Márcio Matos
Márcio Matos
18 Fev, 2021 - 14:30

Istambul: descubra a ponte que une a Europa e a Ásia

Márcio Matos

Istambul é a cidade das mesquistas e não só. Há muito para descobrir neste destino que combina na perfeição influências ocidentais e orientais.

Mesquita em Istambul

Istambul já foi, outrora, Bizâncio e Constantinopla. É a maior cidade da Turquia e a quarta maior cidade de todo o mundo. A sua história já é longa e está bem presente em cada pedaço do seu chão e dos seus edifícios imponentes e marcantes.

Esta é, talvez, das cidades em todo o mundo que melhor funde e conjuga um quê de europeu com um quê de asiático e, talvez, seja isso mesmo que lhe dá um carisma e uma personalidade tão próprios e atrativos para quem a visita. Siga as nossas 7 sugestões e não deixe de visitar Istambul, pois não conseguirá ficar indiferente a esta magnífica cidade.

Istambul: 7 atrações a não perder

1

Hagia Sophia

Hagia Sophia, por nós mais conhecida como Basílica de Santa Sofia, é uma das principais construções de Istambul que não pode mesmo deixar de visitar. O edifício está situado na praça Sultanahmet, frente à não menos popular Mesquita Azul.

Esta basílica foi erguida por iniciativa do Imperador Justiniano, no ano de 537, e é ainda hoje um dos maiores edifícios religiosos de todo o mundo. Do século XV a meados do século XX, esta construção funcionou, essencialmente, como mesquita. À cerca de 100 anos para cá, ela transformou-se num verdadeiro museu e pólo de atração turística.

A beleza da arquitetura bizantina fica aqui comprovada, com um exterior imponente e um interior deslumbrante, repleto dos mais magníficos mosaicos e vitrais que, no geral, se encontram bem preservados. Apesar da afluência de visitantes, principalmente na época alta do turismo, este é um local de visita obrigatória em Istambul.

Bilhete de entrada: 4,5€

Hagia Sofia em Istambul
As grandes mesquitas dominam a paisagem de Istambul
2

Mesquita Azul

Ali bem perto, fica a Mesquista Azul mandada construir pelo Sultão Ahmet. A sua construção pretendia competir com a grandiosidade de Hagia Sofia e, mesmo, com a importância da Grande Mesquita de Meca, ao tentar igualá-la em número de minaretes.

A entrada no espaço é gratuita e deve ser respeitosa, ou seja, não entrar calçado, usar roupa discreta e, no caso das mulheres, cobrir a cabeça com um lenço. A boa notícia é que no próprio templo disponibilizam túnicas e véus, caso não tenha ido preparado.

Especialmente no verão, a mesquita organiza um espetáculo de luz e som às 21h de certas noites. O evento dura aproximadamente 20 minutos e é tão bonito que é uma pena ir até Istambul e não assistir.

3

Grande Bazar de Istambul

Este Grande Bazar é um dos maiores e mais antigos mercados cobertos de todo o mundo e, se dúvidas restarem, dizer que tem cerca de 4 mil lojas deve esclarecer os mais céticos. Foi construído em 1453, por vontade do sultão Mehmet II, como fonte de recursos financeiros. Durante séculos, foi efetivamente o centro comercial do Mediterrâneo mais importante. Atualmente, recebe, por dia, a módica quantia de 400.000 visitantes.

Por lá, pode encontrar o artesanato típico da região, muitas especiarias, cafés, restaurantes, casas de câmbio, joalharias e tendas de roupa e tecidos, claro. Naturalmente que por já ser uma zona muito turística, os preços da maior parte dos produtos está um tanto ou quanto inflacionada.

4

Cisterna da Basílica

Sob as ruas da cidade, há um labirinto de canais, colunas e arcos que conta muito sobre a história de Istambul e que pode explorar. Este complexo é, na verdade, uma cisterna que fornecia água aos edifícios mais importantes da região. Hoje em dia, o espaço é visitável diariamente.

Bilhete de entrada: 3,5€

5

Canal de Bósforo

Sabia que esta é a única cidade em todo mundo dividida entre dois continentes? Pois o Bósforo é, precisamente, a linha que separa esses dois continentes. A nossa sugestão é para que faça um passeio de barco por este canal, onde vai perceber como esta cidade funcionou como ponte entre a Europa, a Ásia e o Médio Oriente.

Há uma série de passeios de barco disponíveis, com percursos e durações diferentes, sendo que em média deve contar gastar à volta de 2€ pela experiência. Informe-se junto das empresas que promovem estas viagens e não deixe de fazê-las.

Ponte no Bósforo
A ponte em Istambul que une dois continentes
6

Bairro de Golden Horn

Conhecer uma cidade por dentro passa, não só, por ver os seus principais monumentos e zonas centrais, como por visitar as zonas mais periféricas e explorar os becos e ruelas. A região do Golden Horn é conhecida pelas suas construções simples e coloridas.

Passeie pelo bairro, atravesse a ponte Atarük e descubra as portinhas cheias de cor que animam as ruas da cidade. A  Igreja de St. Theodosia e o Patriarcado Grego Ortodoxo são algumas construções importantes que pode visitar neste bairro.

7

Região asiática

Afastando-se um pouco do centro e das zonas mais turísticas, vale a pena ficar também a conhecer o chamado lado asiático de Istambul. É uma boa oportunidade para sentir o verdadeiro pulsar da cidade e aproveitar os preços menos inflacionados.

Um programa interessante é ir até lá e ver o pôr do sol no Promenade Kadikoy (fabuloso!); ir ao Kadikoy Market e experimentar comida turca; e, depois, explorar a vida noturna da cidade, animada por uma série de bares. Quem ficar por lá mais tempo, pode ainda visitar o bairro vizinho, Moda; admirar as vistas panorâmicas do Mar de Mármara; visitar a mesquita Mihrimah Sultan e o palácio Beylerbeyi e divertir-se com a oferta cultural local.

Veja também