ebook
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Prático e Descomplicado
Ekonomista
Ekonomista
17 Ago, 2021 - 13:20

IVAucher alargado às lojas de discos e editoras de livros

Ekonomista

Alteração terá efeitos retroativos, o que significa que as faturas pedidas até agora nas lojas de discos e editores de livros passam a estar incluídas automaticamente no IVAucher.

confirmar faturas

O programa de incentivos fiscais IVAucher vai ser alargado às compras nas lojas de discos e nas editoras de livros.

De acordo com a notícia avançada pelo jornal Público, como esta mudança surge já no decorrer do programa, o Governo entende que deverá de ter efeitos retroativos. Ou seja, se, desde o início do programa IVAucher pediu faturas com NIF nestas lojas, então, poderá beneficiar do valor do IVA dessas faturas no último trimestre do ano, nos setores abrangidos.

Recorde-se que o programa IVAucher está dividido em três fases: ao longo de três meses (junho, julho e agosto), os consumidores acumulam o valor do IVA suportado na restauração, alojamento e cultura, e, agora, também nas lojas de discos e editoras de livros.

Em setembro, a AT verifica e apura o saldo de IVA acumulado por cada contribuinte. Mais tarde, nomeadamente em outubro, novembro e dezembro, os contribuintes podem recuperar esse valor em novas compras. Porém, importa frisar, o valor de IVA acumulado não poderá ser usado para pagar mais de 50% de uma nova compra.

Segundo a mesma fonte, o Governo pretende alterar o decreto regulamentar do IVAucher na reunião do Conselho de Ministros marcada para a próxima semana, a 26 de agosto. Só depois é que se poderá saber com exatidão quais os novos CAE (Código de Atividade Económica) dos estabelecimentos e empresas que o IVAucher vai efetivamente abranger.

Até lá, o nosso conselho é que peça sempre fatura com NIF.

Vale a pena aderir ao IVAucher
Veja também Vale a pena aderir ao IVAucher?
Veja também