Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Marvin Tortas
Marvin Tortas
07 Ago, 2018 - 16:20

Posso usar pneus de inverno no verão? Saiba tudo

Marvin Tortas

Posso usar pneus de inverno no verão? Os pneus 4 estações são seguros? Devo usar um tipo de pneu no verão e outro no inverno? Conheça as respostas.

 

Posso usar pneus de inverno no verão? Saiba tudo

Se é um leigo no que toca a pneus então pode pensar que eles são todos iguais e apenas diferem nas marcas, mas isso não é verdade. Existem vários tipos de pneus, com vários tipos de piso, ideias para determinados tipos de uso ou determinadas condições climatéricas. Mas, o que será que acontece quando usa um tipo de pneu numa ação para a qual não foi desenhado? E será que pode, por exemplo, usar pneus de inverno no verão?

Os pneus são um dos componentes mais importantes do carro. São o ponto de contacto e o elo de ligação entre o carro e a estrada, e são aqueles que traduzem os movimentos do volante e pedais em ações. Por isso deve ter particular cuidado com o estado dos pneumáticos, garantindo que não circula com um desgaste excessivo.

Tal como nós, que usamos diferentes tipos de roupa no inverno, verão, outono ou primavera, também os carros gostam de ser “calçados” de diferentes modos, dependendo da estação do ano. Se usar um gorro e cachecol quando for à praia vai ter muito calor não vai? Então talvez o seu carro também não vá gostar muito de circular com pneus de inverno no verão. Mas compreendamos então como funcionam os pneus e quais as diferenças entre os tipos existentes, para perceber se se pode, ou não usar pneus de inverno no verão, ou se é seguro usar pneus 4 estações durante todo o ano.

Como funcionam os pneus

pneus

Os pneus “agarram-se” à estrada através do atrito, e é esta força física que lhes confere a aderência desejada para evitar que o seu carro vá para onde você não quer que vá, ou por outras palavras, que evite que tenha um acidente. Este atrito é influenciado de diversas formas: pelo tipo de borracha usado, os sulcos no piso, o tamanho e largura do pneu, as condições do asfalto e a temperatura.

Comecemos por entender os diferentes tipos de borracha. Pense como se fosse uma borracha de apagar aquilo que escreve com o lápis: quanto melhor apagar, mais depressa se desgasta, certo? O mesmo acontece com os pneus. Quanto mais mole for, mais maleável será, e melhor se adaptará aos câmbios de direção bruscos, isto é dizer que são mais aderentes, o que implica que o desgaste seja mais rápido e acentuado. Quanto mais duro for o pneu, este não se adaptará tão bem às mudanças de direção, logo terá menos aderência, mas tem a vantagem de durar mais quilómetros.

E quanto ao piso? Bom, o piso dos pneus difere de fabricante para fabricante, e todos eles são semelhantes, embora uns tenham mais sulcos que outros, todos eles têm a mesma função: dissipar a água e garantir a maior aderência possível em determinadas condições. O pneu só é eficaz através da força de atrito causada entre a borracha e o asfalto, mas quando chove, existe uma camada que separa a borracha do alcatrão, e que impede que tenha a aderência pretendida, correndo o risco de fazer aquaplaning e ter um acidente. É por isso que os pneus têm sulcos, para canalizar a água existente na estrada para fora da banda de rolamento, permitindo assim que haja o maior contacto possível entre o pneu e a estrada.

Por fim, falemos do tamanho e largura dos pneus. Relativamente ao tamanho, quanto maior for a parede do pneu, ou seja, quanto mais alto, mais ar existirá dentro do pneu o que tornará a viagem mais confortável pois este ar atuará como uma espécie de “amortecedor extra”. Relativamente à largura, já alguma vez ouviu dizer que uma mulher de saltos altos exerce mais pressão sobre o solo do que um elefante adulto? Não, isto não quer dizer que as mulheres são “fortes”, de todo, mas quer dizer que a pressão é o resultado do quociente de um determinado peso colocado sobre uma determinada área. Aplicando esta fórmula aos pneus, por exemplo, os pneus vocacionados para lidar com mais chuva ou com neve são mais estreitos do que os pneus mais focados para os climas quentes e de verão, isto para garantir que conseguem afastar a chuva ou a neve com mais eficácia, fazendo com que haja o máximo de borracha possível no solo.

Tipos de pneu existentes

Pneus de verão

Como referimos anteriormente, as temperaturas e as condições do piso também afetam a aderência da borracha, e os pneus são bastante exigentes. Cada tipo de pneumático tem uma janela de temperatura ideal para trabalhar. Se para um determinado tipo de pneu estiver demasiado quente este perde aderência, se estiver demasiado frio o mesmo pode acontecer. Os pneus de verão geralmente são fabricados com um composto mais duro, mais resistente às altas temperaturas, e têm também menos sulcos e são mais largos, garantido uma maior superfície em contacto com o chão. No entanto, não são totalmente lisos (slicks) como os carros de corridas, porque chuvadas imprevistas acontecem, e para que possa circular na mesma em condições climatéricas mais adversas, estes pneus têm também alguns sulcos para garantir o mínimo de aderência sobre a água. Ideais para países onde chove muito pouco e as temperaturas são muito altas.

Pneus de inverno

São pneus feitos de uma mistura macia, que garante melhores condições de aderência em temperaturas mais frias, mas que por sua vez são alvo de maior desgaste assim que o calor se começa a fazer sentir. Têm bastantes sulcos para dissipar a água das chuvas mais fortes. São ideias para países do centro norte da europa, onde as temperaturas são bastante frias durante a maior parte do ano e onde as chuvas são bastante exigentes.

Pneus de neve

São pneus feitos de uma mistura bastante macia e com bastantes sulcos, ainda mais profundos do que os pneus de inverno. Estes pneus são também consideravelmente finos para exercer maior pressão sobre a neve, garantindo que o pneu entra sempre em contacto com asfalto. Alguns dos fabricantes de pneus de neve colocam também alguns picos no piso destes pneus para que estes quebrem o gelo e mantenham assim também os níveis de aderência. Estes pneus em piso seco degradam-se muito rapidamente. São ideais para países nórdicos.

Pneus 4 estações

São uma espécie de melhor dos dois mundos. São fabricados através de um composto de borracha mais macio que os pneus de verão, mas mais duro que os pneus de inverno. Têm alguns sucos para dissipar a água, mais uma vez, mais do que os pneus de verão e menos do que os pneus de inverno. Estes pneus funcionam muito bem em países com climas amenos, onde a precipitação não é muito intensa nem as temperaturas são extremamente elevadas durante vários meses, países tal como Portugal, Espanha, o Sul de França ou Itália, e são provavelmente o tipo de pneu que tem atualmente no seu carro.

Mas será que posso usar qualquer tipo de pneu em qualquer tipo do ano? Tenho que mudar os pneus de inverno no verão ou posso circular na mesma? Vamos ao veredito final.

Posso usar pneus de inverno no verão?

pneus

A resposta é sim. Legalmente sim. Embora não seja recomendável e possa ser até bastante perigoso. Desde que os seus pneus não sejam slicks (pneus de corrida totalmente lisos e não homologados para circular em estrada), pode circular com qualquer pneu, embora as condições de aderência possam ser severamente afetadas. A única restrição legal à utilização dos pneus é que estes tenham, pelo menos, 1,6 mm de altura em todo o piso, embora seja recomendável trocar de pneus quando estes tenham apenas 2,5 mm de altura.

Se usar pneus de verão no inverno, a temperatura do alcatrão e a presença de água na estrada fará com que não tenha a aderência desejada, e numa curva apertada feita a maior velocidade ou em caso de uma travagem repentina, o comportamento do carro poderá ser bastante imprevisível, o que poderá resultar num acidente.

Se usar pneus de inverno no verão, a existência de mais sulcos faz com que haja menos superfície de borracha em contacto com o asfalto diminuindo assim a aderência, e as temperaturas de mais de 50 graus no asfalto farão com que estes pneus se degradem muito rapidamente.

Se costuma viajar para o norte da Europa, é aconselhável a ter pneus de inverno para utilizar no outono e inverno, e pneus de verão para utilizar no verão e na primavera (caso o seu veículo tenha matrícula inglesa, belga, francesa, suíça ou alemã, a mudança de pneus de inverno no verão e vice-versa é até obrigatória). Se as suas viagens são na maior parte realizadas na Península Ibérica, então os pneus de 4 estações são opção mais segura, pois desde que tenha uma condução preventiva, estes terão a mesma performance e segurança durante todo o ano.

Se pode utilizar pneus de inverno no verão? Em Portugal pode, mas não recomendamos.

Veja também: