Assunção Duarte
Assunção Duarte
09 Jan, 2023 - 13:06

Modo incógnito: as vantagens e os limites da navegação privada

Assunção Duarte

O modo incógnito é usado para navegar online com mais segurança. Mas estará a sua privacidade assegurada?

Browser em modo incógnito

modo incógnito é uma opção de navegação disponibilizada por browsers de pesquisa online para garantir uma maior privacidade aos utilizadores.

Este recurso surgiu em 2005, introduzido pelo Safari da Apple, e rapidamente se expandiu a outros navegadores, como o Google Chrome ou o Explorer, e hoje existe mesmo em serviços e plataformas como a Reddit, YouTube, Google Maps ou Google Play Store.

Face às preocupações crescentes de utilizadores e governos de diversos países com a privacidade dos dados pessoais de quem navega online, o modo incógnito foi visto como um recurso que responde a estas preocupações por parte das grandes empresas de tecnologia.

Mas é necessário estar consciente das funções e limitações que opções como o modo incógnito nos podem proporcionar, uma vez que estas empresas já defraudaram inúmeras vezes as nossas espectativas de segurança.

E neste caso, a navegação anónima que o recurso oferece, não é afinal tão anónima quanto isso, pelo que há que continuar a ter os cuidados de segurança habituais.

Modo incógnito: como ativar

Os utilizadores podem aceder ao modo incógnito de navegação abrindo os seus browsers e acedendo ao File (Ficheiro) para abrir uma nova janela de navegação.

No Safari e Firefox por exemplo, pode optar por uma nova janela que se chama New Private Window (Nova Janela Privada). Já no Google Chrome, a opção a escolher será New Incognito Window (Nova Janela Incógnita). 

Uma vez abertas as novas janelas de navegação, irá reparar que o aspecto do seu browser pode mudar um pouco de cor. As alterações podem ser apenas na barra de pesquisa ou mesmo na coloração da totalidade do fundo da página.

O objetivo é que consiga identificar o tipo de navegação em que se encontra, já que poderá manter outras janelas de navegação “normais” abertas em simultâneo.

O que oferece esta solução?

A navegação feita através de uma janela privada ou incógnita permite ao dispositivo onde navega apagar os vestígios de todos os sites visitados, reduzindo o número de dados e informações que o browser costuma guardar localmente sobre a sua navegação.

Isto quer dizer que a navegação que fizer não vai ficar registada no histórico da pesquisa e que os cookies dos sites que visitou e que tendem a ficar gravados no computador que está a utilizar, serão barrados ou bloqueados.

As passwords, logins ou outros ficheiros necessários ao funcionamento dos sites que visita também serão apagados mal encerre as sessões ou feche a sua janela de navegação. 

Jovem mulher no computador em modo incógnito
O modo incógnito deve ser usado com cautela

Vantagens para o uso do modo incógnito

O resultado prático deste tipo de navegação é a ocultação da sua atividade às outras pessoas que têm acesso ao mesmo dispositivo, quer seja um computador quer seja um telemóvel.

A janela privada também lhe permite entrar em várias contas simultaneamente (pessoais e de trabalho) sem que  essa atividade fique localmente registada e visível.

Isto permite que os outros utilizadores desse dispositivo não vejam as suas navegações e revela-se especialmente útil quando utiliza dispositivos comuns ou públicos.

O modo incógnito garante que não se esquece de nenhuma sessão aberta para que o utilizador seguinte possa ter acesso às suas contas, quer sejam redes sociais, quer sejam contas de ebanking.

O modo incógnito também se revela útil para conseguir manter secretas as suas pesquisas sobre a compra de uma prenda surpresa para alguém que partilha o seu dispositivo e rede ou se desejar manter secreta alguma pesquisa sobre problemas de saúde que queira manter sigilosos. 

Outra vantagem do modo incógnito está relacionada com as recomendações que pode receber quando faz pesquisa.

A utilização de uma janela privada aumenta a probabilidade de não ficar limitado às recomendações que se baseiam nas suas pesquisas prévias sobre o mesmo tema ou assunto o que pode ser útil, por exemplo, quando quer reservar um hotel ou uma viagem, já que alguns preços podem ser inflacionados quando os sites detetam o seu interesse. 

Limitações do modo incógnito

Embora a navegação privada apague os dados armazenados no dispositivo onde foi efetuada, ela não apaga no entanto o endereço de IP do computador que está a utilizar.

O IP (Internet Protocol) é um número de identificação único que é atribuído a cada dispositivo quando se liga a uma rede e as operadoras têm acesso a ele. Isto significa que os governos ou os administradores da rede da entidade para a qual trabalha ou estuda, também podem investigar a sua navegação através das pesquisas que ficam associadas a este número. 

Neste sentido, ainda que os utilizadores da rede onde navega e do dispositivo que partilha (como colegas de trabalho, familiares, utilizadores anónimos se for um dispositivo público) possam não conseguir ver o que pesquisa, os administradores e os informáticos podem investigar a sua atividade. Uma informação importante que importa reter quando navega em modo incógnito. 

Ilusão de segurança

Outra grande limitação é a ilusão de segurança que pode transmitir e que pode levar os utilizadores a pensar que estão mais protegidos por esta janela de privacidade quando acedem a sites mais duvidosos.

Lembre-se que, embora o modo incógnito não permita que cookies ou outros dados fiquem guardados no dispositivo, nada garante que, enquanto a sessão está aberta nesses sites eles não consigam gravar alguns dos seus dados (passwords por exemplo) ou mesmo tentar um ataque pirata que possa ser bem sucedido antes de fechar a janela.

O modo incógnito é uma janela de navegação privada que permite alguma privacidade, mas não total, pelo que o nosso conselho é que, para uma navegação privada mais eficaz utilize sempre uma Rede Privada Virtual (VPN) que irá ocultar o seu endereço IP e que será capaz de criptografar (codificar) os dados que você envia e recebe online.

Esses dados ficaram ilegíveis para todos os que não possuam a chave para os descriptografar (a chave fica no gestor da VPN sujeita a acesso condicionado) e estas redes possuem antivírus potentes para barrar ataques informáticos. Saiba mais sobre VPNs aqui.

Veja também