Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Inês Silva
Inês Silva
25 Jun, 2020 - 16:58

Pausas no teletrabalho: saiba porque é importante fazer

Inês Silva

Com o retorno faseado à normalidade, há quem continue a trabalhar a partir de casa. Saiba porque são importantes as pausas no teletrabalho.

trabalhador a fazer as suas pausas no teletrabalho a beber café

Apesar do retorno gradual à normalidade, Portugal, tal como outros países, ainda enfrenta a ameaça da COVID-19 e, por isso, há ainda empresas a optar pelo trabalho remoto. Associado a este regime está a tendência para trabalhar mais horas, correndo-se o risco de perder o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal. Continue a ler e saiba porque deve fazer pausas no teletrabalho.

O mercado de trabalho pós-pandemia não voltará a ser igual e é mais do que óbvio que o teletrabalho veio para ficar. Já sabemos da necessidade de ser disciplinado para manter a eficiência e a produtividade neste regime de trabalho, no entanto também é essencial, tal como no trabalho presencial, definir prioridades e intervalos a fazer.

a importância das pausas no teletrabalho

Teletrabalho e a ameaça do burnout

Trabalhar em casa pode ser um desafio ao equilíbrio entre a vida profissional e a vida pessoal, há uma maior pressão para ser mais produtivo e estar sempre em alerta. Esta pressão nem sempre vem da entidade empregadora, é, por vezes, infligida pelo próprio trabalhador que sente que tem de provar que é capaz de trabalhar remotamente de forma eficaz.

Outra característica a ter em conta é que, em teletrabalho, deixa de haver a fronteira física, e mental, entre casa e local de trabalho e, facilmente, se acaba a noite a ver televisão e agarrado ao computador “só para verificar a lista de tarefas para o dia seguinte” ou, até, “só para terminar alguma tarefa que não vale apenas deixar para amanhã”.

Ou seja, facilmente se acrescenta mais tempo ao horário de trabalho, descurando assim os momentos que devem ser de descanso e potenciando o surgimento do síndrome de burnout.

Trabalhar mais horas, nem sempre é significado de maior produtividade e isto pode gerar ainda mais frustração. Os momentos de lazer e descanso são essenciais para um bom desempenho profissional.

Convém ter em mente que mais importante que o tempo que passa sentado numa cadeira, são os resultados do seu trabalho. Por isso, conheça algumas estratégias que o podem ajudar a controlar o trabalho, estabelecer limites e a criar pausas no teletrabalho.

Pausas no teletrabalho: o que diz a lei

mulher em teletrabalho com filha

O teletrabalho encontra-se regulamentado entre os artigos 165.º e 171.º do Código do Trabalho.

No artigo 169.º , sobre a igualdade de tratamento de trabalhador em regime de teletrabalho, podemos ler que

“o trabalhador em regime de teletrabalho tem os mesmos direitos e deveres dos demais trabalhadores, nomeadamente no que se refere a formação e promoção ou carreira profissionais, limites do período normal de trabalho e outras condições de trabalho, segurança e saúde no trabalho e reparação de danos emergentes de acidente de trabalho ou doença profissional”.

4 dicas para incluir pausas no teletrabalho

Saiba o tempo que precisa para as tarefas pessoais

As pausas no teletrabalho incluem também as responsabilidades pessoais. Há quem tenha filhos, familiares ou animais de estimação para adicionar mais tarefas ao dia. Há quem esteja por conta própria e há quem tenha um cônjuge ou outros familiares para partilhar a gestão das responsabilidades.

A sua capacidade de separar o trabalho da vida pessoal pode depender também do número diário de responsabilidades familiares que tem. É importante que tenha a noção do tempo total que tem e quais as oportunidades para realizar as tarefas necessárias ou recorrer a alguém que o possa ajudar ou partilhar estas responsabilidades.

Faça, durante uns dias, uma análise ao tempo gasto nas diferentes tarefas para conseguir uma noção real do tempo que precisa para concluir o trabalho com a realização, em simultâneo, das tarefas pessoais.

Esse análise pode ajudá-lo a lidar melhor com o trabalho e a vida pessoal, aliviando os níveis de stress e ansiedade.

Defina objetivos

Defina objetivos diários para o ajudar a focar no trabalho e não perder tempo a matutar num assunto e, assim, deixar passar as oportunidades de pausas no teletrabalho.

Estes objetivos devem ser realistas e, assim que os concluir, assinale o seu feito.

Estabeleça uma rotina de trabalho

Organize o seu tempo de acordo com a sua produtividade. É importante que saiba o tempo que precisa para realizar uma tarefa e quais os recursos que tem para o fazer. Este conhecimento vai ajudá-lo a criar uma rotina e, assim, será mais fácil encaixar os intervalos no trabalho.

Divida, por exemplo, o seu dia em períodos de 30 minutos e atribua atividades a esses tempos. A cada 90 minutos, faça um intervalo para descansar e maximizar a sua concentração para quando retomar o trabalho.

Para evitar agendar trabalho a mais, assuma o compromisso de parar de trabalhar ou de pensar em trabalho a partir de uma hora determinada, tal como acontece no trabalho presencial.

Naturalmente, nem todas as situações encaixam em horários organizados e os imprevistos podem sempre acontecer, mas seguir uma rotina o máximo que for possível, vai ajudá-lo a adquirir o hábito de fazer pausas e reconhecer quando o trabalho está a passar dos limites normais.

Aproveite as pausas para fazer alguns alongamentos ou exercícios. A atividade física é extremamente importante para a saúde física e mental.

Mantenha o contacto com colegas

Trabalhar em casa não tem que ser sinónimo de solidão. Ligue-se a colegas que estejam na mesma situação, procure falar com eles seja para trocar ideias sobre projetos que estejam a desenvolver ou só para conversar. Este poderá ser um momento de descontração, mas bastante útil para a produtividade de todos.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].