Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
26 Fev, 2020 - 10:11

7 novas profissões que surgiram com a tecnologia

Catarina Milheiro

O mercado de trabalho está em constante mudança. Descubra algumas das novas profissões que surgiram com a tecnologia e conheça-as bem.

representação do mundo tecnológico

Enquanto assistimos à rápida mudança na forma como trabalhamos, vão surgindo novas profissões. Vamos enumerar algumas das novas profissões que surgiram com a tecnologia e que, provavelmente, chegaram para ficar.

A verdade é que a tecnologia mudou definitivamente o nosso mundo. Afinal, já pensou como seria se ficasse sem internet durante meio ano? Ou até mesmo como seria se cada vez que quisesse ouvir música, tivesse que ser em formato de CD ou LP?

Os avanços tecnológicos têm vindo a trazer diversas facilidades para o nosso dia-a-dia e claro, com eles nascem também novas profissões.

NOVAS PROFISSÕES QUE SURGIRAM COM A TECNOLOGIA

Provavelmente já deu por si a refletir sobre o tipo de novas profissões que surgiram com a tecnologia. A verdade é que cada nova tecnologia abre um mercado para novos profissionais também.

A História mostra-nos que a tecnologia veio simplificar tarefas que eram habitualmente realizadas pela mão humana, nomeadamente as que assentavam em procedimentos rotineiros e mecanizados, redirecionando as classes trabalhadoras para os serviços.

Enquanto algumas profissões se extinguiram nesse processo, outras apareceram, prometendo criar novas oportunidades de trabalho. A quarta revolução industrial, prestes a tomar forma, anuncia toda uma nova panóplia de profissões dentro das áreas da inteligência artificial e do big data.

computador e tablet a mostrar página de uma loja online

7 exemplos de novas profissões

1. Profissional de Marketing Digital

Esta função envolve tarefas como a criação de campanhas de marketing através das redes sociais e o uso e otimização de mecanismos de pesquisa (SEO) para aumentar o tráfego de visitantes no site da empresa.

Este tipo de marketing traduz-se em ações adaptadas aos meios digitais, de forma a obter nestes canais, a mesma eficiência e eficácia do marketing direto e, simultaneamente, potencializar os efeitos do marketing tradicional. Na sua operacionalização são, normalmente, utilizados canais, meios e ferramentas digitais.

Para atuar nesta área, pode optar por fazer uma licenciatura em Gestão de Marketing e, posteriormente, uma Pós-Graduação em Marketing Digital, por exemplo. Mas, se já tiver uma licenciatura noutra área e quiser ter formação nesta área, pode sempre optar por fazer somente uma Pós-Graduação.

Existem ainda outros cursos certificados com durações relativamente mais curtas do que a de uma Pós-Graduação e ainda mais especializados.

Por exemplo: se já tiver alguma experiência nesta área, será uma boa opção fazer um curso certificado numa área do Marketing Digital mais específica: copywriting, social media, estratégia digital, SEO ou até mesmo influencer marketing.

2. Gestor de Redes Sociais

Uma das novas profissões que surgiram com a tecnologia, foi a de Gestor de Redes Sociais, com a explosão de redes sociais como o Facebook, o Instagram, o Snapchat, ou o TikTok (sendo esta a mais recente tendência da internet).

Mas o que faz um Gestor de Redes Sociais?

Ele cria e mantém as presenças das redes sociais de uma empresa, monitoriza as interações com os clientes usando ferramentas analíticas na web, responde as perguntas dos seguidores, elabora planos de posts, cria e faz o tratamento de imagens, e desenvolve campanhas de publicidade.

Para atuar nesta função, não é necessário haver uma ligação direta entre a sua licenciatura e a área do digital. Se esta é a sua paixão, então saiba que existem diversas formações e cursos de curta duração que o vão tornar num pro como Gestor de Redes Sociais.

Além disto, para iniciar a sua carreira pode sempre optar por fazer um estágio não-remunerado numa empresa reconhecida no mercado de trabalho. Esta é sempre uma excelente opção para quem quer ganhar experiência em novas áreas.

3. App Developer

O App Developer é um engenheiro de software especializado em aplicações web e mobile.

Quando uma aplicação está já pronta e entra em produção, o App Developer entra em ação para trabalhar na criação de atualizações, que são periodicamente divulgadas ao público, nas lojas virtuais, como o “Google Play” ou a “App Store”. Podem-se dividir atualmente em três grandes grupos: o App Developer para mobile, para Android, ou para iOS.

Esta função requer uma licenciatura em Engenharia de Software, “Games & Apps development” (um pouco mais específica), ou em Engenharia Informática (sendo esta mais abrangente). Além disto, existem também alguns cursos de curta duração que podem ser realizados pelos aspirantes a App Developers.

4. Piloto de drones

Provavelmente nunca pensou que esta poderia vir a ser sequer uma nova profissão. No entanto, com os avanços tecnológicos os Pilotos de drones são já requisitados em diversos anúncios de emprego.

Para que consiga ter uma noção, prevê-se que a quantidade de drones aumente em cerca de 20 vezes até 2025, o que significa que a quantidade de pilotos deverá aumentar pelo menos na mesma proporção.

Esse impulso deve-se à democratização deste tipo de tecnologia em muitos países. Em Portugal, o uso de drones foi regulamentado oficialmente em 2018, sendo necessário pedir uma licença à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para pilotar drones com mais de 25 quilogramas de peso.

O tipo de serviços requisitados pode variar entre registos de fotografias e vídeos de casamentos, até entregas de comida ao domicílio.

Atualmente, existem diversas escolas de drones disponíveis para dar formação a todos os que queiram ser Pilotos de drones. Evidentemente que associado à formação, estará um custo definido por cada entidade.

5. Engenheiro de energia eólica

As fontes alternativas de energia estão em constante crescimento e a criar novos empregos em áreas como a energia solar, geotérmica e eólica.

Estes trabalhadores trabalham essencialmente como engenheiros de energia eólica, gestores de soluções renováveis ​​e cientistas atmosféricos.

Para ser um Engenheiro de Energia Eólica, deve fazer uma licenciatura em Energias Renováveis ou então optar por um mestrado em Energias Sustentáveis, por exemplo.

6. Analista de dados

Esta é mais uma das novas profissões que surgiram com a tecnologia do momento. Um Analista de dados é um profissional capaz de organizar, decifrar e extrair informações estratégicas a partir da enorme quantidade de dados que as empresas têm vindo a produzir nos últimos anos, também conhecido por Big Data.

O Analista de dados pode ter formação em Engenharia, em qualquer curso da área das Tecnologias de Informação, Matemática ou Estatística.

7. Especialista em e-Commerce

Qualquer empresa que queira aumentar os seus negócios, irá procurar no e-commerce uma maneira de conseguir alcançar mais clientes. E esse tipo de transação eletrónica está a expandir-se, alcançando plataformas diferentes como smartphonestablets.

O Especialista em e-commerce é uma profissão que surgiu com a chegada da internet e deve continuar a expandir-se com as próximas transformações digitais.

Este profissional é capaz de indicar as tecnologias mais fiéis, implantar sistemas de compra e venda e garantir a segurança das transações feitas nesses ambientes.

Existem diversas formações para quem se quiser tornar num Especialista em e-Commerce. Contudo, uma boa licenciatura em Gestão de Marketing aliada a um conjunto de formações de gestão de negócios online, será sempre uma boa aposta.

Veja também