Teresa Campos
Teresa Campos
09 Abr, 2020 - 15:41

Má circulação: causas, sintomas e como ajudar o sangue a circular

Teresa Campos

Costuma ter as pernas inchadas ou as mãos e os pés frios? Neste artigo vamos falar da má circulação, quais as suas causas e como tratar.

má circulação

Conhece a sensação de pernas inchadas e pesadas que faz com que só queiramos estar sentados? Varizes, cansaço e dor são alguns indícios de má circulação do sangue. Não é uma doença, mas sim um problema que pode ter origem em várias patologias e que neste período de isolamento de pode agravar.

O que ocorre normalmente? O sistema circulatório é responsável por enviar sangue, oxigénio e nutrientes para todo o corpo. Quando o sangue não chega a uma determinada parte, então estamos perante problemas de circulação. Para prevenir, importa perceber, antes de mais, quais as causas que lhe estão associadas.

O que origina a má circulação do sangue?

Geralmente, os problemas de má circulação do sangue são mais comuns em extremidades, como as pernas e os braços.

Existem várias doenças que podem estar a impedir que o sangue chegue a todo o corpo, como a diabetes, a obesidade, os problemas de coração e arteriais. Por exemplo, em patologias como a arteriosclerose, as artérias tendem a endurecer e a tornar-se mais estreitas, impedindo o sangue de circular normalmente.

pernas cansadas

Quais os sintomas da má circulação sanguínea?

Alguns sinais de que pode ter este problema são:

  • Sensação de dormência (falta de sensibilidade numa ou em várias partes do corpo);
  • Dor latejante;
  • Cãibras musculares;
  • Aparecimento de varizes;
  • Descoloração na pele;
  • Sensação de confusão mental;
  • Mãos e pés frios;
  • Cansaço.

Cada causa que leva à má circulação no sangue pode dar origem a sintomas diferentes. Por exemplo, quem tem doença arterial periférica, um tipo de arteriosclerose, pode ter disfunção erétil conjugada com dor, sensação de formigueiro e dormência. A sensação de formigueiro corresponde à impressão que sentimos quando somos picados por um inseto ou quando temos formigas a percorrer a nossa pele.

Pode ter ficado surpreendido quando leu, mais acima neste artigo, que a diabetes pode provocar problemas de circulação no sangue. É que esta doença não está só relacionada com altos níveis de açúcar no sangue. Ela também pode dificultar a passagem do sangue por algumas áreas do corpo. Como sintomas, incluem-se fortes dores nas pernas, coxas ou nádegas.

Quem tem esta patologia num estado mais avançado pode ter dificuldade em perceber os sinais da má circulação, uma vez que a própria diabetes pode reduzir a sensibilidade nas extremidades do corpo. Além disso, este problema está associado a um maior risco de ter aterosclerose, tensão arterial alta, entre outras doenças que levam à má circulação no sangue.

Quando detetadas atempadamente, as doenças que causam má circulação no sangue podem ser mais facilmente tratáveis.

Mulher com varizes

Como tratar a má circulação no sangue?

Para saber como tratar, é importante perceber, em primeiro lugar, qual a causa.

Perante os vários sintomas, deve consultar um médico, sendo pertinente informar se tem alguém na família que também tenha tido problemas de circulação ou doenças relacionadas. Assim, o especialista poderá fazer exames e testes específicos para um diagnóstico mais adequado e aconselhar qual o melhor tratamento para a sua condição.

Dependendo dos sinais apresentados, o tratamento pode passar por:

  • meias de compressão, no caso de inchaço nas pernas;
  • um conjunto específico de exercícios para aumentar a circulação do sangue;
  • insulina (no caso específico da diabetes);
  • cirurgia endoscópica ou por laser no caso de varizes.

No dia a dia, é possível também adotar algumas medidas para ajudar a melhorar a circulação sanguínea ou para tentar evitar que este tipo de problemas apareça.

meias de descanso

Medidas para melhorar e evitar a má circulação do sangue

Vestir roupa cómoda

Esqueça os sapatos demasiado apertados e evite usar ligas, cintas ou cintos justos, pois estas peças de roupa e acessórios apertam a cintura e dificultam a passagem de sangue.

Colocar as pernas ao alto

É uma medida simples e que ajuda a que o sangue circule melhor. É importante, neste caso, levantar um pouco os membros inferiores, enquanto se está sentado, ou manter as pernas elevadas, quando se está deitado.

Os super alimentos ricos em fibras
Não perca Os super alimentos ricos em fibras

Ter uma alimentação saudável e rica em fibras

Ajuda a prevenir a obesidade e a evitar problemas nas artérias e a hipertensão arterial, afastando logo duas causas que podem levar à má circulação do sangue. Deve, por exemplo, apostar em frutas e legumes, evitar fritos e gorduras saturadas e cortar no sal, optando por ervas aromáticas em sua substituição.

Praticar exercício físico

A atividade física tem, entre outros benefícios, a vantagem de ativar a circulação sanguínea. É que os músculos, ao serem contraídos, estão a comprimir as veias e a empurrar o sangue em direção à parte superior do corpo, melhorando a circulação de retorno ao coração.

O exercício físico é ainda importante para controlar o peso, diminuir a pressão sanguínea e reduzir o chamado colesterol mau.

Hidratar bem o seu corpo

Beber muita água ajuda o sangue a circular melhor. O ideal, segundo os especialistas, será beber 2 a 3 litros de água por dia.

No frio ou no calor, é preciso tomar medidas quanto à má circulação do sangue. É que, perante baixas temperaturas, quem tem tendência a ter problemas de circulação poderá ficar mais facilmente com as mãos e/ou os pés frios e, muitas vezes, temporariamente, sem sensibilidade. Isso acontece, porque o frio provoca a contração das artérias periféricas, dificultando a passagem do sangue. É, por isso, importante proteger-se do frio.

Por outro lado, quem tem varizes ou pernas inchadas, deve evitar a exposição prolongada ao calor, pois ele provoca a dilatação dos vasos sanguíneos e contribui para agravar este problema.

Veja também

Para descomplicar a informação

As informações sobre os temas que envolvem o impacto social do novo Coronavírus são dinâmicas e constantemente atualizadas. Por isso, os conteúdos publicados nesta secção não devem substituir a consulta com profissionais e especialistas, tanto da saúde como do direito e temas afins. Neste projeto, contamos com a parceria da Fidelidade e da Multicare. Saiba mais sobre a parceria.