Teresa Campos
Teresa Campos
30 Abr, 2018 - 14:05
15 lições de Marie Kondo: a guru da organização

15 lições de Marie Kondo: a guru da organização

Teresa Campos

Já ouviu falar nas lições de Marie Kondo? Esta consultora japonesa é autora do livro “Arrume a sua casa, arrume a sua vida” e é considerada um verdadeiro guru da organização.

O artigo continua após o anúncio

Certamente que já tentou, vezes sem conta, organizar a sua casa, mas raramente foi bem sucedido na tarefa. Ou ficou uma divisão por arrumar, ou acabou por desistir a meio do processo. Com as lições de Marie Kondo garantimos que vai ser mais fácil e, seguindo os seus truques e dicas, vai seguramente conseguir pôr ordem na sua casa e livrar-se, finalmente, daqueles objetos que só servem para acumular pó e ocupar espaço.

Comece já a aprender com as lições de Marie Kondo.

Arrume a sua casa, arrume a sua vida: 15 lições de Marie Kondo

MARIE KONDO

Fonte: Commons/RISE

Lição 1: aprenda a organizar

Aprenda o que é organizar. Esse processo não passa só por arrumar, mas sim por descartar que não é necessário, categorizar o que permanece e definir um local para cada coisa.

Lição 2: arrume tudo de uma vez

Para a organização da sua casa ser total, deve fazê-la de forma contínua e não em períodos espaçados no tempo. Reserve alguns dias – das férias, por exemplo – e foque-se exclusivamente nesta tarefa: organizar.

Lição 3: conserve apenas o que o faz feliz

O primeiro passo é descartar tudo aquilo que não é fundamental para a sua felicidade e bem estar. Pegue nos objetos e pergunte para si se aqueles elementos lhe trazem felicidade. Sempre que a respostas for negativa, liberte-se desse item.

Lição 4: crie categorias

Um dos grandes erros de organização é espalhar objetos pela casa. Crie categorias como livros, fotos, roupas, louça, etc. e concentre os objetos de cada uma das categorias num mesmo espaço da casa.

Lição 5: destine um lugar para cada coisa

Definir um lugar fixo para guardar as coisas, permite que a casa se mantenha arrumada, pois cada objeto tem o seu lugar.

O artigo continua após o anúncio

Lição 6: comece pelo guarda-fatos

As lições de Marie Kondo recomendam que a organização da casa comece pelas roupas. Só depois se dedique aos livros, papelada,… e, só no fim, a objetos de apelo mais sentimental, como presentes ou lembranças.

No momento de limpeza do guarda-fatos, ponha de parte tudo o que não a faça sentir bem: roupas de que não gosta ou com as quais não se sente confortável. Depois da triagem, dobre seguindo a técnica vertical de Kondo, pois isso vai tornar mais fácil de organizar. As caixas de sapatos são ótimas divisórias de gaveta; caixas mais pequenas são ideais para lenços e roupa íntima; caixas mais profundas podem servir como arrumação dos pijamas.

Cumprindo estas etapas, o seu guarda-fatos ficarpa mais limpo e organizado, com espaço para respirar, o que lhe irá facilitar a tarefa de escolher a roupa todas as manhãs.

Lição 7: não gaste dinheiro em organizadores

O mobiliário já tem as suas próprias divisórias como gavetas. Além disso, é possível reciclar um sem número de caixas, como as dos sapatos, cumprindo a mesma finalidade. Procure dobrar o máximo de roupa possível e pendure apenas o necessário.

Lição 8: não descarte “tralha”, dando-a a quem já tem

Na hora de se desfazer de itens, assegure que – se eles ainda têm alguma utilidade – vão parar às mãos de quem realmente precisa. Não os dê a quem apenas os vai colocar num canto da casa.

Lição 9: guarde sempre o dinheiro na carteira

É comum espalhar o dinheiro pelos móveis da casa ou mesmo nos bolsos da roupa, onde muitas vezes fica esquecido. Essa não é uma boa prática, pois além de desorganizar a casa, contribui para que perca dinheiro. Guarde sempre o dinheiro na carteira quer sejam notas, quer sejam moedas bem pequeninas. Tudo tem o seu valor.

Lição 10: não amontoe coisas

Amontoar objetos não é um bom princípio, pois dá sempre uma sensação de desorganização e o que acaba por acontecer é que nunca se consegue encontrar o objeto pretendido. Aprenda a organizar as coisas na vertical desde roupas, a alimentos, documentos, livros e tudo o que for possível.

Lição 11: komono

Komono significa em japonês: pequenos objetos. Os objetos de pequena dimensão, quando infinitamente multiplicados, enchem a casa e, por isso, há que ponderar a utilidade e importância de cada um deles.

O artigo continua após o anúncio

Lição 12: não seja piedoso com as oferendas

Na hora de organizar a casa, há sempre um assunto delicado: descartar presentes. Porém, há que ser muito pragmático e esquecer que aquele objeto foi uma oferenda de alguém, pois na realidade o importante é o elo que nos liga à pessoa e não aquilo que nos deu. Se o item não trouxer nada de bom, há que doar.

Lição 13: valorize o que tem e seja grato

Depois de conservar apenas aquilo que lhe traz felicidade, é importante agradecer essas coisas e estimá-las da melhor forma.

Lição 14: liberte-se do que é acessório

Less is more: significa que, muitas vezes, menos é mais. Preserve apenas aquilo que é imprescindível para o seu dia a dia e habitua-se a valorizar cada uma dessas coisas.

Lição 15: arrume a sua casa, arrume a sua vida

Organizar a casa contribui mesmo para organizar a vida, pois tal faz-nos mais feliz, já que ficamos rodeados apenas pelas coisas que nos fazem sentir bem.

Com estes verdadeiros mandamentos já não se vai sentir tão perdido quando tiver de encarar o seu guarda-fatos amontoado de roupa. O importante é abastecer-se de sacos e caixotes para recolher tudo aquilo que vai descartar e, claro, manter sempre à mão estas lições de Marie Kondo que servem de verdadeiro guia contra o caos.

Boas arrumações!

Veja também: