Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Catarina Reis
Catarina Reis
23 Out, 2019 - 12:59

Edupreneurship: um novo paradigma empresarial e de ensino

Catarina Reis

Conheça o significado de edupreneurship e a importância desta nova forma de estar no ensino e no mundo empresarial e como ser bem sucedido como edupreneur.

edupreneurship

O termo edupreneurship está relacionado com o termo entrepreneurship, que em português significa empreendedorismo, podendo, portanto, considerar-se uma derivação do mesmo.

Ser empreendedor implica assumir riscos em investimentos económicos de modo a transformar em realidade ideias inovadoras ou novas tecnologias, o que por sua vez irá gerar valor.

Ser edupreneur significa pensar no ensino como um recurso com potencial de investimento e retorno, como aliás sempre foi, embora no mundo atual que vivemos de economia de aprendizagem global esteja a ser mais valorizado como tal do que nunca.

Ao contrário de entrepreneurship, o termo edupreneurship não tem uma tradução direta em Português. Para se perceber a que se refere este termo aplicado muito recentemente no mundo dos negócios, particularmente das startups, pensemos numa ponte estabelecida entre empreendedorismo e educação.

Na verdade, edupreneurship é mesmo uma palavra que combina os dois mundos.

O EDUPRENEURSHIP como uma ferramenta da economia

reunião de equipa

Educação + Empreendedorismo = Edupreneurship

Um edupreneur pode ser alguém com formação e experiência na área da educação que age tal como um empreendedor nessa área, ou seja, trata-se de um empreendedor em formação, ou de um formador com visão de empreendedor.

Por exemplo, um edupreneur pode ser alguém que seja dono de uma startup e queira prestar formação na sua área de atividade. Por outro lado, a atividade de um edupreneur passa também por introduzir ideias inovadoras na área da educação.

Edupreneurship pode implicar, por exemplo, a criação de programas de formação específicos. Muitas empresas, nomeadamente startups ligadas à tecnologia, optam hoje em dia por apostar neste tipo de aprendizagem diretamente relacionada com a sua área de atividade.

Pode também implicar o desenvolvimento de apps e software de e-learning. O mercado para esse tipo de tecnologias está em crescimento e não mostra sinais de abrandamento.

O que move um edupreneur?

As razões para que um empreendedor queira estender a sua atividade para a área da educação podem ser variáveis: o fator monetário será inegável, pois inevitavelmente constituirá uma outra fonte de rendimento.

Mas para muitos edupreneurs esse dificilmente será o principal propósito. Quem possui uma visão inovadora para qualquer negócio relacionado com novas tecnologias sabe que a possibilidade de dar formação a outros permite criar uma base sólida para que as suas ideias se tornem aceites, impedindo que a sua empresa se torne numa ilha fechada ao mundo.

Ao partilhar as suas ideias e o seu know-how também abre caminho para que seja criada uma audiência, uma massa crítica em redor do seu negócio, de forma a que as suas ideias sejam mais facilmente validadas no meio. E com isto cresce a credibilidade do edupreneur no seu setor de atividade.

A importância de ser edupreneur

Atualmente considera-se que é no edupreneurship que reside o futuro da educação, uma vez que quebra com algumas noções antiquadas da educação normal que é exercida nas escolas, integrando-a com as novas tecnologias sem qualquer receio ou pudor.

Por exemplo, enquanto em muitas escolas se tende a proibir o uso de telemóveis na sala de aula, um edupreneur normalmente fomenta o seu uso integrado nas aulas, permitindo por exemplo explorar o recurso a determinadas apps ou outros recursos que constituam uma mais valia para a aprendizagem.

Mais do que simplesmente transmitir conhecimentos, para um edupreneur trata sobretudo de transmitir uma visão própria,  uma mensagem – a sua mensagem!

sala de formação

Exemplos de empreendedorismo educativo

O edupreneurship é tido por muitos como uma revolução no ensino. Um bom exemplo de edupreneurship é a integração de aspetos que permitem às pessoas desenvolverem certo tipo de capacidades importantes de pensamento, ao jogarem jogos de computador pensados para causar esse efeito.

Outro exemplo de edupreneurship pode encontrar-se nas inúmeras plataformas de e-learning, e nos seus inúmeros cursos, muitos deles ministrados por comuns mortais. Veja-se por exemplo a plataforma Udemy.

Os princípios orientadores de um edupreneur

Embora haja muitas diferenças entre cada um, pode considerar-se que as características comuns a todos eles sejam as seguintes:

  • Ter uma mentalidade fortemente empreendedora aliada a uma visão ligada ao ensino e à transmissão dos seus próprios conhecimentos;
  • Usar a tecnologia no processo de formação;
  • Ter conhecimentos e competências intra-empresariais;
  • Oferecer importantes contributos ao planeamento estratégico de um negócio;
  • Foco especial em resolver problemas de economia, como corrigir disparidades de salários;
  • Pensam e aplicam modelos de negócio distintos do habitual;
  • Formam e ensinam professores de forma mais eficaz;
  • Eliminam aspetos desnecessários e burocráticos relativamente ao ensino escolar;
  • Disponibilizam online conteúdos educativos, como em ebooks, vídeos tutoriais no youtube, desenvolvem webinars, conteúdos em fóruns, sites de cursos online, criam apps, desenvolvem plataformas com novos sistemas de avaliação para serem usados por outros professores, etc.

Como ser bem sucedido enquanto edupreneur

Aqui vão algumas dicas para que seja bem sucedido como edupreneur:

  1. Leve o tempo necessário e não se precipite;
  2. Resista ao ímpeto de querer aprender à velocidade da luz e de forma instantânea. Ninguém é bem sucedido a transmitir conhecimentos de forma positiva e duradoura se o fizer sem prestar a devida atenção aos fundamentos. A extrema disponibilidade de cursos online poderá criar a ilusão de que é possível tornar-se num especialista apenas num dia, ou numas horas;
  3. Não deixe de investir em aprender;
  4. Um aspeto fundamental para quem deseja ensinar, é transmitir conhecimentos plenos de utilidade. Aprender significa aprofundar os seus conhecimentos, e isso será suficiente para não cair em superficialidades quando chegar a altura de ensinar os outros;
  5. Transmitir conteúdo único;
  6. O seu próprio know-how é o que de mais valioso tem para oferecer. Aposte em transmitir tudo isso que o diferencia de outros. Um edupreneur acredita em si próprio e nos conhecimentos que adquiriu ao longo do seu trajeto;
  7. Não descure o lado de negócio puro e duro.

Em relação a este último ponto, concluimos dizendo que saber gerir um negócio é fundamental para se ser bem sucedido como empreendedor, seja ou não no setor da educação. Desenhe o seu negócio tendo em vista os ganhos financeiros e a possibilidade de acrescentar valor aos outros, ensinando. É esse fator que lhe vai permitir continuar a ter condições para ensinar a um número cada vez maior de pessoas.

Veja também