Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
02 Out, 2017 - 14:53
Profissões de desgaste rápido

Profissões de desgaste rápido: quais são e qual é a idade de reforma

Catarina Milheiro

Será que a sua profissão é considerada uma profissão de desgaste rápido? Fique connosco e saiba inclusive, qual é a respetiva idade da reforma.

O artigo continua após o anúncio

Está a par das profissões de desgaste rápido? Já alguma vez parou para refletir sobre as características da sua profissão? Afinal, o que a diferencia das outras?

A verdade é que todas as profissões têm características diferentes, sendo que as respetivas características fazem com quem existam profissões de desgaste mais rápido do que outras.

CARACTERÍSTICAS DAS PROFISSÕES DE DESGASTE RÁPIDO

Como já referimos, existem algumas profissões de desgaste rápido com características muito próprias que as diferenciam das outras.

Assim, para que uma profissão seja considerada de desgaste rápido, listamos as seguintes características comuns para as quais deve estar atento.

stress no trabalho

Pressão e stress

Hoje em dia existem diversas profissões que estão sujeitas a fortes pressões – o que dá origem a períodos constantes de stress. No entanto, há profissões que estão sobre uma maior pressão, permitindo que a longo prazo o desgaste seja maior.

Por exemplo: se a sua profissão o obriga a andar sempre de um lado para o outro e lida diariamente com uma elevada responsabilidade, então, é provável que se sinta sob pressão e stress de um modo constante – características estas que contribuem para que a sua profissão seja de desgaste rápido.

Desgaste emocional ou físico

Todas as profissões que envolvam um grande desgaste emocional ou físico também são consideradas profissões de desgaste rápido – os profissionais que se encontram nesta situação sentem-se, normalmente, sem forças e cansados constantemente (quer seja a nível emocional ou físico).

Um bom exemplo disso são as atividades cujas condições de trabalho são precárias e cuja remuneração é baixa, podendo induzir um forte desgaste emocional.

O artigo continua após o anúncio

Já os bailarinos, por exemplo, têm uma profissão de desgaste rápido devido ao facto de fisicamente ser uma atividade esgotante e com horários bastante preenchidos.

Condições de trabalho

Outra característica comum das profissões de desgaste rápido é o tipo de condições de trabalho que cada profissional tem. As condições de trabalho estão relacionadas com diversos fatores, contudo existem profissões que estão associadas a condições de trabalho adversas.

Por exemplo: trabalhar numa mina ou no mar são padrões de profissões constantemente sujeitas a condições de trabalho extremamente difíceis.

Por outro lado, quando os profissionais trabalham constantemente sob a vigilância das suas chefias, sem que lhes seja dada alguma confiança, sentem-se muitas vezes desvalorizados e num stress constante – algo que não permitirá o seu bem-estar no local de trabalho.

TIPOS DE PROFISSÕES CONSIDERADAS DE DESGASTE RÁPIDO

Existem várias profissões de desgaste rápido, tendo sempre em consideração as características gerais que foram mencionadas em cima no artigo.

As profissões mais exemplificativas são aquelas que estão sujeitas a dois fatores primordiais referidos anteriormente: stress e condições de trabalho adversas. Tome nota.

piloto avião

Pilotos e controladores aéreos

Os pilotos e os controladores aéreos são duas das profissões com mais desgaste, uma vez que para o exercício das mesmas são necessários níveis de concentração extremos que, a longo prazo, se tornam muito desgastantes.

O stress com que estes profissionais lidam diariamente no seu trabalho faz com que, muitas das vezes, se comecem a sentir muito desgastados desde cedo sem que se apercebam porquê.

O artigo continua após o anúncio

Nestas profissões é crucial que se mantenha o foco em todos os momentos e os níveis de atenção devem estar sempre controlados e elevados – a mínima distração por parte dos pilotos ou dos controladores aéreos pode resultar numa catástrofe.

Mineiros e pescadores

Tanto os mineiros como os pescadores, são profissionais com uma profissão de desgaste rápido.

É comum vermos imagens ou até mesmo vídeos do trabalho de um mineiro ou de um pescador, isto é, do que fazem no seu dia-a-dia de trabalho. O que acontece na maioria das vezes é o facto de a população em geral nem se aperceber do risco que estes correm e das horas de trabalho (que muitas vezes nem existem, ou seja, trabalham horas e horas no duro).

Tratam-se de duas profissões de desgaste rápido devido às condições de trabalho difíceis (horários noturnos, condições climáticas condicionantes, risco de perigo de vida, entre muitas outras).

Sabia que está mesmo provado que o trabalho nas minas pode trazer, a longo prazo, problemas de saúde, nomeadamente problemas respiratórios? Não é por acaso que esta é considerada uma profissão de desgaste rápido.

Trabalhadores de call center

Se refletirmos sobre o assunto, um operador de call center lida diariamente com diversas pessoas – sendo que umas terão a capacidade de perceber a informação que lhes é passada e outras não compreendem que o operador está meramente a fazer o seu trabalho, reivindicando-se contra ele.

Lidar com pessoas nunca é fácil, imagine pelo telefone. Trata-se por isso de uma das profissões de desgaste rápido que vai trazendo consequências a longo prazo, para a vida dos trabalhadores.

Polícias

Todos nós sabemos que os polícias não têm um trabalho fácil – correm riscos e lidam com situações desgastantes todos os dias ao longo do seu trabalho. O facto de trabalharem por turnos é outra questão que torna a profissão por si só, completamente desgastante.

O artigo continua após o anúncio

Desportistas profissionais

Um desportista profissional passa por elevados momentos de stress e está sob pressão contínua – são inúmeras as provas que têm de fazer e para melhorar, os horários que têm normalmente, são caóticos.

Estes profissionais necessitam de estar muito bem preparados fisicamente e mentalmente para a pressão e o stress com que têm de lidar no seu dia-a-dia. Afinal, o objetivo é melhorar e aperfeiçoar a técnica para conseguirem alcançar melhores resultados e provarem a si mesmos de que são capazes.

A IDADE DA REFORMA

polícia

Agora que já sabe quais são as características comuns às profissões de desgaste rápido, a questão da reforma é algo que também interessa a todos os profissionais (principalmente nestas situações).

Certas profissões consideradas de desgaste rápido, têm condições diferentes de acesso à pensão de velhice. Ou seja, profissões como mineiros, trabalhadores marítimos, profissionais de pesca, controladores de tráfego aéreo, bailarinos, trabalhadores portuários ou as bordadeiras da Madeira fazem parte da lista de quem pode requerer a reforma antes da idade legal para a mesma, desde que tenham descontado durante 15 anos, seguidos ou não.

Se não tem uma destas profissões, mas considera que a sua profissão é de desgaste rápido, poderá ainda recorrer à reforma antecipada, mas terá de contar com os cortes do fator de sustentabilidade e de antecipação.

Além disso, quem se aposentar antes do tempo fica, durante três anos, impedido de trabalhar no mesmo lugar ou grupo empresarial. No caso de se tratar de um trabalhador independente e de se ter reformado como tal, pode continuar a exercer qualquer atividade sem penalizações.

Embora os sucessivos Governos tenham vindo a mexer na idade da reforma nos últimos anos, as profissões consideradas de desgaste rápido foram excluídas dos aumentos da reforma. Estas profissões não podem, por isso, ser exercidas para além dos 65 anos, tendo um regime específico.

Este regime especial de antecipação da idade da reforma pode ser consultado com mais pormenor – legislação em vigor, condições de acesso e cálculo do valor da pensão – na página online da Segurança Social. Atente na lista das profissões consideradas nestes regimes.

  1. Bordadeiras da Madeira – Idade de acesso à pensão: a partir dos 60 anos.
  2. Controladores de Tráfego Aéreo – Idade de acesso à pensão: a partir dos 58 anos.
  3. Pilotos comandantes e co-pilotos de aeronaves de transporte público comercial de passageiros, carga ou correio, que se encontrem em efetividade de funções – Idade de acesso à pensão: a partir dos 65 anos.
  4. Profissionais de Bailado Clássico ou Contemporâneo – Idade de acesso à pensão: a partir dos 45 anos.
  5. Trabalhadores abrangidos por acordos internacionais na região autónoma dos Açores – Idade de acesso à pensão: a partir dos 45 anos.
  6. Trabalhadores da Empresa Nacional de Urânio, S.A. (ENU) – Idade de acesso à pensão: a partir dos 55 anos.
  7. Trabalhadores do interior ou das minas, das lavarias de minério e trabalhadores da extração ou transformação primária da pedra – Idade de acesso à pensão: à idade normal de acesso à pensão (66 anos) é reduzida em 1 ano por cada 2 anos de serviço efetivo em trabalho de fundo, seguidos ou interpolados até ao limite de 50 anos. Pode ser reduzido até aos 45 anos, por razões de conjuntura.
  8. Trabalhadores do setor portuário – Idade de acesso à pensão: a partir dos 55 anos.
  9. Trabalhadores inscritos marítimos que exerçam a atividade na pesca – Idade de acesso à pensão: a partir dos 50 anos.
  10. Trabalhadores inscritos marítimos da marinha de comércio de longo curso, de cabotagem e costeira e das pescas – Idade de acesso à pensão: a partir dos 55 anos.
Veja também
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp