ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
15 Jun, 2021 - 09:25

Primeiro ano de faculdade: 8 dicas que o vão ajudar

Catarina Milheiro

O primeiro ano de faculdade é um verdadeiro desafio, mas saiba que é possível superá-lo e com sucesso. Continue a ler para saber como.

aluna com mochila às costas segura livros numa mão e telefone na outra

Se o seu primeiro dia na escola secundária já foi assustador, é normal que se sinta ainda mais nervoso em começar o primeiro ano de faculdade. Vai entrar num novo mundo, uma nova experiência na qual será responsável por si mesmo.

Mas não tema, estamos aqui para o ajudar. Para isso, reunimos algumas dicas que o vão ajudar na transição para a universidade.

Esta é uma nova experiência para si, vão acontecer algumas mudanças, umas mais drásticas que as outras. Ainda que fique na sua terra natal e na sua casa de sempre e com a sua família, haverá uma nova vida para conciliar e, por vezes, poderá sentir-se dividido entre os amigos de sempre e os novos amigos.

Se, por outro lado, escolheu um curso numa universidade fora da sua área de residência, a adaptação pode custar mais um bocadinho, no entanto é possível integrar-se sem grandes dificuldades e “sobreviver” ao primeiro ano de faculdade com sucesso. Lembre-se que esta experiência será uma das mais importantes da sua vida.

Conheça, então, os nossos conselhos práticos e dicas para tornar este novo passo na sua vida muito mais simples, sem qualquer tipo de pressão ou stress.

Primeiro ano de faculdade: tudo o que deve saber

Se este ano vai ser o seu primeiro ano de faculdade, provavelmente deve ter algumas dúvidas e receios associados a todo este processo. Afinal, a transição do ensino secundário para a faculdade nunca passa despercebida.

Eis alguns aspetos a que deve prestar especial atenção:

Efetuar a matrícula/inscrição

Como se trata do seu primeiro ano de faculdade, é natural que ainda não saiba muito bem como tudo funciona. Mas a partir do momento em que é colocado numa universidade, deve tratar do processo de inscrição/matrícula.

Seja numa universidade pública ou privada, este é um processo obrigatório, ainda que os prazos estipulados para o efeito em cada faculdade possam ser diferentes.

Assim, quando um candidato ingressa num ciclo de estudos de uma faculdade, através de qualquer um dos regimes de ingresso, é necessário que efetue a sua matrícula/inscrição no curso em que ficou colocado. Só desta forma conseguirá obter a condição de estudante.

Para além disto, é importante ainda que saiba que nos anos seguintes, antes do início do ano letivo, os estudantes devem efetuar, dentro dos prazos estipulados por cada universidade, a inscrição nas unidades curriculares.

Horários

Junto do gabinete dos serviços académicos da faculdade onde entrou, poderá ainda verificar quais os horários das turmas do curso onde se inscreveu.

Por exemplo: se é trabalhador-estudante, e precisar de um horário mais compatível com o seu horário de trabalho, poderá pedir para mudar para a turma em questão. Caso ainda existam vagas e oportunidade, este é um processo que quase sempre acaba por ser concretizado.

No entanto, é importante referir que em algumas universidades e cursos existe ainda o horário pós-laboral. Neste regime, aulas são dadas a partir do final de tarde ou até mesmo à noite para facilitar a vida dos jovens trabalhadores.

Estatuto trabalhador-estudante

“Sou trabalhador-estudante. E agora?”. Esta é, na verdade, uma questão bastante frequente entre os jovens académicos no primeiro ano de faculdade.

O regime aplicável ao trabalhador-estudante é o que consta no artigo 89º do Código do Trabalho, considerando-se assim trabalhador-estudante

o trabalhador que frequente qualquer nível de educação escolar, bem como curso de pós-graduação, mestrado ou doutoramento em instituição de ensino, ou ainda curso de formação profissional ou programa de ocupação temporária de jovens com duração igual ou superior a seis meses.

Para obter este estatuto, o estudante deverá comprovar perante o empregador a sua condição de estudante, apresentando igualmente o horário do curso e claro, o aproveitamento final de cada ano letivo.

Algumas regalias para os estudantes que beneficiem deste regime são:

  • Possibilidade de dispensa de trabalho para frequência de aulas;
  • Prestação de provas de avaliação;
  • Regime específico de férias e licenças.

Por isso já sabe, se é trabalhador-estudante, saiba que tem direito a este estatuto. Basta que se informe sobre a data de entrega do comprovativo na sua universidade.

Regime de faltas

Esta é uma das questões mais frequentes entre os estudantes que se encontram agora a iniciar o seu primeiro ano de faculdade. Afinal, todos querem saber como funcionam as faltas na universidade.

Para saber qual o regime de faltas no seu curso em específico, deve atender as primeiras aulas para perceber qual a tolerância em cada unidade curricular. Se já ouviu dizer que pode faltar às aulas teóricas na faculdade sem que tenha falta, não se acredite!

Tudo irá depender da faculdade, curso e professor que encontrará em cada unidade curricular. Apresente-se às primeiras aulas e verá que terá a informação necessária logo no começo da sua entrada para a universidade.

8 dicas para sobreviver ao primeiro ano de faculdade

1

Faça uma visita de reconhecimento antecipada

Para começar o ano com menos preocupações, faça uma visita à universidade para saber onde são as salas de aula, o anfiteatro, a biblioteca, o bar, a cantina e outros lugares importantes para a nova vida académica que agora começa.

2

Evite faltar (especialmente nos primeiros dias)

Ninguém vai dizer aos seus pais que está a faltar às aulas, esta área é agora da sua responsabilidade.  É verdade que os primeiros dias de aulas podem ser preenchidos com apresentações e introduções às disciplinas, o que poderá ser aborrecido e monótono.

Contudo, não cometa o erro de faltar! É nesta fase que vai conhecer novas pessoas e isso vai facilitar a sua adaptação e integração. Ao faltar, vai correr o risco de se sentir à parte porque os grupos já vão estar feitos quando regressar.

Para além disso, estes primeiros dias são também essenciais, do ponto de vista académico, para conhecer os sistemas de avaliação, tipo de exames e aceder à informação essencial para orientar os seus estudos.

3

Organize o seu tempo

Sem perder tempo, faça logo no início do ano letivo um calendário para organizar a sua rotina de aulas, estudo e atividades de lazer. A organização é meio caminho andado para o sucesso e se começar a estudar com antecedência, poderá poupar muitas dores de cabeça na altura das frequências ou exames.

No caso se ser um aluno deslocado, terá também de pensar no tempo para a arrumação e limpeza da casa ou quarto e, se não sabe cozinhar, não é mal pensado tratar de pedir umas dicas sobre esta matéria.

4

Faça uma boa gestão financeira

Importante para todos, mas mais ainda para os estudantes deslocados, à gestão do tempo vai juntar-se também a gestão financeira. É preciso pagar a renda, alimentação e, por vezes, material e propinas. Não esquecendo a parte social, bastante importante para a sua integração, que envolve gastos nas saídas com os novos amigos.

O ideal será fazer uma lista de prioridades e calcular os possíveis gastos. Acredite, estes ensinamentos vão ser-lhe úteis para a vida toda.

5

Participe em associações e atividades académicas

Muito mais que exames e aulas, a vida académica está cheia de possibilidades de desenvolvimento académico e pessoal. Informe-se sobre os diferentes projetos, grupos e associações ligados à sua universidade. Se alguma atividade for do seu agrado, não hesite em participar.

Esta é também uma forma de fazer novos amigos.

6

Organize grupos de estudo

É óbvio que não deve ter receio de fazer perguntas e esclarecer dúvidas nas aulas. É bom que o faça, até porque é uma boa ajuda e dará uma impressão aos seus professores. Mas convém não exagerar, ninguém gosta de alguém sempre com o dedo no ar a interromper a aula.

Pergunte também aos seus colegas, organizando, por exemplo, grupos de estudo onde não só poderá esclarecer dúvidas em conjunto, como também será uma ajuda para fortalecer laços de amizade.

7

Abrace a tolerância e aceite a diversidade

Na universidade vai cruzar-se com pessoas de todas as idades, raças, nacionalidades, orientações sexuais, ideologias políticas, modos de vida e costumes diferentes dos seus.

Aproveite para alargar os seus horizontes através da experiências destas pessoas, aprenda com a diversidade e com estas novas informações. Não marginalize, nem prejudique ninguém.

8

Cuide de si

Coma bem e faça exercício. Não se isole, mas reserve alguns momentos para refletir sobre si e como se sente, se é preciso resolver algum problema ou alterar algum comportamento.

Para além disso, informe-se na sua faculdade sobre os serviços disponíveis. Muitas disponibilizam serviços de psicologia, por exemplo, aos quais pode recorrer sempre que necessário.

Primeiro ano de faculdade: uma experiência positiva

Entrar numa universidade significa, para muitos, um passo importantíssimo para o futuro profissional. Esta é uma nova fase, com maior independência e, muitas vezes, longe de casa, o que aumenta o número de responsabilidades e tarefas.

É, por isso, necessário seguir algumas recomendações para que este primeiro ano de faculdade não seja um pesadelo, mas sim o início de uma nova etapa que deverá aproveitar ao máximo.

Esta experiência, que se quer positiva, vai marcá-lo para sempre e será responsável não só pelo seu desenvolvimento académico, como também pessoal. Daqui poderá levar amizades que vão durar uma vida toda.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].