Teresa Campos
Teresa Campos
14 Jun, 2018 - 11:35
painel de um esquentador

Tudo sobre manutenção do termoacumulador: passo a passo

Teresa Campos

Não negligencie os seus equipamentos domésticos até eles deixarem de funcionar corretamente. Aqui ensinamos-lhe como fazer a manutenção do termoacumulador.

O artigo continua após o anúncio

Só nos lembramos dele quando deixa de funcionar e aquecer a água com que cozinhamos e tomamos banho. Por essa razão, é tão importante saber como fazer a manutenção do termoacumulador e garantir que ele se encontra em perfeita segurança e capaz de continuar a providenciar água à temperatura que mais gostamos. Portanto, se não faz a ideia do que fazer, explicamos-lhe tudo sobre a manutenção do termoacumulador.

Manutenção do termoacumulador: quando, como e para quê?

termoacumulador

Aspetos a ter em conta para a preservação do termoacumulador

  • Colocá-lo num local quente e próximo da cozinha ou da casa-de-banho, para que também minimize o comprimento da canalização necessária e as perdas de calor.
  • Reduza a temperatura de funcionamento do equipamento, pois quanto mais elevada, maiores serão as perdas de calor e o consumo elétrico.
  • Regule-o para não menos de 55ºC, para evitar o desenvolvimento de bactérias.
  • Caso só o use pontualmente, instale um temporizador para que o termoacumulador apenas esteja ligado durante algumas horas antes do uso da água quente. Desligue-o logo após o uso de água quente.
  • Instale uma manta isoladora, para minimizar as perdas de energia.

Qual o termoacumulador que devo usar em casa?

Nas habitações são, normalmente, usados cilindros de 50, 80 ou 100 litros, dependendo do número de residentes e da duração dos banhos. No caso de haver banhos consecutivos é aconselhado o uso de termoacumuladores de aquecimento rápido. O isolamento do depósito é também um aspeto importante, já que tem impacto no rendimento térmico, pois impede que o calor da água quente se perca para a atmosfera. O isolamento pode ser feito em lã de rocha, esferovite, cortiça ou poliuretano injectado.

Manutenção do termoacumulador: quando e como?

O utilizador deve proceder a uma manutenção do equipamento de 6 em 6 meses, nos seguintes moldes:

  1. Abrir a válvula de segurança por uns segundos, de preferência uma vez por mês.
  2. Verificar o correto funcionamento do esquentador e termoacumulador de água a gás, bem como da evacuação de gases queimados para o exterior, além da devida ventilação;
  3. Caso se trate de um termoacumulador elétrico, deve verificar se existem fugas, condensações ou zonas de corrosão, além dos elementos de ligação, regulação e controlo do equipamento.
  4. Conferir, pelo menos uma vez por ano, os valores limite mínimos e máximos de pressão, bem como da própria válvula de segurança do gás, além dos restantes circuitos hidráulicos. Por exemplo, num termoacumulador elétrico, a temperatura de saída da água não deve ultrapassar os 65ºC.

ATENÇÃO: Caso verifique a existência de humidade, significa que há uma fuga de água, pelo que deve desligar o aparelho de imediato e requerer a manutenção urgente por parte de um técnico especializado.

De 2 em 2 anos deve substituir a válvula de segurança e, a cada 5 anos, fazer uma limpeza do depósito. Para tal, deve contratar os serviços de um profissional, cujas custas do serviço poderão rondar os 100€.

Principais avarias do termoacumulador e possíveis causas/soluções

Problema #1

A água não aquece.

Possível causa/solução: verifique se há corrente elétrica e, se necessário, meça a tensão.

Problema #2

A luz-piloto não acende.

O artigo continua após o anúncio

Possível causa/solução: não há corrente e/ou a lâmpada está mal enroscada ou fundida. Verifique e proceda da forma mais adequada.

Problema #3

O funcionamento do termoacumulador tem sido irregular.

Possível causa/solução: pode haver mau contacto na tomada, na ficha, no cabo ou no interruptor. Restabeleça as ligações e substitua eventuais peças danificadas.

Problema #4

A água não aquece o suficiente.

Possível causa/solução: verifique a temperatura e regule para valores superiores. Se o problema persistir, a resistência pode estar impregnada de calcário. Contacte um técnico para proceder à descalcificação.

Problema #5

A água aquece em excesso.

Possível causa/solução: verifique a temperatura e regule para valores inferiores. Se o problema persistir, é sinal de que o termostato pode estar danificado. Recorra a um técnico e desligue o aparelho.

Agora que já sabe tudo sobre manutenção do termoacumulador, já não há desculpa para não o manter em perfeitas condições de funcionamento. Marque na agenda e assegure-se que verifique o seu estado com a frequência aconselhada ou, caso não se ache capaz de fazê-lo, pode sempre consultar um técnico e incumbi-lo dessa tarefa. Fundamental é mesmo garantir que a manutenção do termoacumulador é feita com a regularidade certa.

O artigo continua após o anúncio
Veja também