Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Márcio Matos
Márcio Matos
13 Jul, 2020 - 17:06

Parque das Serras do Porto: caminhada por vales, montes e riachos

Márcio Matos

O Parque das Serras do Porto possui um território extenso, cheio de riqueza e onde pode contactar de perto com a Natureza. Arrisque uma caminhada.

Vista de Gondomar do Parque das Serras do Porto

Existem muitos parques pelo país fora, mas no Norte, o Parque das Serras do Porto está entre os mais especiais e ricos, do ponto de vista do seu património natural e não só. Merecem uma vista e, acima de tudo, uma exploração cuidada e atenta. É que há um sem número de locais que vão surpreender o visitante pela sua beleza, pela sua história ou pelas suas lendas.

Parque das Serras do Porto: o que visitar e fazer

Vista aérea da Senhora do Salto em Paredes

Por vezes, estamos tão focados nas nossas tarefas profissionais e familiares que descuramos o contacto com a Natureza. Esquecemos que somos uma parte muito pequena de um planeta repleto de maravilhas naturais que devem ser contempladas.

O Parque das Serras do Porto proporciona um encontro com ribeirinhos, rios (Ferreira e Sousa), vales, serras e habitats (com diversidade de fauna e flora) que comprovam a riqueza natural do espaço.

Caraterísticas

O Parque das Serras do Porto possui um território admirável com uma extensão próxima dos 6.000 hectares. Este parque permite a tranquilidade e o relaxamento indispensáveis ao nosso bem-estar e assume-se como a desculpa perfeita para fugir ao rebuliço e ao stress tão próprios da vida nas grandes cidades.

O total de serras que compõem o parque são seis (Banjas, Castiçal, Flores, Pias, Santa Iria, Santa Justa), que se estendem por três municípios diferentes, Gondomar, Paredes e Valongo.

Património(s)

O vasto património presente neste parque possui dimensões distintas, em diferentes áreas de relevo.

O seu património geológico é assinalável, contando com uma história riquíssima e com um percurso histórico com mais de 500 milhões de anos. As rochas e os fósseis, datados do Paleozóico, estão entre os seus dados mais relevantes.

Por isso, é natural que o património arqueológico deste parque permita obter conhecimentos importantes como, por exemplo, sobre as evidências de que este território foi ocupado há mais de 6000 anos.

O seu património biológico contém um vasto e rico conjunto de habitats e de espécies animais e vegetais que urge conservar e dar a conhecer. Um contexto tão rico e favorável suscita grande interesse.

No que toca ao património construído, são vários os exemplos que merecem atenção, tais como: paróquias medievais, pontes, residências, moinhos hidráulicos, fornos, tanques de lavagem, cruzeiros e alminhas.

A existência de diversas lendas são um outro contributo especial para dar a este parque um património imaterial extremamente interessante. Lendas que sobreviveram ao tempo por via oral, cumprindo-se a tradição de narrar e contar estas estórias, de geração em geração.

Estórias que envolvem tesouros, bruxaria, mouros e muito mais. A lenda da Senhora do Salto ou a lenda da Serra de Pias são dois exemplos deste património que não pode ser esquecido.

Passiço no parque da Senhora do Salto
Não perca Caminhadas: um saltinho ao parque da Senhora do Salto

O que visitar

Há muito para ver no Parque das Serras do Porto, nomeadamente conhecer as aldeias, as gentes locais e as suas tradições. A aldeia de Couce ou as várias aldeias de Aguiar de Sousa e Sobreira são repletas de pontos de interesse.

Os monumentos também estão presentes em grande diversidade e qualidade e disso são exemplo: as capelas e igrejas, o Couto Mineiro das Banjas, a Mamoa de Brandião, a Torre do Castelo de Aguiar de Sousa, a Casa Grande de Melres, o Cavalete de São Vicente ou o Solar da Bandeirinha.

Existem ainda 3 espaços museológicos que merecem uma visita mais demorada, como o Museu Mineiro de São Pedro da Cova, o Museu da Lousa e o Museu de Municipal de Valongo.

O que fazer

E também não faltam opções de atividades para fazer em pleno Parque das Serras do Porto. Existem diferentes percursos pedestres (Corredor Ecológico, Percursos Amarelo e Vermelho do Parque Paleozóico de Valongo, Trilho de Alvre, Trilho da Peregrinação) e atividades como Percursos de Trail Running, Percursos em BTT ou ir às Festas e Romarias locais.

Onde comer e dormir

Em cada município, há vários locais onde pode fazer as suas refeições e pernoitar, seguindo as indicações do turismo local. Perca-se com a excelentes gastronomia local e aproveite para visitar os centros urbanos de cada uma destas cidades. Verá que vai encontrar muitas boas surpresas.

Veja também