Ekonomista
Ekonomista
16 Jan, 2024 - 14:00

Quanto tempo dura arroz no frigorífico, sem estragar?

Ekonomista

Quanto tempo dura arroz no frigorífico? Saiba a resposta, conheça os riscos e veja dicas para conservar este alimento no frio.

Muitos de nós já nos perguntámos quanto tempo dura arroz no frigorífico – certo? Normalmente, o arroz é feito em grande quantidade, o que resulta em sobras, e é normal termos de guardá-lo em caixas no frio.

Estamos habituados a colocar as sobras no frigorífico, sem saber que, por vezes, dependendo do período de armazenamento, podemos estar a colocar a nossa saúde em perigo.

Por isso, é melhor estar devidamente informado, de forma a estar prevenido. Saiba quanto tempo dura arroz no frigorífico.

Quanto tempo dura arroz no frigorífico?

Sabia que na cultura cerealífera do mundo, o arroz adquire a “medalha de bronze”, sendo apenas superado pelo milho e pelo trigo?

Sim, o arroz é um dos alimentos base mais importantes em todo o planeta. Portugal é mesmo o maior consumidor europeu, consumindo cada cidadão português, em média, 17kg deste ingrediente por ano!

Sabia que o arroz é adorado pela bactéria Bacillus cereus?

O arroz é um alimento cultivado no solo, por isso é comum a presença de um microrganismo chamado Bacillus cereus. A Bacillus cereus é uma bactéria que está, frequentemente, presente no arroz cru, fazendo parte do grupo de bactérias formadoras de esporos.

O arroz contém esses esporos – estruturas que nas condições adequadas desencadeiam a proliferação de microrganismos e a multiplicação da Bacillus cereus (que pode mesmo sobreviver ao processo de cozedura do arroz e levar a uma intoxicação alimentar).

Assim, é preciso redobrar os cuidados com o armazenamento do arroz cozido, respeitando a sua validade.

Conservação do arroz cozinhado: riscos e dicas

Problemas de saúde

Após o arroz estar cozinhado, os esporos encontram, na temperatura ambiente, as condições ideais para originar bactérias. Os esporos podem dar origem a milhões de bactérias! Estas, ao multiplicarem-se, produzem toxinas que podem causar dores de barriga, diarreia, náuseas e vómitos, caraterísticos das intoxicações alimentares.

Prevenção

Para prevenir intoxicações, o arroz deve ser servido de imediato e guardado no frigorífico o mais rapidamente possível, numa hora, no máximo!

Reaquecimento

O reaquecimento do arroz não é problemático por si só, mas a forma como o arroz foi guardado sim, podendo desencadear os temidos problemas de saúde, caso não tenha sido devidamente acondicionado. Se a proliferação de microrganismos ocorrer, há riscos inerentes, pois o processo de reaquecimento não elimina estes microrganismos.

Acondicionamento

O arroz cru tem grande longevidade, enquanto estiver na embalagem. Mas quando esta for aberta, a melhor forma de conservar o arroz é colocá-lo num recipiente hermético, certificando que este fica bem fechado. Se detetar mofo, descarte a embalagem inteira, pois esse arroz está impróprio para consumo.

Validade

A validade do arroz, após estar cozido, é curta. Deve ser colocado no frigorífico o mais rapidamente possível, após ser servido, devendo ser consumido num prazo máximo de 24h, após a sua confeção/conservação. Ao ser reaquecido, deve ser servido a fumegar.

Como fazer um bom arroz seco e solto?

Dicas

  • Lave o arroz, no dia anterior, e deixe o mesmo num escorredor até ao momento de confeção;
  • Certifique-se que o tacho escolhido está bem seco;
  • Assegure que a colocação do sal seja feita sempre no início da cozedura;
  • A água a adicionar ao arroz deve provocar um choque térmico, por isso junte sempre água à temperatura ambiente;
  • Adicione vinagre, pois permitirá que os grãos do arroz mantenham a sua consistência durante o processo de cozedura;
  • Mexa o arroz no final para que este não adquira o formato do tacho e se mantenha solto.

Esperamos que este artigo tenha sido útil e que contribua para uma visão mais cautelosa e prudente sobre quanto tempo dura arroz no frigorífico. Tenha atenção às sobras que tem aí por casa, para que não ponha a sua saúde em risco.

Veja também

Artigos Relacionados