Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Inês Silva
Inês Silva
19 Dez, 2017 - 15:04

Estágios Erasmus: tudo o que precisa de saber

Inês Silva

Estás a pensar candidatar-se aos estágios Erasmus e não sabe como o pode fazer? Não se preocupe, só precisa de continuar a ler.

Estágios Erasmus: tudo o que precisa de saber

Os estágios Erasmus correspondem a períodos de estágio numa empresa ou entidade de outro país participante.

Estes estágios têm como objetivo promover a adaptação aos mercado de trabalho europeu, permitindo aos estagiários adquirirem capacidades específicas e aumentarem o conhecimento da cultura económica e social de determinado país em contexto de experiência profissional.

Estágios Erasmus: candidatura e bolsa de mobilidade

Quem se pode candidatar?

Podem candidatar-se todos os alunos de licenciatura, mestrado ou doutoramento.

Quais os tipos de estágios Erasmus que existem?

a) Estágios Curriculares: estágios reconhecidos academicamente no âmbito do seu curso e estão integrados no trabalho desenvolvido para a unidade curricular correspondente;

b) Estágios Extra-curriculares: estágios realizados sem reconhecimento académico enquanto for estudante;

c) Estágios para Recém-graduados: estágios sem reconhecimento académico que devem ser realizados no prazo de um ano após o término do seu curso. A candidatura deve ser feita ainda enquanto aluno de uma instituição de ensino superior.

Como se processa a candidatura à instituição de acolhimento?

Cabe ao estudantes desenvolver os contactos necessários junto da entidade de acolhimento. Os candidatos devem elaborar uma carta de apresentação, onde apresentem as suas motivações para realizar o estágio nessa entidade, bem como os seus objetivos e a duração do estágio.

A carta deve ser acompanhada de currículo detalhado, em inglês. A confirmação do estágio depende da emissão de uma carta de aceitação por parte da entidade de acolhimento de uma carta de aceitação.

Quais os países possíveis?

Excluindo Portugal, é possível realizar o estágio em qualquer um dos países da União Europeia, Islândia, Liechtenstein, Noruega, Macedónia e Turquia.

A instituição de acolhimento poderá ser uma empresa ou centro de investigação de um destes países. Mas atenção, Instituições Europeias (incluindo Agências Europeias) e organizações gestoras de Programas Europeus não são consideradas elegíveis como entidades de acolhimento.

placeholder-1x1

Onde posso encontrar um entidade de acolhimento?

Pode contactar diretamente as empresas do seu interesse ou consultar alguns sites que disponibilizam ofertas de estágio e enviar a sua candidatura para aquelas que sejam do seu interesse:

Como formalizar a candidatura aos estágios Erasmus?

Para formalizar a candidatura, o aluno tem obrigatoriamente que efetuar uma candidatura para o ano letivo seguinte. Contacte o gabinete do aluno ou outro órgão de apoio a alunos na sua instituição de ensino, aqui vão saber dizer-lhe quais os prazos para as candidaturas e ajudá-lo neste processo.

A candidatura deve ser formalizada de acordo com os prazos e procedimentos estabelecidos anexando a carta de aceitação da entidade de acolhimento.

Também deve entregar o Training Programme, já devidamente preenchido e assinado pela entidade de acolhimento, pois é este documento que representa o contrato que identifica as atividades a desenvolver, as competências a adquirir e as tarefas a desempenhar pelo estudante na entidade de acolhimento, bem como a forma de avaliação do estágio.

A candidatura foi aceite e agora?

Antes de partir, deverá acordar, em colaboração com o coordenador Erasmus e a entidade de acolhimento um plano de estágio. O orientador de estágio do aluno deve auxiliar o estudante a definir o seu programa de estágio, em colaboração com o responsável na instituição de acolhimento.

Este contrato só é válido após assinatura pelo estudante, pelo coordenador dos estágios Erasmus e pela entidade de acolhimento.

placeholder-1x1

Há bolsas de estágio?

Todos os alunos selecionados para um Estágio Erasmus ficam automaticamente candidatos a uma ‘Bolsa de Mobilidade para Estágio – Erasmus Placement’. O montante da bolsa é fixado anualmente de acordo com os valores publicados pela Agência Nacional Erasmus + Educação e Formação.

Mas a Bolsa de Mobilidade Erasmus não está garantida para todos os alunos, pois o número de bolsas atribuídas pela Agência Nacional para a Gestão do Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida pode não ser suficiente para financiar todos os candidatos.

Se não lhe for atribuída uma bolsa, não é obrigado a desistir dos estágios Erasmus. Mas terá de suportar os custos inteiramente.

O objetivo das bolsas de mobilidade não é financiar integralmente as despesas normais do estudante, mas sim cobrir o diferencial do nível de vida do país para onde foi selecionado.

Qual é a duração dos estágios Erasmus?

Os estágios duram entre a 3 e 12 meses e, durante este período, o estudante beneficia do seguro escolar durante o período de mobilidade.

Apoio linguístico

O Programa Erasmus+ contempla uma nova ferramenta online de apoio linguístico aos estudantes/ estagiários em mobilidade, o Online Linguistic Support (OLS).

O estudante, antes e no fim do período de mobilidade, realiza obrigatoriamente uma avaliação online de competências linguísticas num dos seguintes idiomas: inglês, francês, alemão, italiano, espanhol, holandês, polaco, checo, dinamarquês, grego e sueco.

A realização de curso online é obrigatória para os estagiários que tenham obtido classificação inferior ou igual a B1.

Veja também