ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Catarina Reis
Catarina Reis
05 Mai, 2021 - 11:32

O que procuram os recrutadores atualmente num CV

Catarina Reis

O mercado de trabalho mudou e está mais exigente. Atualmente, os recrutadores procuram determinadas competências nos CVs que recebem. Saiba quais.

recrutadores a analisar curriculo

O Curriculum Vitae (CV) é a primeira oportunidade de causar uma boa primeira impressão e saiba que não tem muito tempo para causar essa impressão. Menos de 20 segundos. É este o tempo que tem para captar a atenção dos recrutadores.

Uma vez que o tempo é pouco, tem de trabalhar o seu CV para que não passe despercebido.

Quem está a analisar currículos não tem tempo a perder, é preciso passar ao próximo CV para encontrar o candidato perfeito. Isto significa que o conteúdo no seu currículo pode destacá-lo ou a eliminá-lo da corrida.

Assim, e tendo em conta as mudanças e exigências do mercado de trabalho atual, reunimos alguns aspetos mais procurados pelos recrutadores.

Atrair os recrutadores: o que incluir no CV

É normal que queira passar o máximo de informação a quem o está a recrutar, contudo, nem sempre o faz da melhor forma. Seja porque usa jargão típico da sua área ou os clichés mais frequentes, a verdade é que assim, em poucos segundos, pode perder uma boa oportunidade de emprego.

Com tão pouco tempo para impressionar os recrutadores e com tanto para dizer, é fundamental escolher os termos certos que o caracterizam.

O currículo serve, como já referido, para criar uma primeira impressão e deve ser interessante o suficiente (e adaptado à vaga em questão) para suscitar curiosidade nos recrutadores. O objetivo será, numa fase seguinte, uma conversa para aprofundar os aspetos elencados no CV.

Assim, a elaboração deste documento deve ser algo pensado e estruturado. Para além de representar o perfil do candidato, deve responder às exigências do mercado de trabalho e da vaga em si. Ora, assim, estará a responder diretamente ao que os recrutadores procuram.

Competências

As competências são, naturalmente, o que mais salta à vista num CV. Ser sucinto e direto ao assunto pode funcionar melhor do que colocar informação acessória. Por isso, é importante que este ponto seja redigido a pensar no cargo a que se candidata.

Experiência

O recrutador irá prestar atenção se no CV surgem mencionadas progressões de carreira, por exemplo. Ou se já trabalhou em alguma empresa da concorrência. De novo, coloque o que poderá ser relevante para o cargo em questão.

Liderança

Aqui está uma característica que poderá revelar se o candidato tem experiência na gestão de pessoas. Estas palavras são particularmente úteis se se estiver a candidatar a um emprego que envolve gerir, liderar, ensinar ou aconselhar outras pessoas. Se possível, indique o número de pessoas que coordenou ou orientou.

Autonomia

Mostrar que consegue fazer mais do que apenas seguir instruções é algo que empresas e recrutadores procuram muito no mercado atual.

Capacidades como autonomia, iniciativa e originalidade e criatividade são, de facto, muito importantes.

Pensamento crítico

Os empregadores desejam contratar candidatos que possam reconhecer e ajudar a resolver problemas.

Voluntariado

Participar em ações de voluntariado demonstra a disponibilidade para ajudar num projeto ou tarefa, mesmo que não lhe caiba a si fazê-lo.

Para além de altruísmo, mostra também capacidade de iniciativa e de trabalho em equipa.

No fundo, o que querem os recrutadores?

candidato em entrevista de emprego com recrutadores
1

Capacidade de resolução de problemas

Todos os empregadores esperam encontrar candidatos capazes de abordar desafios ou problemas e de encontrar soluções para os mesmos.

O ideal é destacar essa capacidade no seu CV.

2

Capacidade de liderança

À semelhança do ponto anterior, a capacidade de liderança é outra das características mais procuradas num candidato. Por isso, não será de estranhar que percorram o seu CV à procura desta característica.

Para os recrutadores, um candidato deve ser capaz de demonstrar confiança e segurança nos processos de tomada de decisão. Deve, para além disso, ter capacidade de ouvir as pessoas que o rodeiam, de orientar e coordenar a equipa à sua volta, ou ainda, de tomar a iniciativa ou de comunicar efetivamente as suas ideias.

3

Boa comunicação escrita

Por norma, espera-se que um candidato tenha boa capacidade de comunicação e, como tal, entende-se a comunicação oral. Mas para muitas empresas a capacidade de comunicar por escrito é cada vez mais valorizada. E é fácil de perceber porquê.

Grande parte da comunicação entre os profissionais e as chefias de topo é feita por escrito. Para além disso, o domínio das vias digitais é cada vez maior. Por essa razão, é fundamental que seja capaz de mostrar no seu CV a sua capacidade de comunicar efetivamente por escrito.

4

Consolidação de equipas

O team building, que no fundo é a capacidade de orientar uma equipa de trabalho para atingir os objetivos da empresa, é algo fundamental para o bom funcionamento de qualquer empresa.

A capacidade de trabalhar em equipa é muito valorizada pelos empregadores. Logo, é algo a que os recrutadores vão prestar especial atenção no processo de recrutamento.

5

Desempenho e produtividade

Como dissemos antes, são procurados candidatos capazes de contribuir para o sucesso da empresa. Para tal, nada melhor que enfatizar a sua contribuição para o bom desempenho e aumento dos níveis de produtividade da equipa em experiências anteriores.

6

Pegada digital

Não sendo necessário dar demasiada importância à pegada digital, também não é de descurar. Certamente que terá mais influência para uns recrutadores do que outros, mas se realmente tiver um rasto na internet digno de ser conhecido em seu proveito, porque não incluí-lo no CV?

A importância de um bom currículo

É certo e sabido que as palavras têm muito força e o seu poder pode ter tanto de construtivo como destrutivo. Tudo depende do uso que lhes dá.

Por isso, lembre-se: o primeiro passo para o sucesso profissional está no seu CV e na capacidade de chamar a atenção a quem está a contratar nos curtos 20 segundos que demoram a analisar cada currículo.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].