ebook
GUIA DO IRS
Patrocinado por Reorganiza
Afonso Aguiar
Afonso Aguiar
28 Mar, 2022 - 14:53

Novo Honda Civic: até o ícone se converteu à eletricidade

Afonso Aguiar

O novo Honda Civic está aí e começou o seu caminho rumo à eletrificação. Um clássico absoluto que surge renovado e híbrido.

Novo Honda Civic

Foi em 2019, num evento em que o E-konomista esteve presente, que a Honda prometeu “eletrificar toda a Europa”. Entre uma série de metas lançadas, uma delas afiançava mesmo que, até 2022, todos os modelos teriam pelos menos uma versão eletrificada. E aí está o novo Honda Civic para o demonstrar.

Na altura uma dúvida pairou no ar: iriam mesmo produzir uma versão elétrica ou híbrida do mais icónico e popular modelo da marca? Depois de meses de expectativa e, até, de “leaks” na Internet, no dia 23 de março de 2022 finalmente se obteve uma resposta definitiva com a apresentação oficial do novo Honda Civic.

A ocasião foi solene. Em 2022, o modelo faz 50 anos de história e a marca quis celebrá-lo de forma especial. O novo Honda Civic, apelidado de Honda Civic e:HEV, é como o próprio nome indica um híbrido e, sendo o último modelo da marca a converter-se à eletricidade, corresponde também ao fim da primeira fase daquilo que ficou conhecido como a visão elétrica da Honda para a Europa.

Novo Honda Civic

O Honda Civic e:HEV começará a ser comercializado no outono de 2022. O preço, assim como as cores que serão produzidas, ainda são uma incógnita. No entanto, eis o que já se sabe sobre o novo Honda Civic

Reutilizando o motor do Honda CR-V

Contando com um motor 2.0 a gasolina auxiliado por dois propulsores elétricos, com 72 células no total (a potência de cada um dos dois não foi anunciada), o Honda Civic e:HEV vai debitar um total de 184 cavalos e um torque máximo de 315 Nm. Este é um motor semelhante, em características, àquele usado no Honda CR-V.

Como habitual no híbridos, o veículo alterará entre o elétrico, o híbrido e o Engine. No primeiro, o veículo move-se unicamente graças aos dois propulsores. Enquanto o novo Honda Civic estiver híbrido, o motor a combustão atua como gerador de energia apenas. Só no Engine, acionado em velocidade cruzeiro, é que o motor a combustão será o único responsável pelo mover das rodas.

Além disso, vai poder optar entre os modos Eco, Normal, Sport e um novo modo individualizado para poder controlar o veículo à sua maneira.

Ainda se pode apelidar de hatchback?

Segundo a marca, o novo Honda Civic distingue-se dos modelos anteriores devido à sua aparência mais elegante, sem descurar o ar desportivo. Entre algumas novidades, destaca-se a redução de 25 mm da altura da frente do modelo e um novo conjunto de luzes LED, tanto à frente, como atrás.

Porém, a principal novidade é mesmo o “jogo de cintura” que a Honda conseguiu fazer para transmitir ao Honda e:HEV uma aparência mais próxima de um clássico coupé, assemelhando-se inclusivamente a um estilo de carro pouco vendido em Portugal: o fastback (uma mistura de coupé com hatchback).

Entre outros pequenos traços redesenhados, a marca fez recuar a base do primeiro pilar e avançou o ponto mais elevado do tejadilho. Juntando a isso o aumento em 35 mm da distância entre rodas, este hatchback (oficialmente continua a ser descrito assim) poderá, sob um olhar desatento, ser efetivamente confundido com um fastback.

De forma mais criativa, a Honda também introduziu uma pequena alteração na porta da mala do carro. Provavelmente pensando em facilitar em algumas situações mais incómodas, como por exemplo enquanto se carregam sacos de compras, ou carrinhos de bebé, a porta da mala ficou agora 20% mais leve.

Mais moderno

Logo ao entrar no interior do veículo será possível verificar um novo sistema de ventilação que percorre quase todo o tabelier frontal. Foi também a pensar na conectividade, outra das preocupações da marca, que a marca melhorou o grafismo do painel de controlo totalmente digital. Este tem agora 10.2 polegadas. Já o ecrã tátil com sistema de infoentretenimento, com ligação sem fios com Apple Carplay e Android Auto, terá 9 polegadas.

No que diz respeito ao sistema de auxílio à condução, o novo Honda Civic vem com o sistema Honda Sensing, com auxílio à permanência na faixa de rodagem, alerta e auxílio de colisão e alerta de ângulo morto, entre outros. A principal inovação neste aspeto é a introdução de uma câmara frontal com visão de 100º, capaz de reconhecer outros veículos, mas também velocípedes e peões, melhorando no reconhecimento de linhas de faixa de rodagem e sinais de trânsito.

Também foram colocados um total de 11 airbags, não só na frente, mas também nas laterais dos lugares, assim como nos joelhos, aumentando ainda mais o sistema de segurança do veículo.

Interior do novo Honda Civic

Visão Elétrica da Honda para a Europa

Tendo em conta a ocasião, o marco do fim do primeiro passo da Visão Elétrica da Honda para a Europa, a marca japonesa aproveitou a ocasião também para reforçar ou melhorar metas já anunciadas e apresentar novidades a curto prazo.

Além de mostrar as primeiras imagens do protótipo do futuro novo SUV de segmento B, o Honda E:Ny1, também o novo modelo do Honda CR-V foi anunciado. No total, a marca terá 5 crossovers ou SUVS em 2023, todos eles com um versão elétrica, dois de segmento B (mais pequenos) e três de segmento C (maiores).

Apesar de a marca anteriormente ter sugerido objetivos mais ambiciosos, como garantir que até 2030 100% das suas vendas seriam de modelos híbridos ou elétricos, deu um passo atrás. Ainda assim, a ambição está presente, com uma diferença, desta feita de forma mais realista: até 2035, 80% das vendas serão de modelos elétricos ou híbridos; até 2040 deixarão de haver modelos movidos unicamente a combustão vendidos pela Honda e em 2050 a marca conseguirá, da sua parte, a tão ambicionada neutralidade carbónica.

Porém, como é óbvio, o futuro a longo prazo poderá eventualmente mudar. Para já tudo não passa de objetivos e metas, por muito ambiciosas e inclusive prováveis que aconteçam. Portanto, olhando para um futuro mais a curto prazo, há que esperar pelo outono para saber exatamente quando será o lançamento, quanto custará e que outras possíveis novidades de última hora poderão advir quando o novo Honda Civic começar a ser comercializado.

Veja também