Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ekonomista
Ekonomista
19 Fev, 2019 - 10:43

Dono da Zara acusado de explorar funcionários em Portugal

Ekonomista

Grupo Inditex, que detém as marcas Zara, Zara Home, Bershka, Pull & Bear, Massimo Dutti, Stradivarius, Oysho e Uterque enfrenta acusações de exploração.

Dono da Zara acusado de explorar funcionários em Portugal

Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços (CESP) denunciou o incumprimento do contrato coletivo por parte do grupo espanhol de moda Inditex.

A estrutura refere que, apesar dos lucros astronómicos, o grupo “continua a dar acertos salariais discriminatórios e vergonhosos de seis, nove e 12 euros (ou mesmo zero euros), exigindo cada vez mais esforço aos trabalhadores”.

De entre um conjunto de situações discriminatórias é exigido, por exemplo, aos trabalhadores “que entrem 15 minutos mais cedo para poderem usufruir da pausa que já é sua por direito”.

O CESP exige, por isso, a negociação do contrato coletivo de trabalho, que diz já não ser negociado há mais de dois anos.

Veja também