Ekonomista
Ekonomista
02 Nov, 2022 - 10:17

Governo deixa de impor limites ao preço das botijas de gás

Ekonomista

Se é consumidor de gás engarrafado saiba que, a partir deste mês, o preço vai aumentar. Por isso, prepare-se para fazer face a mais este aumento.

Fim do preço máximo das botijas de gás

Entre agosto e outubro de 2022, o Governo, por recomendação da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), fixou, através de portaria, preços máximos para o gás engarrafado, tal como já tinha acontecido durante a pandemia de COVID-19.

Para justificar a fixação de valores máximos, a ERSE apontou a existência de problemas estruturais no mercado, com preços desfasados das cotações internacionais.

Na sequência desta recomendação, em outubro, por exemplo, os preços máximos do gás engarrafado eram os seguintes:

  • 23,27€ para a garrafa de 9 kg de GPL Butano (tipologia T3);
  • 27,66€ para a garrafa de 12,5 kg de GPL Propano (tipologia T3);
  • 82,74€ para a garrafa de 35kg de GPL Propano (tipologia T5).

A iniciar novembro, o Governo, também por recomendação da ERSE, não vai prolongar este regime de limite de preços máximos, razão pela qual os revendedores passam a poder fixar livremente os preços de venda ao público das botijas de gás.

Isto significa que é muito provável que vá pagar mais pela botija de gás já este mês, por isso, prepare-se para fazer face a mais este aumento.

Recorde-se que a Associação Nacional de Revendedores de Combustíveis já tinha reivindicado o fim deste regime, que estava a prejudicar as margens do setor.

Veja também

Artigos Relacionados