Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ekonomista
Ekonomista
26 Jun, 2018 - 10:51

Festival Internacional Filmes sobre Arte começa hoje em Lisboa

Ekonomista

A celebrar os 10 anos, o Festival Internacional Filmes Sobre Arte Portugal já apresentou mais de 500 artistas e volta a mexer com Lisboa.

Festival Internacional Filmes sobre Arte começa hoje em Lisboa

O Festival Internacional Filmes Sobre Arte Portugal regressa a Lisboa para celebrar dez anos com mais de duas dezenas de filmes, e estreias internacionais, prolongando-se até sábado, com a atribuição de prémios.

A sessão de abertura arrancou às 20:00 do dia 26, com “Le Chat Doré“, de Nata Moreno, “Wake up! What would you do to change the world?“, de Angel Loza, ambos de Espanha, e ainda “In Arte we Trust“, de Benoit Rossel, da Suíça.

Este ano, o festival decorre na rua das Gaivotas 6, e continua a ser dirigido pela realizadora e artista Rajele Jain, responsável pela programação.

Serão atribuídos os prémios Lebre de Ouro, Prata e Ferro, além de menções honrosas atribuídos por um júri composto pelo artista e cineasta Gil Maddalena, o artista de ‘vídeo mapping‘ e diretor do Festival dos Filmes de África, Eduardo Barbosa da Cunha, e a realizadora de filmes experimentais Maria Mire.

Sobre o Festival Internacional Filmes sobre Arte Portugal

Em dez anos de existência, o festival apresentou 243 filmes sobre artistas e arte, apresentando mais de 500 artistas diferentes, de mais de 150 realizadores nacionais e internacionais.

O objetivo é dar a conhecer a vida de artistas, quebrando as barreiras entre o realizador e o criador retratado, dando a conhecer a essência da obra e do artista.

Também estão na programação filmes portugueses, como “O Passageiro”, de Luís Alves de Matos, que procura vestígios de Fernando Pessoa que o escritor deixou na sua biblioteca.

Ana Barroso, em “Transitions”, acorda o passado guardado no Mosteiro da Batalha, dando-lhe vida e prolongando-o para um futuro desconhecido, enquanto Ricardo Vieira Lisboa dedica-se a um dos aspetos da vida de Maria Helena Vieira da Silva, em “Le Métro, Vieira da Silva”, que, estando em Lisboa, é a distância que a separa do artista e marido Árpád Szenes, em Paris.

Criado em 2008, o Festival Internacional Filmes sobre Arte Portugal teve inicialmente o apoio do Festival Temps D’Images e, desde 2015, é produzido de forma independente pela Associação Cultural Vipulamati: Ample Intelligence.

Os prémios serão anunciados no dia 30 de junho, a partir das 22:30, e o programa detalhado pode ser consultado aqui >>

Veja também: