ebook
GUIA DO IRS
Patrocinado por Reorganiza
Assunção Duarte
Assunção Duarte
05 Mai, 2022 - 11:39

A Polaroid está de volta! Lembra-se das fotos instantâneas?

Assunção Duarte

A icónica marca Polaroid renasceu das cinzas e com ela a magia de ver uma imagem surgir, lentamente, na palma das nossas mãos.

Máquina Polaroid

Polaroid Corporation lançou em 1948 a sua primeira câmera fotográfica instantânea. O modelo Polaroid Land Model 95 esgotou rapidamente das lojas americanas logo no primeiro dia de lançamento e a sua fama galgou fronteiras. Esta era a primeira vez que não era preciso esperar para que uma fotografia fosse revelada. Ela era “revelada”, na própria mão do fotógrafo, em tempo real, um minuto depois de ter sido tirada. 

Até ao final do século XX a Polaroid dominou o mercado das câmeras fotográficas instantâneas, mas os seus dias estavam contados. O aparecimento de novas tecnologias de revelação rápidas e baratas baixou a procura pela fotografia instantânea no início do século XXI.

Em 2008, a Polaroid desistiu e anunciou o fim da produção das câmeras e filmes instantâneos com a sua marca e passou a dedicar-se ao negócio dos óculos de sol. Nesse mesmo ano, a chegada do primeiro iPhone parecia confirmar que esta fora uma boa decisão.

Os álbuns fotográficos digitais que hoje trazemos no nosso bolso podiam ter colocado uma pedra sobre o assunto da fotografia instantânea analógica, mas não foi bem assim. A verdade é que, 74 anos depois, a Polaroid renasceu e está bem viva e pronta para encantar fotógrafos e amadores, sejam eles jovens ou mais antigos.

Polaroid: mais do que uma moda vintage

Numa época de revivalismos, a Polaroid voltou a despertar o interesse do público. E não apenas entre os mais velhos que lembravam com nostalgia o sucesso que a máquina fazia nas reuniões de amigos e familiares. Atualmente, pessoas de todas as idades, parecem estar a redescobrir a magia do “quadrado instantâneo” como objeto em si mesmo, contrapondo-o ao imediatismo e à inconstância das imagens nos ecrãs digitais.

No Japão, onde a Fujifilm nunca chegou a abandonar as máquinas instantâneas, este tipo de fotografia foi mesmo considerado uma novidade entre as gerações digitais mais novas que não tinham qualquer memória da sua existência.  Em torno da sua utilização como gadjet chegou mesmo a surgir uma cultura pop que alastrou. Na Europa essa cultura entre os mais jovens veio juntar-se aos revivalistas da marca Polaroid a partir do final da primeira década deste século. 

Última fábrica

O grande empurrão para o regresso da Polaroid veio da Holanda onde um pequeno grupo de entusiastas pela fotografia instantânea comprou a última fábrica da Polaroid em 2008. Nos anos seguintes conseguiu manter o sonho vivo e em 2010 lançou finalmente o primeiro IMPOSSIBLE INSTANT FILM, o PX 100. A Polaroid, que já tinha tentado regressar associando-se à Fuji, acabou por fazer o percurso óbvio: comprar de volta a sua antiga fábrica e o IMPOSSIBLE PROJECT. Os produtos Impossible Instant começaram por ser renomeados em 2017 com o nome Polaroid Originals, mas em 2020 a marca regressou ao velho mas bem reconhecido nome: Polaroid.

Polaroid: modelos para todos os tipos de utilizadores

Mulher a tirar foto Polaroid

Atualmente a Polaroid disponibiliza versões de câmeras instantâneas para todos os gostos. É possível optar por modelos mais pequenas, mais portáteis e mais baratas, como a Polaroid Go ou a Polaroid Now. Mas também por modelos mais caros e modelos revivalistas como a Polaroid 600, que revisita as versões dos anos 80 e 90, ou a SX-70 que reconstrói um dos primeiros modelos lançados pela marca americana e faz as delícias dos saudosistas.

Mesmo com a forte concorrência da fotografia digital, a rainha das câmeras fotográficas instantâneas está mesmo de volta e atrai cada vez mais profissionais e amadores que querem experimentar esta vertente da fotografia “lenta” (slow photography). Os preços variam entre os 100 os 600 euros, conforme o revendedor e a promoção do momento.

Veja também