Elsa Santos
Elsa Santos
30 Jul, 2019 - 10:44
Entrevistas de grupo: como superar o desafio

Entrevistas de grupo: como superar o desafio

Elsa Santos

As entrevistas de grupo permitem aos recrutadores fazer uma leitura mais rigorosa de cada candidato. Para estes, podem representar dificuldades acrescidas.

O artigo continua após o anúncio

As entrevistas de grupo, mesmo nas melhores circunstâncias, são sinónimo de momentos de grande stress. A verdade é que o facto de estar rodeado de outros candidatos tende a aumentar a tensão, o que é normal. Acaba por ser um desafio mais exigente, visto ter de conseguir destacar-se da forma mais positiva possível.

Mas porque razão os recrutadores optam por entrevistas de grupo? Nalguns casos, as empresas gostam de reunir todos os candidatos em que têm interesse por 2 motivos: poupar tempo e aumentar a eficiência ao avaliar o comportamento de cada um em grupo. Afinal, se o emprego exige trabalho em equipa, por exemplo, nada melhor do que uma dinâmica de grupo para perceber quem corresponde melhor ao perfil.

Das vantagens às desvantagens, passando pelos erros mais comuns, saiba tudo sobre entrevistas de grupo.

O que são entrevistas de grupo?

entrevistas de grupo

As entrevistas de grupo, também designadas por dinâmicas de grupo, constituem uma forma simples, rápida e eficaz de as empresas perceberem de que forma reagem os candidatos em contexto de trabalho, na relação com os outros e como se comportam em situações de stress.

As entrevistas de grupo podem ser formais, com diversas questões pré-definidas, ou uma simples conversa entre os candidatos e os recrutadores. Por vezes, podem ser uma mistura das duas situações.

Liderança, capacidade de trabalho em equipa, boa capacidade de comunicação e interação, são algumas das características que as empresas procuram distinguir nos candidatos, através deste método de seleção.

Vantagens e desvantagens das entrevistas de grupo

As entrevistas de grupo, ainda que não sejam as mais comuns comuns, são usadas para seleção de candidatos a cargos executivos e de gestão. O processo permite perceber a interação entre os candidatos e, mais concretamente, sinais de liderança, capacidade de trabalho em equipa ou o contrário, dependendo do perfil que a vaga exige.

Vantagens

  • Oportunidade de demonstrar o seu comportamento e como se relaciona em grupo;
  • Em entrevistas individuais os candidatos não têm tantas oportunidades de emitir opiniões e exteriorizar aspetos de comportamento como liderança, empreendedorismo, criatividade, capacidade de atuar em situações-limite;
  • A dinâmica pode ser aproveitada para os candidatos conhecerem outras pessoas, trocarem ideias, fazerem networking;
  • Por ser um processo de longa duração (pode prolongar-se por várias horas) a entrevista de grupo não permite que o candidato se comporte de uma maneira “treinada” por muito tempo. Ainda que isso possa acontecer, a real essência acaba sempre por se evidenciar.

Desvantagens

  • Algumas empresas dão explicações superficiais relativamente ao processo e não dão qualquer feedback quando a entrevista termina, o que não permite ao candidato preparar-se ou avaliar a sua prestação;
  • Candidatos tímidos, podem ser preteridos a um profissional que, ainda que menos competente, seja mais desinibido. Caberá sempre ao selecionador saber identificar as reais competências de cada um.

Como impressionar em entrevistas de grupo

Na base do sucesso em qualquer entrevista de emprego está a preparação. Quando se fala de entrevistas de grupo, a exigência a esse nível aumenta. Assim, antes de qualquer entrevista deve pesquisar toda a informação sobre a empresa e a oferta de emprego, bem como refletir de que forma a sua experiência e competências podem marcar a diferença e beneficiar a empresa.

O artigo continua após o anúncio

Contudo, as entrevistas de grupo requerem algumas competências mais específicas para conseguir impressionar.

entrevista de grupo

6 competências fundamentais para se destacar numa entrevista de grupo

1. Preparação

Obtenha toda a informação que lhe possa ser útil numa entrevista de grupo. Se conseguir saber, com antecedência, quem vai estar presente, isso pode facilitar o seu “trabalho de casa”. Pesquise os nomes e as funções dos entrevistadores para perceber como se deve comportar e que tipo de entrevista será.

2. Criar relação

Dirija-se aos recrutadores pelo nome e faça contacto visual quando falar com eles. Tente compreender, por exemplo, quais as suas preocupações, de que tipo de profissional/pessoa estão à procura para o lugar.

3. Não se focar em alguém específico

Em entrevistas de grupo, pode ser perigoso assumir preferências ou dar por garantido que determinadas opiniões são mais válidas para os recrutadores. O objetivo deve ser agradar a toda a gente.

4. Ser diplomático

O artigo continua após o anúncio

Se os entrevistadores lhe apresentarem um conflito e quiserem saber como o resolveria, mostre que se interessa por todos os pontos de vista e pelas diferentes perspetivas. Esse é um aspeto muito positivo que pode fazer a diferença.

5. Ter atenção à sua imagem e postura 

Seja em entrevistas de grupo ou individuais, esta é uma das regras mais elementares do sucesso. Faça boas escolhas no que diz respeito à sua indumentária. Opte por uma imagem elegante e cuidada. E, claro, mantenha sempre uma boa postura durante a entrevista.

6. Não estar demasiado relaxado

Pode parecer algo positivo, mas não é. Se a entrevista for mais informal, esse ambiente pode distrai-lo de causar boa impressão. Não deixe que isso aconteça.

Tipos de entrevista de emprego: quais são e os seus objetivos
Veja também Tipos de entrevista de emprego: quais são e os seus objetivos

4 erros a evitar numa entrevista de grupo

Há alguns erros muito comuns em entrevistas de grupo, os quais deve evitar a todo o custo, sob pena de ser imediatamente excluído do processo de seleção a um determinado emprego.

1. Foco sobre si próprio 

O foco de uma dinâmica de grupo é na forma como cada um se relaciona com outras pessoas. Se insistir em falar de si, da sua experiência, dos seus gostos e não desviar a atenção de si próprio, não vai, com toda a certeza, corresponder aos objetivos.

O artigo continua após o anúncio

2. Falta de interação

Saber interagir é fundamental. Se tem a oportunidade de o fazer, faça-o! Se não conversa, não transmite a opinião, não se relaciona com os outros, então não vai ganhar nada com uma entrevista de grupo, pelo contrário.

3. Submissão

Assumir uma postura de submissão, ou subordinação, não é a melhor escolha. Mesmo que o cargo a que está a candidatar-se não seja de liderança, é importante que mostre essa habilidade.

Saiba posicionar-se de acordo com as circunstâncias, tirando o melhor dos outros e mostrando o melhor de si próprio. Um líder sabe o que ele e os que o rodeiam precisam de fazer e, para o conseguir, tem de comunicar, de forma adequada.

4. Tom de comunicação

O tom da sua comunicação, ou a forma como fala com as outras pessoas, faz toda a diferença numa dinâmica de grupo. Se quando fala não for assertivo, mas passivo, perde a atenção e qualquer destaque entre os demais. Tenha muita atenção ao tom com que fala. Ninguém o vai contratar se for agressivo ou se, por outro lado, revelar grande insegurança na sua comunicação.

Lembre-se que as entrevistas de grupo são escolhidas pelas empresas com objetivos muito concretos. Para superar o desafio e conseguir o emprego, a sua resposta deve ser sempre a melhor. Prepare-se.

Veja também