ebook
GUIA DO IRS
Patrocinado por Reorganiza
Catarina Reis
Catarina Reis
24 Nov, 2021 - 10:05

As consequências do impacto da pandemia no emprego

Catarina Reis

Conheça todas as consequências do impacto da pandemia no emprego, em Portugal e no mundo.

imapcto da pandemia no emprego

É inegável o impacto da pandemia no emprego, não só em Portugal como no resto do mundo. Neste artigo mostramos as suas consequências, não apenas as negativas, como também as positivas.

O impacto da pandemia assume uma forma global – não se fica apenas pelo mundo do trabalho, nem pela economia, embora este seja inegavelmente uma das áreas seriamente afetadas.

No entanto, há que ter uma visão ampla de todas as consequências da pandemia no mundo tal qual o conhecíamos, e nem todas são necessariamente negativas. Pode parecer uma contradição o facto de um acontecimento negativo para a humanidade ser conotado com algumas consequências boas, mas como em qualquer mudança na sociedade, existem aspetos positivos a retirar.

O fim de muitos negócios – as áreas mais afetadas pelo impacto da pandemia no emprego

teletrabalho

Estima-se que o crescimento global tenha caído quase 5% em 2020, representando a maior crise económica numa geração. 

Muitos setores económicos ficaram seriamente afetados, e contam-se pelas centenas as empresas que não sobreviveram ao impacto da pandemia no emprego, ou que fecharam portas temporariamente.

O impacto da pandemia no emprego foi especialmente prejudicial para as seguintes áreas de atividade:

  • Hotelaria / alojamento local; 
  • Restauração;
  • Transportes;
  • Atividades turístivas;
  • Atividades artísticas e recreativas.

Restaurantes, cafés, shoppings, parques temáticos, museus, bibliotecas, lojas, ou cinemas viram decair a sua atividade em entre 60% e mais de 80% em muitos países europeus.

Quase 15 milhões de voos foram cancelados, o que representa uma média de 50.000 por dia. Enquanto a economia global começou a recuperar no verão de 2021, muitos países foram apanhados por uma segunda vaga no outono e inverno. Voltar aos níveis pré-pandémicos de estabilidade ainda parece estar muito longe.

As consequências negativas do impacto da pandemia no emprego

1

Desemprego

Como consequência do que mencionamos no parágrafo anterior, muitos profissionais de várias áreas profissionais ficaram sem emprego de forma total ou parcial. Muitos postos de trabalho foram perdidos irremediavelmente, e muitos outros foram forçados a uma paragem de muitos meses, sem perspetiva de serem retomados.

Apesar do impacto da pandemia no emprego já se começar a fazer notar menos, fruto da vacinação de maioria da população, e consequente diminuição do número de casos de contaminação pela doença, assistimos à reabertura de muitas dessas áreas de atividade que foram forçadas a fechar.

No entanto, as perspetivas não são muito animadoras ainda. A Organização Internacional do Trabalho (OIT) estima que a pandemia irá destruir o equivalente a 125 milhões de empregos em todo o mundo em 2021.

Resumindo o ponto de situação atual do mercado de trabalho, a mesma OIT considera que este se encontra numa recuperação estagnada, com o surgimento de grandes riscos de deterioração, caracterizando-se por um desfasamento entre economias desenvolvidas e em desenvolvimento.

2

Isolamento

Limitar o acesso das pessoas a interações sociais diárias, como aquelas que acontecem em contexto normal, quando se trabalha numa empresa, pode prejudicar a mecânica de funcionamento das instituições, especialmente naquelas cuja atividade requer haver colaboração entre vários trabalhadores, e em que o teletrabalho não é solução. 

3

Bem-estar mental em risco

Como é sabido, o distanciamento social agudiza alguns problemas, como a ansiedade, o stress, e a solidão. Tal poderá contribuir para a deterioração do bem estar emocional dos trabalhadores, que é muito importante para que consigam desenvolver o seu trabalho da melhor forma.

A pandemia tem algum impacto positivo no emprego?

Curiosamente, o impacto da pandemia no emprego também trouxe alguns pontos que muitos consideram ser positivos, nomeadamente ao forçar a que fossem experimentados novos modelos de trabalho, em muitas empresas que à partida se mostravam muito resistentes à mudança.

1

Teletrabalho

Ao forçar milhares de empresas a aderirem ao teletrabalho, finalmente muitas empresas e trabalhadores conseguiram ver pelos próprios olhos que o teletrabalho poderá trazer vantagens a vários níveis, não apenas para si mas para a sociedade.

Poupa recursos, permite redução de despesas, permite a redução de poluição nas grandes cidades com os deslocamentos em transportes públicos e em automóveis, além de reduzir o descongestionar as grandes cidades, um problema dos nossos tempos.

2

Flexibilização de horários

É tida como uma consequência da adoção do teletrabalho, mas é um grande passo para muitos trabalhadores poderem finalmente conciliar melhor a vida profissional com a vida pessoal.

3

Exames médicos obrigatórios no local de trabalho

Os exames médicos obrigatórios no local de trabalho podem-se tornar na norma, o que constitui um passo em frente no que à saúde dos trabalhadores diz respeito. Desta forma evita-se que surjam contágios de doenças, tão comuns nas empresas em que pessoas trabalham juntas. 

4

Maior conexão entre equipas

Isso mesmo, pensa-se que os laços profissionais entre equipas de trabalho poderão sair reforçados, pois ao encontrarem-se menos vezes pessoalmente, irão desejar que cada reunião presencial seja especialmente produtiva.

Veja também