Bárbara do Carmo
Bárbara do Carmo
17 Jun, 2019 - 13:00
De Melgaço a Monção: conheça a Rota do Alvarinho

De Melgaço a Monção: conheça a Rota do Alvarinho

Bárbara do Carmo

A Rota do Alvarinho presta homenagem e promove uma das castas mais famosas do país. Os concelhos de Melgaço e Monção são o seu berço.

O artigo continua após o anúncio

A Rota do Alvarinho foi apresentada em 2008, desde então tem promovido a região de Monção e Melgaço, bem como os vinhos produzidos nesta sub-região vinícola cravada entre as margens do Rio Minho. Vinhos com carácter, frescos e elegantes, com uma boa acidez e por vez com notas de aromas tropicais, são considerados por muitos vinhos verdes de primeira categoria.

Rota do Alvarinho: vinho e gastronomia de mãos dadas

Alvarinho

As paisagens únicas da sub-região de Monção/ Melgaço, aliadas à gastronomia minhota e aos vinhos da região, tornam a Rota do Alvarinho um excelente passeio para este verão.

Saindo de Monção depois de visitar locais como o Palácio da Brejoeira ou o Castelo da vila, seguindo pela estrada N202, em pouco mais de meia hora, por socalcos vinhateiros, chegará a Melgaço, onde não pode perder uma visita ao Solar do Alvarinho, e provar gratuitamente vários alvarinhos da região.

Pelo caminho, uma visita às Quintas de Melgaço e à Quinta do Soalheiro são fundamentais para quem quer saber mais sobre Alvarinhos.

Quintas de Melgaço

Oferecem visitas guiadas à adega e provas orientadas mediante marcação prévia. Aqui pode saber tudo sobre a casta alvarinho, enquanto prova os aromas e sabores e dos brancos, verdes e rosés, produzidos nesta quinta. Com vários prémios arrecadados, os vinhos das Quintas de Melgaço são um bom ponto de partida para a Rota do Alvarinho.

Quinta do Soalheiro

Uma adega equipada com a mais alta tecnologia, salas de prova onde é possível fazer provas orientadas, uma loja e uma paisagem desafogada para as vinhas é o que se pode usufruir à vista desarmada quando se chega à Quinta do Soalheiro.

Esta é uma quinta familiar que atravessa gerações desde 1974, essa tradição aliada à modernidade pode ser vivida na primeira pessoa com uma visita à adega e à vinha biológica, uma prova de vinhos detalhada e acompanhada pelo fumeiro da região, até um almoço pensado ao pormenor, tudo isto sujeito a marcação prévia (vale a pena planear a sua visita, a uma das mais famosas quintas da região).

Como chegar?

O artigo continua após o anúncio

Para percorrer a Rota do Alvarinho deve apanhar a estrada N202 que liga Monção a Melgaço.

Onde ficar?

O Hotel Rural Convento dos Capuchos é uma opção para quem quer ficar a dormir em Monção. Em Melgaço o Monte Prado Hotel & Spa promete uma estadia única em equilíbrio com a natureza.

Onde comer?
O fumeiro e o mel são a imagem de marca desta região. Se parar por estas bandas experimente o sável frito, a cabidela, ou o arroz de sarrabulho da Adego do Sossego em Melgaço. Em Monção o Restaurante Dona Maria serve o tradicional cabrito assado ( a famosa Foda) e vários pratos de bacalhau à moda minhota.

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp