ebook
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Prático e Descomplicado
Catarina Milheiro
Catarina Milheiro Com Catarina Reis
08 Mar, 2021 - 11:03

Causas de stress no trabalho: quais as principais e como combater

Catarina Milheiro Com Catarina Reis

Este é um dos principais males da atualidade, que afeta inúmeros profissionais no ativo. Fique a conhecer as principais causas de stress no trabalho.

mulher ao computador com ar cansaço a analisar causas de stress no trabalho

Nos dias que correm é comum ouvirmos falar do stress no trabalho e de mil e uma estratégias a adotar para atenuar essas situações de maior pressão mental e física. Mas será que está realmente a par das causas de stress no trabalho? Conhece os principais sintomas que estão associados?

O que dizem dados de estudos recentes

Um estudo publicado pela Harvard T.H. Chan School of Public Health nos Estados Unidos em 2016 revela que 43% dos trabalhadores afirmam que o seu trabalho lhes causa stress de uma forma negativa. Por outro lado, apenas 16% consideram que o stress teve um impacto positivo na sua carreira. Em suma, concluiu-se que um em cinco trabalhadores afirma ter experienciado grandes doses de stress no trabalho no espaço de um ano.

Trabalhadores que enfrentam desafios grandes na vida, tais como trabalhadores que cuidam de um membro da família doente, trabalhando 50 ou mais horas por semana, ou que trabalham em empregos perigosos, foram os que mais relataram que o trabalho prejudicou os seus níveis de stress. 

De entre os trabalhadores que descreveram o seu trabalho como perigoso, 52% afirmam que este teve um impacto negativo no seu nível de stress.

Como se pode verificar, as causas de stress no trabalho são um assunto sério. Assim, a melhor forma de evitar este problema passa por conhecê-lo.

Stress no trabalho e o papel das empresas

Mais recentemente, em 2019, um inquérito conduzido pela Ipsos para a empresa Welltok veio a concluir que os trabalhadores se sentem stressados com o trabalho e desejam o apoio do empregador no sentido de melhorar ou manter seu bem-estar pessoal. 

64% por cento dos americanos empregados dizem que se sentem stressados no trabalho. Um terço diz que o stress no trabalho está a ter um impacto negativo na sua vida. Para além disso, uma proporção semelhante (35%) considerou seriamente mudar de emprego devido ao stress. 

Embora 65% dos americanos empregados digam que acreditam que as empresas devem ser responsáveis por ajudar seus funcionários a administrar ou reduzir o stress no local de trabalho, apenas um terço (33%) afirma que o seu empregador oferece ferramentas e recursos para que tal aconteça.

As principais causas de stress no trabalho

Antes de mais é crucial entender o que é o stress no trabalho. De uma forma bastante simples, pode definir-se como o conjunto de reações emocionais, cognitivas, comportamentais e fisiológicas a certos aspetos negativos do ambiente profissional em que se encontra inserido.

A verdade é que todos passamos a vida a correr de um lado para o outro e no trabalho, o cenário não é muito diferente. Queremos atingir resultados, alcançar os nossos objetivos profissionais e pessoais e ainda aprender a coordenar tudo isto com as nossas vidas e rotinas pessoais.

Atualmente, o stress no trabalho é um problema que atinge grande parte da população ativa e cujos efeitos podem afetar gravemente a vida pessoal e profissional.

Provavelmente já ouviu falar sobre o burnout e não é por acaso. O stress, seja ele causado pelo trabalho, ou pelo seu dia-a-dia em geral, pode originar doenças laborais como o burnout, por exemplo.

Para que se consiga proteger, é importante que fique a par das principais causas de stress no trabalho. Tome nota.

Carga de trabalho excessiva ou deadlines apertados

Faz com que os profissionais se sintam sobrecarregados e constantemente sob pressão.

Ausência de trabalho

Faz com o que colaborador se sinta altamente desvalorizado.

Controlo

Aqui pode ser pelo excesso de controlo das chefias ou pela falta de controlo do profissional em relação ao seu trabalho. Pode dar-se o caso do profissional se sentir excluído do processo de decisão, por exemplo.

Tarefas repetitivas e pouco gratificantes

Quando as tarefas são sempre iguais ou parecidas, é natural que o colaborador se comece a sentir desvalorizado e até mesmo angustiado. Afinal, não está a conseguir mostrar o valor que tem à empresa onde trabalha.

Mau relacionamento com os colegas de trabalho

Esta é outra das possíveis causas de stress no trabalho. As fracas relações profissionais podem ser a origem da pressão laboral, seja porque se verifica a falta de apoio por parte de colegas ou porque o relacionamento com as chefias é difícil, por exemplo.

Segurança laboral

A falta de segurança no trabalho (devido a contratos temporários ou mudanças de emprego, por exemplo) é uma das causas mais apontadas para o stress no trabalho.

Salário e regalias

Sejamos francos, o salário interessa e muito. Seria ótimo trabalhar apenas por gosto, mas a verdade é que as contas não se pagam sozinhas.

As questões salariais e das regalias são, frequentemente, apontadas como um fator de stress por várias razões: ou porque não está de acordo com as expectativas, ou porque é perspetivado como um indicador do valor do profissional dentro da empresa, por exemplo.

Os 24 principais sintomas a que deve estar atento

homem stressado

Agora que já conhece as causas de stress no trabalho, é também importante que fique alerto para alguns dos principais sintomas que indicam que, provavelmente, estará a lidar com situações demasiado stressantes no seu empego.

Os sintomas de stress estão lá e, para evitar problemas de saúde mais graves para si, é importante que não os ignore. Importa ainda alertar que os sintomas podem ser muitos e variados, no entanto os mais comuns são os seguintes:

  • Sensação de esgotamento;
  • Baixa produtividade;
  • Cansaço extremo (físico e mental);
  • Perda de memória;
  • Incapacidade de cumprir horários;
  • Apatia e desânimo;
  • Ansiedade, irritabilidade e alienação;
  • Dificuldades de concentração e de memória;
  • Dificuldade para tomar decisões;
  • Hipertensão, dores lombares, défice imunitário e batimentos cardíacos irregulares (taquicardia, por exemplo);
  • Alterações no humor frequentes:
  • Tendência para se isolar dos outros;
  • Depressão ou tristeza;
  • Tonturas e náuseas;
  • Perturbações gástricas;
  • Dor de cabeça ou no peito;
  • Desmotivação;
  • Perda do desejo sexual;
  • Alterações no apetite (comer muito ou falta de apetite);
  • Perturbações do sono (excesso de sono, dificuldade em dormir – insónias);
  • Manifestação de tiques nervosos (como roer as unhas, por exemplo);
  • Queda de cabelo;
  • Alterações na menstruação;
  • Mãos transpiradas.

Lembre-se que estes sintomas são apenas alguns dos mais comuns. Muitos dos sintomas variam de pessoa para pessoa e dependem muito também, da situação emocional em que se encontra na sua vida.

O importante é que, no caso de reparar na manifestação de alguns destes sintomas, consulte o seu médico, para que não deixe arrastar uma condição pior de saúde.

Combater o stress no trabalho

O stress pode mesmo ser visto como o mal do século e já várias pessoas perceberam que, na maior parte dos casos, ele está relacionado com o trabalho.

Por isso mesmo, saber de que forma pode reconhecer as causas e combater o stress no trabalho pode fazer toda a diferença na sua rotina diária, sendo que o primeiro passo para começar a realizar esta mudança, é mesmo refletir sobre o seu trabalho e as suas funções.

É importante que olhe para o seu trabalho como um desafio interessante e nunca como algo chato, sem qualquer tipo de interesse. Faça uma boa reflexão sobre a sua rotina de trabalho diária e encontre os aspetos que o deixam, normalmente, mais stressado.

A partir do momento em que é capaz de identificar o tipo de situações que o deixam num stress constante, opte por ir modificando um pouco a forma como resolve essas situações ou até mesmo como age perante situações de stress.

Para simplificar, fizemos uma listagem com algumas atitudes que deve adotar na sua rotina pessoal de forma a que consiga combater todos os efeitos:

Dormir bem

É essencial para recuperar energias e evitar situações de stress durante o seu dia de trabalho.

Lidar com os desafios de forma positiva

Não tenha medo de lidar com mudanças. Afinal, quando se mostra capaz de abraçar novos desafios está a demonstrar que se adapta facilmente a novos ambientes e tarefas e que não tem medo de arriscar.

Ser otimista e afastar-se do negativismo

Muitas vezes lidamos com colegas altamente negativos e pessimistas e é importante que, a partir do momento em que se comece a sentir mais stressado, se separe deste tipo de pensamentos. Prefira ser otimista e diminua os seus níveis de stress.

Ser organizado e não levar trabalho para casa

Se está a passar por uma fase de stress constante, levar trabalho para casa não o vai ajudar em nada. Por isso, organize bem o seu tempo e as suas tarefas, de modo a que possa descansar quando chegar a casa.

Numa altura em que o teletrabalho é a realidade de muitos profissionais, esta consciência é mais importante do que nunca. Uma vez que trabalhamos em casa, importa cumprir horários e usufruir do seu direito a desligar, mesmo que o local de trabalho esteja ao lado.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].