Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Júlia Rocha
Júlia Rocha
15 Jun, 2018 - 10:46

Quer saber como ganhar dinheiro com reciclagem? Damos 8 exemplos

Júlia Rocha

Se costuma fazer a separação de lixo, já se questionou se será possível ganhar dinheiro com reciclagem? A resposta é sim: ser sustentável pode mesmo ser lucrativo. Veja como.

ganhar dinheiro com reciclagem

Atualmente, ganhar dinheiro com reciclagem é possível. Se já costuma fazer a separação de lixos em casa, entre lixo doméstico, papel, vidro, plástico e metal, pilhas e outros materiais, então, está no caminho certo, pois já tem um comportamento sustentável muito positivo. E o melhor de tudo é que ainda pode lucrar com esse hábito.

Numa altura em que 100% da população portuguesa tem acesso à recolha seletiva, isto é, aos contentores de diferentes cores para praticar a reciclagem, a Sociedade Ponto Verde revela que Portugal começou 2019 com dados positivos, tendo-se registado um crescimento de 11% no primeiro semestre do ano, face ao período homólogo. Tal reflete-se em cerca de 175 mil toneladas de resíduos encaminhados para reciclagem, o que representa “um valor equivalente ao peso de 450 aviões comerciais”.

O vidro foi o material que teve um maior aumento de reciclagem, seguindo-se o papel e/ou cartão (com um crescimento de 16%), o alumínio (crescimento de 13%) e o plástico (com um crescimento de 5%).

Por isso, já que cada vez se recicla mais, então, por que não faturar com isso mesmo? Pode ser uma motivação extra no bom caminho para a sustentabilidade.

8 formas de ganhar dinheiro com reciclagem

Para ganhar dinheiro com reciclagem, convém que saiba qual é a empresa que faz a gestão de resíduos na sua área de residência, porque vai poder entregar os resíduos diretamente nas instalações de recolha.

O segundo ponto a ter em conta é olhar para o lixo como oportunidade de negócio, isto é, o que para muitos é lixo, para outros pode ser uma fonte de rendimento.

Saiba, então, como pode ganhar dinheiro com a reciclagem de determinados materiais.

mulher reciclagem

1. Latas

Dependendo do tipo de material utilizado, saiba que um kilograma de latas de alumínio pode valer 0,60€, o que equivale a cerca de 75 garrafas.

2. Metal

O metal é um material 100% reciclável, logo altamente lucrativo, especialmente o cobre. Neste caso, dependendo do tipo de material, o valor pago por quilograma pode ir dos 0,70€ aos 3,30€.

3. Tampas de plástico

Este item já é um clássico neste mundo da recolha para entrega. As tampas de plástico são recolhidas para angariar fundos para diversas instituições de solidariedade ou até de pedidos mais específicos. Não custa nada dar as muitas que acumulamos diariamente. A ValorSul paga até 350€ por cada tonelada.

4. Artigos de plástico

Os preços são definidos consoante o tipo de plástico ou até a origem das embalagens, por exemplo. Mas pode ser um tipo de reciclagem bastante lucrativo, na medida em que, de acordo com a Sociedade Ponto Verde, a taxa de reciclagem específica de embalagens de plástico em Portugal atingiu os 44%, em 2018.

Já no primeiro semestre de 2019, foi registado um aumento de 5% na quantidade de resíduos de embalagens de plástico encaminhados para reciclagem, comparativamente com o período homólogo, o que representa cerca de 30 mil toneladas de plástico.

A ValorSul, por exemplo, pode pagar até 350€ por tonelada.

5. Móveis e material elétrico

Na eventualidade de ter mobiliário ou algum tipo de material elétrico em boas condições, então, pode sempre dar-lhes uma segunda vida, vendendo-os a empresas ou lojas de compra e venda de equipamentos ou móveis em segunda mão, ou até vendendo a outras pessoas, antes de se dirigir a uma empresa de gestão de resíduos.

6. Material eletrónico

Do mesmo modo, há exemplos de lojas, como a Cash Converters, que compra equipamentos em segunda mão, mesmo que nalguns casos estes já não funcionem. O valor que poderá receber depende sempre do tipo de equipamento, bem com as condições em que o mesmo se encontra.

7. Automóveis em fim de vida

Sabia que o seu carro, quando enviado para abate, também lhe pode dar dinheiro? De acordo com o Decreto-Lei n.º 292-A/2000, de 15 de novembro, estes são os valores a pagar enquanto incentivo fiscal à destruição de automóveis em fim de vida e que se traduzem numa redução do imposto a pagar pelo proprietário na compra de automóvel ligeiro novo cujo nível de emissões de CO2 não ultrapasse os 130gr/km:

  • Redução de 750€, para automóveis ligeiros a destruir, cuja primeira matrícula haja sido atribuída em período igual ou superior a 10 anos e inferior a 15 anos;
  • Redução de 1000€, para automóveis ligeiros a destruir, cuja primeira matrícula haja sido atribuída em período igual ou superior a 15 anos.

8. Roupa

Algumas empresas de pronto-a-vestir apostam na reciclagem de roupa e têm realizado algumas campanhas nesse sentido, oferecendo incentivos aos aderentes, nomeadamente a oferta de vouchers de desconto.

Assim, poderá entregar roupa usada e receber, em troca, vales de desconto na compra de novas peças. Conheça algumas marcas com este tipo de ações em vigor:

  • H&M;
  • C&A: oferta de cupão com 15% de desconto;
  • Zara.

Governo dá senhas em troca de plásticos

A medida foi dada a conhecer em 2018, mas só este ano deverá ser colocada em prática, tendo já sido alocados cerca de 1,7 milhões para o projeto.

Assim, estão a ser instaladas máquinas de recolha de garrafas de plástico PET em supermercados, com o objetivo de garantir o seu encaminhamento para reciclagem e a produção de reciclado de elevada qualidade.

As máquinas podem ser encontradas em supermercados das marcas:

  • Auchan;
  • Leclerc;
  • Pingo Doce;
  • Modelo Continente;
  • Grupo Mosqueteiros.

Relativamente ao desconto obtido, o valor irá variar entre 0,02€, para garrafas entre 100 mililitros e 0,5l, e 0,05€ para garrafas entre 0,5l e 2l.

Pretende-se, ainda, no futuro, estender a medida a estações de serviço e às áreas de restauração de grandes superfícies comerciais, além de se ponderar a possibilidade de implementar um sistema de depósito de embalagens de bebidas em vidro, metais ferrosos e alumínio.

Veja também