Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Helena Peixoto
Helena Peixoto
27 Set, 2019 - 10:04

Pintar a casa sozinho é trabalho para qualquer um?

Helena Peixoto

É certo que pintar a casa sozinho exige alguns cuidados, dedicação e paciência. Mas siga as nossas dicas e consiga bons resultados!

mulher a pintar uma parede

Quando chega a altura em que lá em casa as paredes começam a ficar com a tinta a descascar, sem vida, ou quando simplesmente não quer mais essa cor, surge a grande questão: pintar a casa sozinho, é possível ou é uma grande armadilha em que se vai meter? 

E a resposta não é sempre certa. Existem vários fatores que ajudam a determinar se é um bom candidato a esta tarefa. Além das ferramentas físicas para executar a tarefa propriamente dita, é importante que tenha alguns dias para a executar, que se dedique verdadeiramente à pintura da casa e que não desista a meio do processo. 

Neste artigo vamos ajudá-lo com um passo a passo muito útil e com algumas regras que deve cumprir. 

Como pintar a casa sozinho: passo a passo

casal pinta parede

1. Planear o trabalho

O planeamento é a alma do negócio, ou, neste caso, a alma do trabalho de pintar a casa sozinho! Antes de qualquer coisa, faça um planeamento detalhado do que quer fazer: que espaços vai pintar, as áreas a abranger, quantidade de tinta que vai precisar, quantos dias vai despender e que cores quer comprar

Ah, e claro, não se esqueça do orçamento! É muito importante ter uma noção de quanto está disposto a gastar para que possa comprar a tinta mais adequada ao seu bolso. 

2. Preparar os espaços 

Uma vez feito o planeamento, vem então o passo de preparação dos espaços. Este é dos passos menos agradáveis e mais esquecidos, mas é dos mais importantes! Com fita própria para o efeito cubra rodapés, maçanetas, interruptores, frisos e aros das portas. Aproveite e peça ajuda a amigos e familiares para fazer este passo. Onde todos ajudam, nada custa!

Remova todo o mobiliário possível do compartimento, ou pelo menos arraste-os para o meio e cubra-os com plásticos próprios para o efeito.  

3. Reunir todo o material necessário

Agora é hora de garantir que tem todo o material necessário para cumprir a tarefa: a tinta, rolo, extensor para o rolo, pincel para zonas de acesso mais difícil, recipiente para colocar a tinta, esponja e pano.

4. Usar equipamento adequado

Para si que vai pintar a casa sozinho também é importante que reúna alguns itens: um fato de macaco é sempre muito útil, ou pelo menos uma roupa velha que se possa sujar com tinta. Além disto, idealmente deverá trabalhar com luvas e máscara, pois quanto menos químicos inalar, tanto melhor. 

5. Pintar um espaço de cada vez

Começa agora a fase de pintura pura e dura. Leia a embalagem da tinta com atenção: algumas aplicam-se diretamente e sem preparação, mas outras necessitam de ser misturadas com uma determinada percentagem de água. Cumpra à risca o que a embalagem indica. 

Também dependendo da tinta escolhida pode ser necessário aplicar um primário; uma espécie de tinta de preparação da parede que evita que tenha de aplicar muitas demãos e que torna a parede totalmente pronta a receber a tinta final.  

Para pintar os cantos e zonas de difícil acesso utilize o pincel e as réguas especificamente criadas para o efeito. 

6. Limpar toda a ferramenta

Chegado ao fim o dia de pinturas, existe uma fase que nunca pode descurar, pelo bem do seu material: a limpeza! Todos os acessórios sem exceção devem ser limpos, mesmo que os vá utilizar no dia seguinte!

Para completar esta tarefa deve utilizar bastante água e, se necessário, um pouco de diluente. 

7. Respeitar os tempos de secagem

Uma vez realizado o trabalho final ou mesmo entre demãos, é muito importante que saiba respeitar os tempos de secagem. Este dado está também nas orientações da embalagem, mas sujeito a algumas flutuações consoante condicionantes externas: em espaços mais húmidos ou com clima mais molhado, o tempo de secagem vai necessariamente ser superior ao de uma divisão com muita luz direta ao longo do dia ou muito seca. 

Notas importantes ao pintar a casa sozinho

Além de todos os passos anteriormente referidos, existem cuidados acrescidos a ter em consideração na hora de pintar sozinho:

  • Mantenha sempre os espaços bem arejados. Janelas e portas bem abertas e, de preferência, uma ventoinha a ajudar na ventilação é o cenário ideal;
  • Caso verifique que caiu tinta onde não devia (móvel, chão ou outro objeto), atue imediatamente. Experimente primeiro com um pouco de água e um pano macio. À partida vai resolver o problema; caso não dê resultado, parta então para um produto de limpeza, mas neutro para não danificar o material;
  • Para casas de banho, cozinhas e divisões da casa que tenham muito contacto com água, aposta numa tinta de muito boa qualidade e resistente à água; 
  • No caso de ver que a tarefa está demasiado complexa para si, não tenha vergonha ou problemas em pedir ajuda; os profissionais existem para isso mesmo e, por vezes, um pequeno investimento pode compensar muito!
Veja também