Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Inês Pereira
Inês Pereira
22 Jun, 2018 - 11:57

Exercícios de Kegel: o que são e benefícios

Inês Pereira

Há uma forma de fortalecer um músculo que está envolvido no parto e em problemas como a incontinência urinária. Saiba tudo sobre os exercícios de Kegel.

Exercícios de Kegel: o que são e benefícios

Pode parecer-lhe estranho mas a verdade é que existe mesmo uma forma de facilitar o parto apenas através do fortalecimento de um simples músculo. Chamam-se exercícios de Kegel e trabalham um músculo específico: o períneo. A melhor parte? Podem ser realizados por homens e mulheres.

Está hora de descobrir todos os benefícios dos exercícios de Kegel e saber de que forma pode incluí-los no seu dia-a-dia. E se não tem tempo para o ginásio, não se preocupe porque este trabalho muscular pode ser feito no conforto da sua casa.

Tudo sobre os exercícios de Kegel

saiba tudo sobre os exercícios de kegel

Os exercícios de Kegel têm como objetivo combater a perda involuntária de urina, uma vez que tonificam e fortalecem o períneo, um músculo localizado no assoalho pélvico. Esta região abrange três zonas: a uretra, a vagina (no caso das mulheres) e o ânus.

Contudo, os benefícios dos exercícios de Kegel vão além da incontinência involuntária de urina, já que aumentam a circulação sanguínea na área e, portanto, melhoram também o contacto íntimo (combatem o vaginismo, por exemplo) e facilitam o parto e a recuperação após o nascimento do bebé, no caso das mulheres. Já no caso dos homens, os exercícios combatem a ejaculação precoce e a disfunção erétil.

Como fazer exercícios de Kegel

As técnicas para fazer os exercícios de Kegel são distintas para mulheres e homens, pelo que importa instruir sobre esta prática em ambos os sexos. No caso da população feminina devem seguir-se estas práticas:

  • Garantir que tem a bexiga vazia;
  • Contrair os músculos pélvicos durante 3 segundos;
  • Relaxar durante 10 segundos;
  • Repetir o processo 10 vezes, tentando aumentar progressivamente o tempo de contração dos músculos até aos 10 segundos.

Já no caso dos homens, existem duas técnicas distintas que podem ser levadas a cabo:

  • Umas das práticas passa pela contração dos músculos do ânus;
  • A segunda técnica envolve a utilização de um espelho para observar e garantir que o movimento vertical do pénis não envolve movimentação de outras partes do corpo.

Ambas as técnicas podem ser usadas alternadamente, sempre com enfoque nos músculos da zona pélvica. Não se preocupe porque este é um daqueles casos em que a prática leva à perfeição: à medida que os exercícios de Kegel se introduzem cada vez mais na sua rotina menos falhas existirão.

Precauções a ter

gravida

Em primeiro lugar, deve aconselhar-se junto de um médico, como o ginecologista, para aprender a fazer os exercícios de Kegel da forma mais correta e não originar qualquer tipo de dores noutras zonas do corpo, como as costas ou o abdómen. Isto porque é importante que não contraia os músculos errados.

Estes exercícios podem ser incorporados na sua rotina diária, ainda que com moderação, sem que precise de condições especiais. Para além de poder realizá-los em qualquer posição, pode também fazê-lo em qualquer momento do dia desde que se sinta confortável. No fundo, é uma questão de ir testando a prática ao longo do dia.

Por fim, deve evitar prender a respiração enquanto realiza os exercícios de Kegel. Uma boa dica é imaginar que os seus pulmões estão em uníssono com a pélvis: relaxe o períneo ao inspirar e contraia ao expirar.

Veja também: