Inês Pereira
Inês Pereira
15 Ago, 2019 - 08:00
Bons empregos para quem fala línguas estrangeiras

Bons empregos para quem fala línguas estrangeiras

Inês Pereira

Não deve desperdiçar nenhuma das suas competências, o que isso inclui o facto de ser poliglota. Conheça bons empregos para quem fala línguas estrangeiras.

O artigo continua após o anúncio

Há quem tenha aptidão para as ciências, para a matemática ou para a gramática. Mas existe também quem tenha como talento a facilidade com que aprende novas línguas (e o gosto, claro). Seja espanhol, inglês, francês ou alemão, entre tantas outras opções, o que não falta são línguas de outros países nos currículos que as empresas recebem diariamente. Mas afinal quais os melhores empregos para quem fala línguas estrangeiras?

A verdade é que nenhuma das suas skills e aprendizagens devem ser desperdiçadas. A capacidade de falar outra língua que não o português é uma delas e deve fazer-se valer deste elemento para marcar a diferença nas mais variadas situações, como quando procura um emprego. Cada vez mais os poliglotas são valorizados no mercado de trabalho e existem efetivamente posições em que este aspeto é até fator eliminatório.

Se este cenário lhe é familiar e não sabe o que fazer com todas as línguas que aprendeu até hoje então fique a conhecer as opções que estão à sua espera no mundo laboral.

Empregos para quem fala línguas estrangeiras: conheça 4 opções

empregos para quem fala línguas estrangeiras

Certamente que se recorda de estar na escola e, paralelamente ao português, ter de aprender inglês. No entanto, à medida que ia avançando na escolaridade, outras línguas passaram a fazer parte do plano de estudos, como o francês ou o alemão, embora muitas vezes estas disciplinas fossem opcionais.

Contudo, se está neste momento à procura de um emprego ou quer apenas impulsionar a sua carreira já deve ter percebido que, muitas vezes, falar inglês já não é um elemento diferenciador. Cada vez mais as empresas procurar candidatos cujos perfis incluam a capacidade de falar diferentes línguas.

Curiosamente, e segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), Portugal é o país da União Europeia que mais aumentou a quantidade de população adulta que tem conhecimento em línguas estrangeiras na última década. Ao todo, 70% dos portugueses afirmam saber falar outra língua para além da materna.

Atualmente, 1 em cada 3 ofertas de trabalho tem na sua lista de exigências, pelo menos, uma língua estrangeira. E embora na maior parte destes casos seja necessário apenas o inglês, a verdade é que começam a surgir pedidos de outras línguas.

Ora, esta exigência aumenta ainda mais quando em causa estão posições especificamente direcionadas para o conhecimento de línguas de outros países, como seria de esperar. Os candidatos devem marcar a diferença e cativar os recrutadores mostrando-lhes que dominam línguas para além do inglês.

O artigo continua após o anúncio

Neste sentido, e caso se identifique com este cenário, parece bastante útil ficar a conhecer quais as opções de empregos para quem fala línguas estrangeiras e quais os cursos universitários que mais se adequam.

Professor

Esta é, provavelmente, a única profissão que se adapta a praticamente todas as áreas de estudos. Seguir uma carreira no ensino é uma excelente ideia para quem é paciente, gosta do contacto com jovens e é bom comunicador. E, claro, para quem saiba falar línguas estrangeiras. Afinal, um professor não só ensina, como pode ter de contactar com outras línguas nos materiais de ensino a que recorre.

Neste sentido, o mais indicado será tirar uma licenciatura em Educação Básica e fazer depois um mestrado numa especialidade específica que seja adequada ao ensino de línguas estrangeiras.

Comissário de bordo

Esta é uma carreira muito cobiçada, especialmente entre os jovens. Não só permite viajar por todo o mundo e conhecer novas culturas como é conhecida por garantir um salário atrativo.

Claro está que a probabilidade de sucesso aumenta na eventualidade de os interessados saberem falar mais línguas para além do inglês. Os comissários de bordo devem ter grandes capacidades comunicacionais e, preferencialmente, saber falar múltiplas línguas para que os passageiros do avião os consigam compreender.

Esta é uma profissão que obriga a uma formação muito específica e rígida, dada pelas companhias aéreas aquando dos momentos de recrutamento.

Tradutor

Como não poderia deixar de ser, claro que tradução faz parte desta lista de empregos para quem fala línguas estrangeiras. Associada a pessoas mais introvertidas, a realidade é que a profissão de tradutor não implica ser um “rato de biblioteca”. Implica sim ler e interpretar textos, desde livros a diálogos em filmes, para dar origem a uma tradução fidedigna.

Para seguir esta carreira, os interessados deverão licenciar-se em tradução. No entanto, esta não é uma exigência estanque, sendo que muito profissionais têm licenciaturas noutras áreas e trabalham como tradutores devido a cursos complementares.

O artigo continua após o anúncio

Recepcionista

Talvez lhe pareça estranha a presença desta profissão na lista, mas a realidade é que o trabalho de receção num hotel é ideal para meter em prática as suas capacidades linguísticas. Enquanto rececionista terá de interagir com hóspedes de todas as nacionalidades, o que implica que deverá conseguir comunicar com eles sem dificuldades – seja em inglês ou nas suas línguas maternas.

Neste caso, o melhor será seguir uma licenciatura em turismo, mais especificamente em hotelaria e alojamento, e aproveitar ao máximo os estágios nacionais e internacionais que o curso oferece.

Veja também
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp