Helena Peixoto
Helena Peixoto
28 Out, 2019 - 12:17
medidas corretas de cortinas

Saiba como conseguir sempre as medidas corretas de cortinas

Helena Peixoto

Se está a pensar remodelar os crotinados lá de casa, vamos dizer-lhe como obter sempre as medidas corretas de cortinas. Nunca falha!

O artigo continua após o anúncio

Escolher os novos cortinados lá para casa é sempre uma tarefa bem divertida e prazerosa. Mas, conseguir chegar às medidas corretas de cortinas já não é tanto assim. Quantas vezes já lhe aconteceu colocá-las e ver que estão claramente mais compridas do que o que deviam ou, então, verificar que estão curtíssimas e não vai dar para aproveitar?

Na verdade, a medida das cortinas pode alterar toda a atmosfera de uma divisão (tanto positiva, como negativamente)! Por isso é tão importante obter as medidas certas. Nós vamos guiá-lo a conseguir esse objetivo, sem margem para erro!

O PASSO A PASSO PARA medir as cortinas sem falhas

mulher a abrir cortinas

Tipos de cortina

Antes de avançar para todas as dicas de como obter as medidas corretas de cortinas, importa fazer uma distinção: cortinas não é a mesma coisa que persiana ou que estore! E, apesar de todas terem em comum alguns objetivos (privacidade, bloquear a luz do espaço) diferenciam no material, forma de abertura e objetivo estético. 

No caso das cortinas, elas são sempre feitas em tecido e, em termos de abertura, a maioria  é feita na vertical e com a ajuda da mão ou de uma vareta. A única exceção são as cortinas do tipo romana, que são abertas ou fechadas na horizontal, com a ajuda de uma estrutura e sempre em camadas.

Em termos de tecidos, o céu é o limite para as cortinas! Algodão, linho, seda, veludo, cetim, tule… Existem mesmo ofertas para todos os gostos e feitios. 

CORTINAS EM CASA: USAR OU NÃO USAR? 

Muitas vezes surge esta questão: valerá ou não a pena termos cortinados em nossa casa? E a verdade é que a resposta não é estanque! Existem vantagens e desvantagens associadas a ter este objeto lá por casa, cabendo a si decidir o que é melhor para o seu caso. 

Vantagens de ter cortinas em casa

1. Ambiente mais completo

Sem dúvida que um par de cortinados numa sala de estar ou jantar é o pormenor que torna o espaço verdadeiramente completo. Muitas vezes olhamos para um espaço e achamos que falta qualquer coisa. E esse “qualquer coisa” são mesmo as cortinas, que dão o toque final a qualquer ambiente. 

2. Maior privacidade

Sobretudo para casas mais térreas ou mais expostas, as cortinas são um excelente aliado na conquista de maior privacidade. Com elas consegue ocultar as janelas sempre que quiser, mas sem deixar no entanto de ter a possibilidade de as recolher de novo e voltar a ter luz natural!

3. Casa mais acolhedora e isolada do som

O artigo continua após o anúncio

Além de ficar com um espaço bem mais acolhedor, por estranho que pareça, as cortinas conseguem ajudar a isolar um pouco o som da divisão onde estão colocadas. Claro que não estamos a dizer que pode fazer obras e que as cortinas vão resolver o problema, mas sons como a televisão, miúdos a brincar e sons normais do dia a dia ficam mais diluídos com esta peça em casa.

Desvantagens de ter cortinas em casa

1. Alergias e ácaros

Se lá por casa vivem pessoas mais sensíveis a alergias e problemas respiratórios, as cortinas podem não ser a melhor ideia. A menos que ande sempre em cima do acontecimento e as lave e higienize com muita frequência, esta peça acaba por acumular algum pó e alguns ácaros invisíveis a olho humano, mas que podem prejudicar pessoas mais sensiveis.

2. Maior necessidade de limpeza

Ao ter esta peça de têxtil lá por casa é garantido que terá uma necessidade de limpeza acrescida também! As cortinas devem ser lavadas pelo menos de três em três meses e limpas de forma menos profunda pelo menos uma vez por mês.

3. Casa mais escura

No caso de viver numa casa menos abonada em termos de luz natural e exposição direta do sol, tenha cuidado ao escolher os cortinados, afinal eles são bloqueadores naturais da luz. Opte por uma escolha mais clara e menos opaca, para que a luz não fique totalmente tapada.

janela com cortinas

MEDIDAS CORRETAS DE CORTINAS: OS MELHORES TRUQUES PARA CADA TIPO DE JANELA

Medidas do tecido

Para saber a medida da largura do tecido, é necessário multiplicar por 3 a largura total do varão, que, por sua vez, deve ser ligeiramente mais largo do que a largura da janela.

O varão deve ter até um máximo de 10cm para as laterais da janela. Assim, o tecido franzido terá um ondular agradável e cobrirá melhor a luz exterior.

O artigo continua após o anúncio

Medidas da altura do varão

Regra geral, o varão deve ficar a 15cm de distância do topo da janela. Contudo, em alguns casos específicos, isso pode ser alterado. Se o pé direito da sua casa for mesmo muito alto, pode alargar essa distância para 20 ou 25cm, o que dará a sensação de uma janela maior, acompanhando assim toda a atmosfera de uma divisão deste tipo.

Medidas do comprimento do tecido

Deixar a cortina cair até ao piso dá, normalmente, um sensação de janela maior e, por isso, confere mais amplitude ao espaço. No entanto, há quem prefira as cortinas mais curtas.

Nesse caso, há algumas regras a seguir: se a distância da parte inferior da janela até ao chão for maior do que 60cm, a cortina deve terminar sensivelmente a meio dessa distância; se, da janela ao chão, a distância for menor que 60cm, a cortina deve ir até ao fundo.

Há, por baixo da janela, algum móvel, como mesa ou secretária? Então, é aconselhável deixar apenas 2cm de distância entre o tampo do móvel e a cortina.

Como em muitos aspetos na decoração de uma casa, as tendências acabam por ditar aquilo que visualmente nos parece melhor. Estava na moda ver cortinas a baterem no chão de forma exagerada, o que já não acontece.

Hoje em dia esta tendência é passado. Isto porque, além de dar um ar mais pesado à divisão, a cortina a arrastar no chão torna-se mais propícia à acumulação de sujidade, o que não é nem prático nem higiénico.

Veja também