado condimentada e alimentos de difícil digestão, entre os quais bebidas com gás, carnes processadas, molhos, etc.;

4. Fazer exercício físico regularmente, uma vez que ajuda a regular o intestino;

5. Reduzir o consumo de álcool, tabaco e café.

Pode ainda recorrer ao uso de alguns medicamentos para atenuar os sintomas gastrointestinais, como é o caso dos antiácidos. Caso os sintomas sejam frequentes e as dores se tornem mais intensas, é preferível consultar um médico.

Veja também: