Sérgio Martins
Sérgio Martins
03 Mar, 2016 - 08:30
Razão para contratar um crédito antes da aprovação do OE 2016

Razão para contratar um crédito antes da aprovação do OE 2016

Sérgio Martins

none

O artigo continua após o anúncio

Concretize o projecto dos seus sonhos com um Crédito Pessoal simples e rápidoNeste novo Orçamento de Estado, o governo propôs um aumento em 50% do Imposto de Selo sobre o crédito ao consumo. Apesar de ser uma medida temporária, apenas estará em vigor até 2018, esta vem aumentar os custos relativos ao crédito.
 


O consumo tem vindo a crescer e o crédito bancário a particulares também. O potencial de aumento de receita tributária existe com o aumento deste imposto, apesar de um dos fundamentos para esta alteração ser o fomento ao aforro e o desincentivo ao endividamento.


Com esta situação, para quem estiver com intenção de obter financiamento bancário a curto prazo ou apresente atualmente uma operação em estudo numa instituição bancária, seria benéfico contratar o crédito antes da entrada em vigor do novo Orçamento de Estado.
 

Alterações ao Imposto de Selo

1. Num crédito com prazo inferior a um ano, o Cliente pagará 0,105% sobre o valor contratado;

2. Num crédito de prazo igual ou superior a um ano e até cinco anos, o Cliente terá um custo de 1,35%;

3. Num crédito de prazo igual ou superior a cinco anos, o Cliente desembolsará a percentagem de 1,5% referente ao crédito contratado.

Exemplo prático:

Um Cliente dirige-se ao seu banco e solicita um crédito pessoal de 20.000€, com duração de 5 anos, para comprar um automóvel. Neste momento, o Cliente paga pelo imposto de selo sobre a utilização do crédito, o montante de 200€. Após a entrada em vigor no Orçamento de Estado de 2016, este valor será de 300€.

Simulador de Crédito Pessoal: todos os seus projectos de vida estão agora ao seu alcance

Veja também: