ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Inês Silva
Inês Silva
17 Fev, 2021 - 10:08

Exames nacionais 2021: toda a informação atualizada

Inês Silva

Confira o guia essencial sobre os exames nacionais 2021 com informações atualizadas tendo em conta a alteração do calendário escolar.

alunos concentrados a fazer exames nacionais

Face ao desenvolvimento da terceira vaga de COVID-19 no nosso país, o calendário escolar foi reajustado para compensar a pausa forçada que decorreu entre os dias 22 de janeiro e 5 de fevereiro. Os exames nacionais também sofreram alterações, tendo sido adiados para julho e setembro.

As aulas foram suspensas a 22 de janeiro de 2021 e as escolas encerradas para combater a COVID-19. O regresso às aulas aconteceu a 8 de fevereiro de 2021 por via online e com recurso à telescola. Contudo, para muitos alunos do ensino secundário e profissional, este é o ano de realização dos exames que influenciam a candidatura e acesso ao ensino superior.

Para além disso, considera-se que há determinadas matérias e disciplinas que obrigam a aulas presenciais, como aulas de laboratório, por exemplo.

A possibilidade de um regresso faseado ao ensino presencial está em cima da mesa, com o ministro da Educação a dizer que

a cada 15 dias veremos que níveis de ensino poderão abrir, desde que haja condições de segurança para isso.

A 12 de fevereiro de 2021, foi publicado o Despacho n.º 1689-A/2021 que altera o calendário de funcionamento das atividades educativas e letivas dos estabelecimentos de ensino e o calendário das provas e exames.

Assim, tendo tudo isto em conta, o calendário de exames foi, igualmente, reformulado. Os exames de 2021 arrancam, portanto, a 2 de julho com a prova de Português.

O que deve saber em relação ao exames nacionais 2021

É verdade que ainda falta algum tempo para aquele que é um dos momentos decisivos da vida académica, causadores de grande ansiedade e expectativa por parte de alunos e encarregados de educação.

No entanto, o processo inicia-se agora e é necessário conhecer as regras que estão na base do funcionamento para que nada falhe.

Tome nota da informação que se segue.

exemplo de exames nacionais

Quais são as datas que correspondem à 1.ª e 2.ª fase dos exames nacionais?

  • A 1.ª fase de exames finais nacionais do ensino secundário decorre entre 2 a 16 de julho, sendo as pautas com os resultados afixadas no dia 2 agosto;
  • A 2.ª fase de exames finais nacionais do ensino secundário decorre entre 1 e 7 de setembro, sendo as pautas com os resultados afixadas no dia 16 setembro.

Os resultados dos processos de reapreciação da 1.ª fase e da 2.ª fase vão ser afixados, respetivamente, a 31 de agosto e 8 de outubro.

Quem se deve inscrever?

De acordo com a informação do ano anterior, o Decreto-Lei n.º 14-G/2020, artigo 8º, que estabelecia as medidas excecionais e temporárias na área da educação, no âmbito da pandemia da doença COVID-19, deviam inscrever-se todos os alunos que estivessem enquadrados nas seguintes situações:

  • Realizar provas de ingresso ao ensino superior;
  • Obter aprovação em disciplinas de cursos científico-humanísticos, do ensino recorrente, do ensino artístico especializado e de cursos tecnológicos;
  • Fazer melhoria de nota em disciplinas em que já foram aprovados;
  • Entrar no ensino superior – Público, Politécnico ou Privado.

A Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior (CNAES), citada no Jornal Público, considera que neste ano letivo só se devem realizar os exames do ensino secundário relativos às disciplinas necessárias para aceder ao ensino superior, mas incluindo a possibilidade de melhoria de nota. Sendo que a avaliação e aprovação do ensino secundário deve ser apenas com avaliação interna, como já aconteceu no ano anterior.

Em que circunstâncias os alunos se podem inscrever na 2.ª fase dos exames nacionais?

Mediante inscrição obrigatória, podem ser admitidos à 2.ª fase, os alunos que realizam as provas na 1.ª fase, desde que:

  • Não tenham obtido aprovação nas disciplinas em que realizaram exame nacional na 1.ª fase, como alunos internos;
  • Pretendam realizar melhoria de classificação em qualquer disciplina realizada na 1.ª fase, no mesmo ano letivo;
  • Não tenham obtido aprovação nas disciplinas em que realizaram provas ou exames na 1.ª fase, como alunos autopropostos;
  • Pretendam repetir o exame final nacional de qualquer disciplina realizada na 1.ª fase que se constitua como prova de ingresso ou para prosseguimento de estudos.

Para além disso, a 2.ª fase destina-se ainda aos alunos que:

  • Pretendam realizar exames na 2.ª fase para melhoria de classificação em qualquer disciplina concluída por frequência no presente ano letivo;
  • Queiram realizar exames finais nacionais de disciplinas que não pertençam ao seu plano de estudos, desde que tenham realizado na 1.ª fase outro exame calendarizado para o mesmo dia e hora, sendo aqueles equiparados a exames da 1.ª fase, para todos os efeitos;
  • Estejam excluídos por faltas na disciplina e que só podem inscrever-se para o respetivo exame final nacional na 2.ª fase desse mesmo ano letivo, na qualidade de autopropostos.

Datas importantes a considerar

Há, então, que considerar os períodos de realização dos exames nacionais em 2021.

Primeira Fase:

  • De 2 a 16 de julho: 1.ª fase dos exames finais nacionais do Ensino Secundário;
  • 2 a 16 de julho: 1.ª fase da componente oral dos exames finais nacionais de línguas estrangeiras;
  • 2 de agosto: afixação de pautas;
  • 31 de agosto: afixação dos resultados dos processos de reapreciação da 1.ª fase.

Segunda Fase:

  • 1 a 7 de setembro: 2ª fase dos exames finais nacionais do Ensino Secundário;
  • 1 a 7 de setembro: 2ª fase da componente oral dos exames finais nacionais de línguas estrangeiras;
  • 16 de setembro: afixação de pautas;
  • 8 de outubro: afixação dos resultados dos processos de reapreciação.

Para obter mais informações sobre o calendário dos exames nacionais 2020/2021, nomeadamente o dia e hora para cada prova específica, consulte o site da Direção Geral do Ensino Superior (DGES) e o Despacho n.º 1689-A/2021.

Quais as provas de ingresso e as médias dos cursos?

Para saber tudo sobre as provas de ingresso e as médias de acesso aos vários cursos e instituições do ensino superior, consulte a informação disponibilizada pela DGES.

Se consultar o índice de cursos, encontrará, para cada um deles, informação atualizada sobre as médias de acesso, provas de ingresso, bem como contactos diretos de cada instituição de ensino, para ficar bem informado.

Fontes

Diário da República Eletrónico: Despacho n.º 1689-A/2021

Diário da República Eletrónico: Decreto Lei nº14-G/2020

DGES: Cursos e Instituições

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].